Nordeste vai ao STF contra “sequestro” de R$ 84 milhões do Bolsa Família

Questionado, o secretário especial da Fazenda Waldery Rodrigues não deu justificativa plausível para gastar o recurso em publicidade via SECOM

Jornal GGN – Os governadores do Nordeste acionaram o Supremo Tribunal Federal contra a decisão do governo Jair Bolsonaro, que retirou 83,9 milhões de reais do Bolsa Família e entregou à Secretaria de Comunicação da Presidência, para gastar em publicidade oficial. A informação é da Folha desta sexta (5).

Segundo a reportagem, os quase 84 milhões de reais seriam suficientes para atender cerca de 70 mil famílias no programa Bolsa Família. Questionado sobre o porquê de ter retirado recursos da área social, em plena pandemia de coronavírus, para aplicar em publicidade, o secretário especial da Fazenda Waldery Rodrigues disse que atendeu apenas aos “pedidos setoriais” do governo.

Folha também mostrou nesta semana que a fila de espera no Bolsa Família, entre abril e maio, atingiu os 430 mil pedidos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Advogados de direita prometem denunciar STF em órgãos internacionais

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome