Carta ao meu amigo coxinha, por Sergio Saraiva

Carta ao meu amigo coxinha

por Sergio Saraiva

Qual a solução para a atual crise política do Brasil?

Simples.

Primeiramente, Fora Temer. Depois, a Dilma volta e completa o mandato interrompido. Eleições gerais em 2018 e a gente finge que nada aconteceu. Vida que segue.

Você acha minha proposta absurda?

É, talvez seja mesmo.

Mas é pelo menos tão absurda quanto a de Michel Temer continuar no poder e a gente fingir que nada está acontecendo.

Que não houve as reuniões noturnas no Palácio do Jaburu, e não só com Joesley da JBS, mas antes também com Odebrecht e com outros. Que não houve as gravações e que não houve o “tem que manter isso aí” e que não houve as malas de dinheiro entregues ao seu homem de confiança e devidamente filmadas pela Polícia Federal.

Você também acha isso absurdo?

Então preste atenção: tem jornal importante alegando que “ainda é cedo para dizer que a administração Temer acabou”. Dizendo que “não surgiram evidências irrefutáveis de que o presidente Michel Temer cometeu crime”. Quando não vão além e classificam as denúncias contra Temer de “conspiração”.

Os movimentos pró-impeachment, que levaram centenas de milhares de pessoas às ruas com camisas amarelas e palavras de ordem contra a corrupção, talvez você entre elas, estão quietos nos seus cantos no facebook fazendo cara de paisagem.

Quando eu era garoto, havia uma música que dizia que era preciso estar atento e forte.  Pois, os bons tempos voltaram.

Não sei de que lado do coquetel molotov ou da bomba de gás lacrimogênio você estava em 2013, mas se você deseja viver um país, é preciso estar atento e forte.

E a única solução para a crise política, e para a consequente e cruel crise econômica, pela qual passa o país, desde então, é o respeito à Constituição Federal de 1988, ao seu artigo primeiro que determina: “todo poder emana do povo e em seu nome ou por ele deverá ser exercido”.

A solução para a atual crise política do Brasil é uma só: “Diretas Já”.

PS: Oficina de Concertos Gerais e Poesia : não posso aceitar sossegado qualquer sacanagem ser coisa normal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora