Programa econômico de Bolsonaro “era irreal e desmoronou”, diz Miriam Leitão

"O programa econômico desmontou antes da debandada da equipe. O governo faria privatizações e nada fez, e isso antes da pandemia", comentou

Jornal GGN – A jornalista Miriam Leitão publicou em sua coluna no jornal O Globo, nesta terça (12), um texto afirmando que a demandada na equipe econômica de Paulo Guedes demorou a acontecer.

“Ontem saíram Salim Mattar, que privatizaria, e Paulo Uebel, que faria a reforma administrativa. Assim, no futuro do pretérito. O espanto é que tenham ficado tanto tempo, porque desde o engavetamento da reforma e a não privatização no ano passado, eles já poderiam ter debandado”, escreveu.

Para ela, o que ocorreu é que “o programa [de reformas e privatizações de Jair Bolsonaro] era irreal e desmoronou.”

“O programa econômico desmontou antes da debandada da equipe. O governo faria privatizações e nada fez, e isso antes da pandemia. A reforma administrativa foi preparada, levada ao presidente Bolsonaro, que exigiu mudanças, elas foram feitas e ele então engavetou. As reformas se limitaram à mudança nos parâmetros da previdência dos servidores civis e dos trabalhadores do setor privado. A dos militares, a equipe econômica não teve espaço para opinar. Teve que bater continência e aceitar”, comentou.

Leia mais:

Coluna Econômica: Bolsonaro rifa Guedes e abre espaço para a era Rogério Marinho

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora