Veja o fechamento dos mercados internacionais no Giro Econômico GGN

Bolsas de valores fecham em alta nos EUA e na Ásia, impulsionados pelas notícias em torno do início da vacinação contra a covid-19; Europa adota cautela

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O início das vacinações contra a covid-19 na Europa ajudaram os mercados financeiros internacionais a fecharem em alta nesta quarta-feira, enquanto analistas aguardam a liberação de mais ajuda financeira para a economia dos Estados Unidos.

Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam com uma alta modesta após a quebra de recordes dos índices S&P 500 e Nasdaq Composite na terça-feira, enquanto os investidores esperavam por notícias sobre um novo pacote de ajuda financeira por parte do governo federal.

Ao final desta quarta-feira, o Dow Jones Industrial Average encerrou as negociações em alta de 0,20%, enquanto o S&P 500 subiu 1,1% e o Nasdaq Composite avançou 1,3%.

Segundo o site Market Watch, os preços das ações começaram a quarta-feira em queda, mas se recuperaram depois que o líder da maioria na Câmara, o deputado Steny Hoyer, respondeu a repórteres que o Congresso esperava fechar um acordo sobre um projeto de lei para aliviar a economia do país em meio à pandemia – e essa possibilidade ganhou força na terça-feira, quando um grupo bipartidário de legisladores elaborou um plano de US$ 908 bilhões e, nesta quarta-feira, os líderes democratas apoiaram tal proposta.

Na Europa, as ações fecharam em queda, enquanto os papéis da BioNTech dispararam por conta da aprovação de sua vacina contra a covid-19, desenvolvida em parceria com a Pfizer, pelo governo do Reino Unido, que deve começar a vacinar a população a partir da próxima semana. As ações listadas na bolsa de Frankfurt fecharam em alta de 7,5%.

Leia também:  Governo Bolsonaro recorre da decisão que suspendeu Enem em Manaus

Contudo, tal decisão não foi tão bem recebida pela União Europeia, que disse ter um plano de vacinação mais completo – nos bastidores políticos, o anúncio chegou a ser interpretado como uma manobra política do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Os investidores também ficaram de olho nos movimentos da Grã-Bretanha e da União Europeia, uma vez que as negociações comerciais do Brexit apresentaram poucas mudanças.

O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,3% por conta das ações do setor de automóveis – segundo a agência de notícias Reuters, o destaque ficou com a queda de 2,1% nas ações da montadora Volkswagen, por conta de incertezas sobre seu alto comando. Na Inglaterra, o índice blue-chip da Bolsa de Londres subiu 0,1%.

Os mercados financeiros da Ásia repercutiram conta das notícias em torno dos planos de vacinação na Europa – segundo o jornal O Estado de São Paulo, a Moderna também entrou com pedido para uso emergencial da vacina que vem desenvolvendo nos Estados Unidos e na Europa, enquanto a Rússia projeta um plano de imunização e, nesta terça-feira, o presidente da França, Emmanuel Macron, declarou que pretende vacinar a população no primeiro semestre de 2021.

Os indicadores apresentaram um comportamento misto: em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,05% acompanhado pelo sul-coreano Kospi, com ganho de 1,58%. Na China, o índice Shenzhen subiu 0,22%. Por outro lado, o índice de Xangai fechou em queda de 0,07% e o Hang Seng, de Hong Kong, caiu 0,13%.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome