Bolsonaro ataca Moro, usa bandeira do ex-juiz e cria “pacote” contra corrupção

Em gesto político com vistas à 2022, Bolsonaro usou a principal bandeira do ex-juiz e presidenciável Sergio Moro, o de "combate à corrupção"

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Em gesto político com vistas à 2022, Jair Bolsonaro usou a principal bandeira do ex-juiz e presidenciável Sergio Moro, o de “combate à corrupção”, nesta quinta (09).

O mandatário fez uma cerimônia do Dia Internacional de Combate à Corrupção e lançou um “minipacote” de medidas de transparência. Ainda quando era juiz, Moro endossava junto à Dallagnol e à força-tarefa de Curitiba um “pacote” de “medidas contra a corrupção”.

No “pacote” de Bolsonaro, entram um projeto de lei para regulamentar o lobby, o aumento da transparência de agenda pública e um que estimula servidores públicos a denunciarem irregularidades.

Mas o evento foi usado mesmo pelo presidente para atacar diretamente Sergio Moro. O ex-juiz é um dos principais adversários diretos de Bolsonaro em 2022, na chamada “terceira via”.

Em tom de picuinha, Jair Bolsonaro disse que Moro “nunca mostrou serviço” como ministro da Justiça de seu governo, e que “desde o começo do mandato” fez “intrigas”.

No evento, que contou com ministros de seu governo, parlamentares governistas e aliados, Bolsonaro disse que questionou Moro sobre o inquérito da Polícia Federal (PF) que ficou conhecido como “laranjal do PSL” e que investigava o deputado Marcelo Álvaro Antônio (PSL), então ministro do Turismo de Bolsonaro.

Bolsonaro admitiu que questionou Moro sobre não ter investigações similares contra outros deputados, e não os governistas.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador