STF condena Paulinho da Força a 10 anos de prisão

Parlamentar é acusado pelo desvio de verba no BNDES e irá responder pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha

Jornal GGN – A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta sexta-feira, 5 junho, o deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP), a 10 anos e 2 meses de prisão por crime contra o Sistema Financeiro Nacional.

O parlamentar é acusado pelo desvio de verba no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e irá responder pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O início da pena deve ser cumprido em regime fechado.

A denúncia foi oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao STF em 2012. A PGR acusou Paulinho da Força de práticas contra o Sistema Financeiro Nacional, sobre o desvio de recursos concedidos por instituição financeira, em concurso material com crimes de lavagem de dinheiro.

Por meio de sessão virtual, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Rosa Weber votaram à favor da condenação. Já Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes votaram pela absolvição do deputado. 

A defesa de Paulinho da Força nega as acusações e afirma que o parlamentar é vítima de tráfico de influência.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Gilmar Mendes diz que Exército ‘está se associando a genocídio’

4 comentários

  1. Ótima notícia! Fez muito mal para a imagem dos sindicatos. Esperemos que Paulinho vá mesmo para a cadeia.

    Agora fica faltando prender Aécio, José Serra, Collor (lembram do espalhafato na ida da pf à casa dele?), Temer, Guedes (operação Greenfield) etc.

  2. Se ele foi condenado por desvio de verbas no BNDES, quem foi responsabilizado no banco?
    Sabemos que que desde o golpe de 2016, mais de uma auditoria foi realizada no BNDES, inclusive pelo miliciano.
    Há algo a mais nessa condenação que aponte culpados no banco?

  3. Por mais que eu não goste do pelego, falta materialidade no caso, principalmente envolvendo o BNDES. Olhando rapidamente parece um esforço para criminalização do PT, já que no período, estávamos no governo petista.
    Precisamos de mais informações.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome