PDT expulsa deputados que votaram pelo impeachment

Jornal GGN – O Partido Democrático Trabalhista (PDT) informou hoje que deu início ao processo de expulsão de seis deputados federais que contrariam a determinação do Diretório Nacional e votaram a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. São eles os deputados federais Mario Heringer (MG), Sérgio Vidigal (ES), Giovanni Cherini (RS), Flávia Morais (GO), Subtenente Gonzaga (MG) e Hissa Abrahão (AM).

“A decisão de expulsar os infiéis foi tomada pela Executiva em dezembro passado, ato referendado pelo Diretório nacional dia 22 de janeiro e, por último, confirmado na sexta-feira passada (15/4) na reunião da Executiva Nacional, com a Comissão de Ética,  movimentos partidários e bancada federal do partido. Os parlamentares, todos, também foram avisados por escrito que corriam risco de expulsão caso não votassem contra o impeachment”, disse o partido em nota.

Abaixo, a íntegra do comunicado:

Do Partido Democrático Trabalhista

PDT expulsa os seis deputados federais que votaram contra Dilma

O PDT iniciou nesta segunda-feira (18/4) o processo de expulsão dos seis deputados federais do partido que ontem, domingo, votaram a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) – contrariando determinação expressa do Diretório Nacional.

A decisão do PDT de votar contra o impeachment foi tomada em dezembro do ano passado, sendo referendada posteriormente, por unanimidade, pelo Diretório Nacional reunido em Brasília dia 22 de janeiro; e, por último, confirmada na última sexta-feira (15/4), em reunião da Executiva com integrantes da Comissão Nacional de Ética, presidentes dos movimentos de base partidário e integrantes das bancadas do PDT na Câmara e no Senado.

Leia também:  Na briga pelo poder, PSL investe para retomar controle na Câmara

Reunida nesta manhã (18/4) na Sede Nacional do partido, em Brasília, os membros da Comissão Permanente discutiram o comportamento dos deputados do PDT e, ao final, confirmaram a decisão de expulsar os deputados infiéis.

Votaram contra a determinação da direção do partido e foram expulsos, de ofício, os deputados federais Mario Heringer (MG), Sérgio Vidigal (ES), Giovanni Cherini (RS), Flávia Morais (GO), Subtenente Gonzaga (MG) e Hissa Abrahão (AM).

A Comissão de Ética, como anunciado, iniciou os processos de expulsão garantindo a todos amplo direito de defesa previsto na legislação e nos estatutos; e vai submeter o seu parecer ao Diretório Nacional do PDT já convocado para decidir sobre o assunto no próximo dia 30 de maio, no Rio de Janeiro.

Os que forem dirigentes estaduais serão destituídos dos cargos, caso do Espirito Santo, presidido por Sergio Vidigal; e Goiás, presidido por Georges Morais – e também serão destituídas as comissões provisórias do PDT nos estados de Minas Gerais e Amazonas presididas, respectivamente, pelos deputados Mario Heringer e Hissa Abrahão.

A decisão de expulsar os infiéis foi tomada pela Executiva em dezembro passado, ato referendado pelo Diretório nacional dia 22 de janeiro e, por último, confirmado na sexta-feira passada (15/4) na reunião da Executiva Nacional, com a Comissão de Ética,  movimentos partidários e bancada federal do partido. Os parlamentares, todos, também foram avisados por escrito que corriam risco de expulsão caso não votassem contra o impeachment.

30 comentários

  1. Partido Democratico Trabalhista

    Eu fico espantada de ver um partido chamado Partido Socialista Brasileiro atuando sempre com a Direita. Pelo amor, mudem o nome da sigla porque isso que fazem é uma afronta ao socialismo. O PV também é outro. Em todo mundo o PV associa-se à Esquerda, no Brasil o Partido Verde também é Direita… Mas nada disso surpreende, surpreenderia se tivessem sido legalistas e corretos com o que esperam os eleitores dessas siglas. Agora membros do Partido Democratico Trabalhista, esse fudado por Brizola, ficar ao lado de uma ignominia dessas? Eh para expulsar mesmo. Vão para os partidos que representam o patronato, pois esses que votaram a favor do golpe não têm compromisso com o trabalhador.

    • Depois que o dudu  achou que

      Depois que o dudu  achou que podia ser Presidente Do Brasil, o psb (podemos chamá-lo de partido(?) suruba brasileira), morreu.  a pá de cal veio quando dona traíra também achou que tinha estatura para Presidente e o psb aceitou, sabendo que ela deixaria o partido(?). Dona Erundina espertamente esperou a janela eleitoral para deixar o partido(?), por que não o fez quando o psb resolveu apoiar o psdb (partido suruba Do brasil)? 

      • Erundina

        Erundina é gente muito seria!

        O que sobrou so PSB  são só politiqueiros que numca leram um livro sobre socialismo, alias nem leram os estatutos do partido, tenho a certeza.

        Quanto ao PDT  já era pequeno e vai ficar mais pequeno ainda.

        Talvez seja a hora de fazer uma frente partidaria seria e permanente para encarrar a direita,

        A união faz a força, vamos esquecer as diferenças.

    • Pois é. Mas dá pra pensar em

      Pois é. Mas dá pra pensar em um partido menos republicano do que o PR, em um partido menos progressista do que o PP e em um partido menos democrata do que o DEM? Do mesmo modo, o PSDB tampouco é social-democrata.

  2. Deputados que votaram contra

    Deputados que votaram contra a decisão da executiva do PDT são expulsos. Tchau queridos Mario Heringer (MG), Sérgio Vidigal (ES), Giovanni Cherini (RS), Flávia Morais (GO), Subtenente Gonzaga (MG) e Hissa Abrahão (AM). Vão procurar emprego, quem sabe se o Golpe de Estado passar, o Temer/Cunha arrumam o emprego para voces.

  3. Tereza Cruvinel, sempre

    Tereza Cruvinel, sempre presente nesses dias na TV Brasil, das contas feitas sobre possíveis votos contra o impeachment, baseava-se em aguns parlamentares, entre eles os do PDT, por saber que havia uma recomendação dos dirigentes nesse sentido. 

    Brizola não merecia uma traição dessa. Justo ele, que tanto lutou pela legalidade, contra o golpe de 64. 

  4. excelente

    tem que expulsar mesmo.

    do PSBD, DEM não esperavamos nada…………são o que são.

    mas o PDT tem história.

  5. Uma salva de palmas para o

    Uma salva de palmas para o PDT, ato que apaga a canalhice e a falta de caráter desses que votaram a favor do golpe travestido de impeachment.

    Espero que eles vão mais além buscando na justiça o mandato desses traidores da esquerda.

    Leonel Brizola não aceitaria essa infâmia.

    Quanto ao PSB do Glorioso Arraes, esse não tem mais jeito, virou linha auxiliar do PSDB e do Golpe com 29 votos pro impeachment. Lamentável.

  6. Esclarecimento a Maria Luisa

    Maria Luisa essa estória de PV surgiu na Alemanha, lá também ele tornou-se um aliado da direita. Ao que me consta, o PV usa esse discurso ecológico/ambientalista para enganar os incautos, ele é um aliado e defensor do grande capital. Já se perguntou onde esse pessoal arranja dinheiro para fazer esses espetáculos em ‘defesa’ do planeta?

  7. tambem concordo com as

    tambem concordo com as expulções, ssim teremos uma depuração dos entes alinhados com as diretrizes do partido em questão.

    Cada qual procure aquele que alcançe seus ideais, Esse negocio de casamento de cobra com porco espinho só da arame farpado

    Ta certo o Partido

  8. Depois que o Pedro Tá questão
    Depois que o Pedro Tá questão saiu do partido e foi para o seu devido lugar, o PSDB, o PT parece que está voltando às origens, isto é, aos braços do Brizola.

  9.  
     
    Correta a decisão do PDT

     

     

    Correta a decisão do PDT .

    Cortar pela raíz pois iriam trair o Ciro .

    Esse capixaba da Serra  é   corrupto .

    É  um tucano  misturado  com peemedebismo .

     

  10. Numa matéria publicada pelo

    Numa matéria publicada pelo Marcelo Auler, com outro tema, mas que guarda relação com este, eu postei um comentário abordando a traição desses deputados do PDT.

    A expulsão, embora necessária, é inócua, já que o estrago já foi feito, ou seja, esses deputados já deram o voto pelo golpe; e nesse sistema político exdrúxulo que temos no Brasil, o mandato é do parlamentar e não do partido pelo qual ele se elegeu. Sendo assim, o PDT perde 6 deputados; e o golpe ganhou 6 votos favoráveis. Segue abaixo um excerto do comentário que citei.

    “Ontem à noite, estava eu junto aos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, acompanhando o circo de horrores que foi a votação pela admissibilidade do pedido de impedimento da presidente Dilma Rousseff, presidido pelo bandido Eduardo Cunha, e pude comprovar a traição cometida por três deputados do PDT, a legenda criada pelo falecido Leonel Brizola. Ao meu lado estavam alguns brizolistas com bandeiras vermelhas. A cara de espanto e decepção deles não dá para esquecer; mas eles reagiram logo, dizendo que no dia seguinte tais parlamentares seriam expulsos da legenda. Então lhes perguntei: que efeito prático terá isso, se eles já contribuíram para o golpe de Estado?

    No comentário anterior eu afirmei que Brizola e seus seguidores nutriam (e nutrem) boa dose de ressentimento e inveja em relação ao Lula e ao PT. E vejo claramente isso no que escrevem Fernando Brito, Marceu Vieira e mesmo o jornalista que comanda este blog.

    Desde a década de 1980, quando passei a acompanhar o noticiário político, nunca identifiquei o PDT como um partido sério, ideológico, com identidade. Há muitos elementos de prova para essa minha observação e não preciso enumerá-los. O próprio fundador do PDT, Leonel Brizola, foi uma figura política polêmica, controversa em muitas ocasiões. Eu afirmei que ele cavou a própria sepultura política quando se aliou a Fernando Collor, depois que este foi eleito presidente da república. Os cidadãos que inicialmente acreditavam ser o PDT e seu fundador verdadeiros representantes dos ideais da Esquerda Política se decepcionaram e jamais perdoaram Brizola por esse ato.”

  11. Por respeito à memória de

    Por respeito à memória de Leonel Brizola, não poderia ser diferente. O grande injustiçado pelo eleitor brasileiro não transigia para certos valores. 

    • Sim. O mandato é do

      Sim. O mandato é do partido…porque é eleição proporcional. Já no caso das majoritaria não. exemplo (Senadores, governadores, prefeitos e presidentA).

  12. Minas Gerais

    Em Minas Gerais nós já sabíamos, Esse mario heringer é capacho do aécio, nunca foi de esquerda, um oportunista barato,

    apezar de todo dinheiro que tem, passa aperto nas eleições, ficando muitas vezes suplente. O outro subtenente gonzaga, vê se isso é nome de deputado, ( vote na patente) é nada, na próxma legislatura poê  pijama e fica em casa

  13. Hissa Abrahão

    O caso do Hissa Abrahão é interessante. Ele é do Amazonas, estado onde Dilma obteve 65% dos votos e ganhou em TODOS os municípios (http://goo.gl/bqyQfH). Mesmo assim os 6 deputados do AM votaram a favor do impeachment (http://goo.gl/4cBeX3). Votaram com a cabeça em São Paulo. Se os partidos de esquerda souberam explorar essa contradição nas próximas eleições esses deputados serão varridos.

    Outro ponto interessante. Quando saiu o datafolha mostrando Lula na liderança com 21% (http://goo.gl/G4uObW), Abrahão escreveu no facebook (https://goo.gl/9d5NdW):

    Dá pra entender?!

    Ao longo destes dias, que antecedem a votação do impeachment, tenho recebido, sobretudo aqui, neste espaço, milhares de pessoas de todo o Brasil questionando o meu voto. Já deixei minha posição clara. E quem me conhece sabe que sempre fui oposição e sempre estive muito longe de defender A ou B. Agora, no entanto, sou eu que pergunto a vocês: dá pra entender?!

    Se em meio à uma crise destas, com toda a pressão popular, escândalos, investigações e sem se declarar candidato, as pesquisas refletem isto, imaginem em um outro cenario. Repito: não estou aqui defendendo o Lula ou o PT, só não consigo entender como se protesta tanto por um lado e por outro é na hora de usar a maior arma que a sociedade dispõe para promover mudanças, que é o voto, muitos brasileiros abrem mão. Dá pra entender?!

    Matéria completa: http://goo.gl/y8pw2I

    Eu entendo, deputado, que o senhor fica lendo editorial do Estadão (jornal de SP) e acaba se esquecendo de onde vieram seus votos.

  14. Reaglutinar..

    É o que os partidos de esquerda deveriam fazer.

    Não deve haver espaço para pautas mais extremas.

    PT/PDT/PSOL/PSTU/PCdoB/”PSB” é muito partido

    Poderiam reduzir-se a 3 no maximo.

    Trabalhistas/Socialistas/Liberdade.

    A fragmentação facilita para a direita que tem um aglutinador único: dinheiro.

  15. É bom que os senadores do PDT

    É bom que os senadores do PDT se declarem agora. Pelo que vi de trairas ontem fiz uma conta rapida e achei apenas 17 votos no senado sem contar os 3 do partido. Da pra confiar na coerencia do PCdoB e pasmem, até em Fernando Collor quissá na REDE de Randolf. O resto deve até aparecer vestido de Batman pra votar.

  16. EU PENSO…

    Eu penso que o PDT fez bem, um deputado que não respeita a posição do partido sendo que todos já estavam avisados do que aconteceria não merece estar no partido. O PDT não perdeu nada. É melhor perder seis porcarias do que ficar com seis inféis.

  17. Agora vai chegar a vez do

    Agora vai chegar a vez do senador, Lasier Martins, do PDT-RS.

    Fez carreira como radialista. Na rádio Gaúcha, ajudou a detonar diariamente – em seu programa de grande audiência – o governo de Olívio Dutra, do PT. E também tudo que se refere à esquerda: CUT, MST e demais movimentos.

    No passado, pertenceu à Arena jovem, partido que apoiou a ditadura civil-militar. No entanto, só foi se filiar ao PDT, depois que deixou a emissora pertencente ao grupo RBS, ligado à Rede Globo, para disputar uma vaga no senado em 2014.

    E já se manisfestou a favor do impeachement da presidente Dilma. Como o PDT aceitou a filiaçâo partidária de um cara sabidamente de direita? Agora, o PDT terá que corrigir seu erro, expulsando este direitista de seus quadros!

    A tua ora vai chegar, Lasier!

  18. expulsão de deputados traira do pdt.

    Parabenisamos a direção nacional do pdt  em expusar todos os parlamentares e dirigentes que se conpromete a agir diacordo com o estatuto do partido e depois faça o contrario contrariando as diretrizis  partidária . tem que expulsar mesmo pois como aconteçe nos partidos as definições não são cunpridas causando vechame em seus dirigentes e o pdt tem ideologia e tem que ser respeitada.

  19. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome