Gilmar, Cunha, Paulinho e Aloyzio: os 4 catões da República

Fundada no moralismo mais acendrado, a crise política atual permitiu a ampliação de poder de quatro homens probos, figuras símbolos de um período em que o país purga seus pecados e consagra os virtuosos.

O primeiro é Gilmar Mendes, Ministro do STF (Supremo Tribunal Federal). Gilmar tem por hábito montar seminários do IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público) contando com patrocínios de grandes grupos com causas no STF. Nunca se declarou impedido nem de solicitar os patrocínios nem de julgar as causas.

Mas não o julguem mal por isso. Só um homem extremamente probo – como ele – pode se dar ao luxo de arrostar o pecado sem pecar. É o Santo Antão do Supremo.

O segundo é Eduardo Cunha, presidente da Câmara. Esse é um probo injustamente acusado pelo Ministério Público Federal, que confundiu propina com pagamento de dízimo.

O terceiro é Paulinho da Força. Foi injustamente acusado de receber propinas para impedir a continuação de uma greve no canteiro de obras do pagador. Não foi nada disso. Provavelmente trata-se de um prêmio em dinheiro concedido “ao pacificador do ano”, pela inexcedível contribuição à paz social no país. É o nosso Ghandi redivivo.

No encontro dos três – Gilmar, Cunha e Paulinho – a Folha supôs que o tema principal fosse o impeachment de Dilma. Mas Gilmar esclareceu que “o tema central da conversa foi o Código de Processo Civil” (http://migre.me/qLquI).

Qual o interesse no Código Civil de dois acusados pela Lava Jato? Uma medalha da Madre Tereza para quem adivinhar. Muito provavelmente queriam saber das brechas processuais para estancar os inquéritos. Como, por exemplo, entrar com pedido de habeas corpus em dia de plantão de Gilmar Mendes no STF. Afinal, Gilmar é um conhecido “garantista”.

O quarto é o senador Aloyzio Nunes. Acusado de receber doações da UTC, foi categórico: “é uma acusação kafkiana, porque não tenho nenhuma influência na Petrobras”. A UTC teve obras contratadas pelo governo de São Paulo no período em que Aloyzio foi vice-governador. Mas a troco de quê o repórter vai incomodar o senador com questão tão irrelevante (http://migre.me/qLqdg)? Aloyzio é a encarnação de Henry Fonda em “O Homem Errado”, clássico de Hitchcock.

Cada cruzada moralista tem os catões que merecem. E não é papel dos jornais decepcionarem os leitores mais sonhadores. Pobre do país que não precisa de catões, dirão os muito crentes.

Luis Nassif

49 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. O revisor falhou

    Nassif, o revisor cochilou. Em todo o texto, faltou a sílaba “fe” (que é a sílaba do meio) na palavra que bem descreve os quatro sujeitos mencionados.

  2. São os quatro cavaleiros do

    São os quatro cavaleiros do Apocalipse em cavalgada sotturna, anunciando o Golpe com seus estandates de mortificação: Um, encarregado do domínio do reino do legislativo. Outro, do domínio do reino do judiciário. Outro, do domínio do reino dos trabalhadores. Outro, do reino da intendência geral. Ao longe, os estertores da Democracia.

  3. Ah, faltou o Aécio, aquele

    Ah, faltou o Aécio, aquele que construiu uma pista de pouso de aviões com dinheiro público nas terras de um parente para melhorar o tráfego em Minas Gerais.

    O mesmo que deve ter esquecido de investir bilhões em educação e saúde. Afinal, mineiro é autodidata e não fica doente.

    O povo de Minas precisa mesmo é de uma rádio da família Neves para saber o que os adversários não fizeram e para não saber o que os aliados fizeram de errado.

  4. Para tudo na vida tem explicação!

    Esse é certamente o motivo de no Brasil não termos terremotos e maremotos de grandes proporções, temos esses quatro para garantir o equilibrio cosmico, kkkkk

  5. O motivo dessa reunião é tão

    O motivo dessa reunião é tão evidente que até o Gilmar não teve com negar. Mas não seria código penal? 

    Evidente também é a atuação da jornalista piguenta. É claro que ao discutir como os três “catões” podem escapar da tornozeleira, avaliaram os cenários possíveis, entre eles é com a Dilma fora. Daí a fulana para manter a fervura do impeachement, disse que esse era o assunto em questão.  

    Ignorou que o Paulinho está ameaçado de ir em cana, e que então com certeza estava falando como porta-voz dos trabalhadores, que podem apoiar o impeachment, quem sabe até com greve geral? 

    Os três estão primeiro preocupados com seus pescoços, isso é o que os une. Arrisco a afirmar que eles estão preferindo a saída do Janot e a entrada de um “engavetador” do que a saída da Dilma. Esta reconduzirá o atual PGR sem dúvida. É nesse cenário que os três discutem. Se com Temer no lugar da presidenta o que mudaria? Um novo ministro da justiça para peitar o procurador ajudaria.

    Esse deveria ser o teor da matéria se a “jornalista” se propusesse a fazer jornalismo e não militância. É só juntar A + B + C, ou Paulinho, Cunha e Aluizio, acrescentando o Gilmar, dono da caneta do Habeas Corpus, como fez o Nassif. 

    Certos “jornalistas” do pig conseguem fazer um “jornalismo” em que o teor de jornalismo quase chega a 0 e o de mal-caratismo a grau máximo

    1. “Arrisco a afirmar que eles

      “Arrisco a afirmar que eles estão preferindo a saída do Janot e a entrada de um “engavetador” do que a saída da Dilma. Esta reconduzirá o atual PGR sem dúvida.”

      É esse o “gesto” que esperam de Dilma que está ao alcance dela fazer como prova de lealdade. Enquanto isso ela também cobra prova de lealdade na aprovação do tal ajuste sem nomear ninguém pra nada.

      Mas isso ainda não garante como o STF irá agir…

      por outro lado o a oposição oferece anistia geral pra quem participar do conluio pra sacrificar o bode

      Mas isso ainda não garante como o STF irá agir…

      Esses são os “projetos de País” que estão em jogo no tabuleiro. Se o governo ganhar continua o mandato à lá Sarney esperando uma retomada da infraestrutura pra ver como chega em 2018. Se a oposição ganhar ela incinera o PT em praça pública, aplica uma rescessão mais brutal ainda colocando sempre a culapa no PT, reinicia o desmonte do Estado…

  6. Indignos Imundos

    Pois é! Safadões que não perdem a pose pois acreditam que a mídia os acoberta e o povo é burro!

    Conspiram para desmontar a Democracia que equivocamente deu autoridade a estes indignos imundos. (Entre outros tantos).

  7. Chega a ser até engraçada a

    Chega a ser até engraçada a cara de pau dessa turma. Não dá nem pra ter um “ressaibo de dúvida” sequer que eles não acreditam nem um pouco no que falam.

    Mesmo assim a manada moralista aceita o conluio para sacrificar o bode expiatório…

    Por mais digam qualquer coisa, é evidente que foram lá tratar de detalhes desse conluio. O Eduardo Cunha não é bobo; sabe que no dia seguinte ao impechment o que é dele pode sair da gaveta. Esse Paulinho também; foi lá vender o “apoio” dele ao sacrificio.

    Querem (sem dizer como) que a Dilma “aja “como líder” e alivie a barra deles, enquanto o GM e a oposição se oferecem…

    A questão é que o papel do STF ainda está indefinido. Será que o Gilmar Mendes pode pedir vistas? O que mais ele pode fazer? Como ele está sentindo o “clima” do STF?

    Pra quem ainda tinha alguma dúvida, fica mais que claro que o GM, líder da bancada de oposição no STF, é um dos cabeças do golpismo não é de hoje.

    Enquanto isso a lava jato quer convocar de vez o Collor pro conluio.

    Nesse impasse todo no centro do tabuleiro não duvido nada que o mais provável é que venham a declarar o cargo da presidente “vago”.

  8. Boxtrolls

    Existe um filme de animação chamado ‘Boxtrolls’ e que foi feito exclusivamente para retratar o Brasil atual.

    Numa cidade chamada Ponte Queijo (Brasil) existe um grupo de não-cidadãos que vivem do lixo deixado por humanos e que são párias: os Boxtrolls (petistas, pobres, prostitutas, pretos, homossexuais, esquerdistas). Os Boxtrolls são caçados por Archibaldo (Cunha, Aécio, Moro, Gilmar, Globo, Grande mídia, PF). Os Boxtrolls deixam o subterrâneo apenas à noite (não possuem habeas corpous ou cidadania) mas, ainda assim, de vez em quando um deles é capturado.

    A elite da cidade Ponte Queijo (Brasil) na verdade não está nem aí para a perseguição aos Boxtrolls, pois isso não é problema dela e sim de Archibaldo. Para ela tudo vai bem, desde que não mexam em seus queijos. Dane-se a cidade, o importante é que eles mantenham seus privilégios.

    Tal elite começa a ficar preocupada porque o grande anseio de Archibaldo é de também fazer parte dela, ou seja, de também poder comer queijo e de usar o grande chapéu branco, símbolo do status de quem foi aceito como um membro da elite. A perseguição de Archibaldo é tão voraz ao ponto de ele não perceber mais porque persegue tanto os Boxtrolls, afinal Archibaldo é altamente alérgico a queijo. 

    Chama a atenção o efeito manada de todos os cidadãos da cidade e seu pavor contra os Boxtrolls (os petistas), de forma que tudo de ruim que acontece sempre é culpa dos Boxtrolls.

    Querem entender o Brasil de hoje? Assistam a este filme que foi feito como uma metáfora exclusiva de nosso país.

    De lambuja e sugestivamente os produtores fizeram o personagem Archibaldo imagem e semelhança de alguém que tão filmente ele representa…. Alguém adivinha?

     

     

     

  9. No dia 16 de agosto próximo, madames paneleiras paulistas…

    No dia 16 de agosto próximo, madames paneleiras paulistas vão sair às ruas para defenderem o golpe paraguaio dessa turma. Os imaculados responsáveis por esse golpe estão contando com a mentalidade provinciana e submissa da “elite brasileira”, que logo após ajudarem a dar o golpe e colocarem o Eduardo Cunha no poder vão voltar para suas casas, satisfeitos, com a sensação de dever cumprido.

    Para quem achou que o país havia atingido a maturidade democrática, faltou considerar a mentalidade tacanha e vira-lata dessa “elite” nojenta que existe no país. São capazes de destruir o país a troco de nada.

    1. E todos devidamente

      E todos devidamente uniformizados com a camiseta da Seleção Brasileira, ou melhor dizendo, a seleção da CBF do Del Nero, Marin, Ricardo Teixeira e assemelhados. Com transmissão pela rede globo. Aliás, notaram que nos últimos protestos falaram da baixa audiência da globo? Logo, por uma simples lógica, seus telespectadores estavam nas ruas. Todos respondendo convocação da emissora. E devidamente uniformizados. Só falta cantarem o hino coxinha – sou brasileiro, com muito orgulho, etc. Arghh!!

      1. Arghhh… 2

        “com muito orgulho, com muito amor”

        é simplesmente nojento!!!

        um mantra que a Globo enfiou até o talo na mente de um monte de imbecis crentes que são patriotas.

        1. Veja o lado irônico da coisa:

          Veja o lado irônico da coisa: camisas da seleção da cbf e o hino coxinha sempre estarão associados com a derrota (o chocolate que a Alemanha aplicou – 7 x 1) . E falando em seleção, sempre separo o que tem hoje dos Gigantes do passado glorioso no futebol

  10. Moleza é ser oposição AO

    Moleza é ser oposição AO BRASIL, sustentado pelo DINHEIRO PÚBLICO, Paulinho da Cartola, Aloysio 300, o Absoluto Cunha e o juiz do IDP, Câmara, Senado e STF sustentando a alta conspiração contra o Brasil. Né moleza?

    1. Tudo junto e misturado gerar

      Tudo junto e misturado gera um mar de hipocrisias! Enquanto isso, parte dos juizes no RJ criam o

      Carrossel judiciário: a moralidade dos homens que julgam a moral pública

      13 de julho de 2015 | 12:35 Autor: Fernando Brito

      comilao

      Os juízes foram transformados em oráculos únicos da verdade.

      Joaquim Barbosa diz, inclusive, que um governante eleito simplesmente deve sempre abaixar a cabeça diante do que Suas Excelências disserem.

      E a cada dia vamos vendo como é forte e incorruptível o sentido moral de nosso Judiciário.

      A última é o “truque do carrossel”, aplicado pela Justiça Federal no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

      A esperteza  “consiste em mandar, por 15 dias a cada mês, juízes federais para varas diferentes das que estão lotados originalmente”, segundo revelam Graciliano Rocha e Frederico Vasconcellos, na Folha.

      Funciona assim: um juiz é designado como substituto para outra vara e, aí, abre-se uma vaga para a sua própria, para onde é designado outro e assim sucessivamente.

      É o “carrossel judiciário”, inspirado no time holandês da Copa de 74.

      Com um detalhe de “modernidade”, os substitutos nem têm de ir aos lugares para onde foram designados: julgam pela internet…

      Assim, acrescenta-se o total de R$ 1 milhão mensais nos vencimentos dos juízes.

      O esquema, não é uma exceção: atinge 271 magistrados, ou 90% do total.

      Os 10% reatantes, diz a matéria, têm muitos processos e ganham a mesma

      E foi implantado por pressão deles próprios.

      Com todo o respeito, será que não dá vergonha a estes senhores no momento de falar em moralidade?

      http://tijolaco.com.br/blog/?p=28250

       

      1. “Assim, acrescenta-se o total

        “Assim, acrescenta-se o total de R$ 1 milhão mensais nos vencimentos dos juízes.

        O esquema, não é uma exceção: atinge 271 magistrados, ou 90% do total.”

  11.  
    [Sobre mais um catão da

     

    [Sobre mais um catão da República!
    Pausa para rir!]

    STF PODE INVESTIGAR CUNHA LIMA POR DINHEIRO VOADOR

    O professor universitário Charlinton Machado protocolou nesta terça-feira pedido ao Ministério Público Federal, autor de investigação e de ação criminal contra o atual senador Cássio Cunha Lima – líder do PSDB, para que provoque a Ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, no sentido de dar celeridade ao processo denominado de Concorde, ainda das eleições de 2006, para indicar substituto do juiz federal Sérgio Moro, o mesmo da Lava Jato, que há meses está com o processo e não da prosseguimento.
    (…)
    A operação se tornou lendária em João Pessoa (PB), porque literalmente choveu dinheiro na capital paraibana. Para não ser pego em flagrante pela PF, um operador da política local, Olavo Lira, conhecido como Olavinho, teria jogado R$ 400 mil do alto do edifício Concord.
    (…)

    FONTE: http://www.wscom.com.br/noticia/politica/MACHADO+QUER+CELERIDADE+NO+CASO+CASSIO-188192

    1. Porque Moro, que é tão célere

      Porque Moro, que é tão célere ao prender gente do PT sem prova alguma, sentou em cima do processo contra este gordo tucano da Paraíba? Será porque se ele investisse contra o paraibano a mídia poderia pensar que ele não é um antipetista de corpo e alma? Seja como for, não parece ser por causa da justiça.

  12. Corrija

    Corrija, Nassif, please! Catanões da República. Tudo indica que estamos vivendo um estado policial que escolhe seus inimigos para perseguir. Hoje mesmo, a FSP relata que três dos mais impolutos membros da república, nomeando-os: o inefável Gilmar Mendes, o todo puro Eduardo Cunha e o de moral irretocável Paulinho da Força, os últimos dois, aliás, citados na Lava Jato, se reuniram para discutir o impeachment de Dilma. O que buscava o inefável Gilmar de tantos HC duvidosos? Apoio legislativo, conseguido à sorrelfa, e apoio militar pelegal, já que o little Paul é conhecido do bolso dos seus patrões da FIESP.

  13. Provérbio Chines diz que a

    Provérbio Chines diz que a história é uma donzela e podes vesti-la como bem entenderes

    Essa é a preocupação dos 4 inocentes imaculados

  14. .

    A coisa ficou tão rasteira no Brasil, que apenas pelas fotos das figuras se reconhece o estereótipo de políticos corruptos latinoamericanos dos filmes classe B de Hollywood.

  15. Impitima…

    como na pergunta de Garrincha, estão combinando com os russos?

    no caso, uma parte do eleitorado que votou em Dilma; sem povo em praças e ruas será golpe de estado, esses pulhas sabem disso… e Putin, que recebeu a Bulgara Usurpadora por esses dias, também.

    Tô de olho, e meu velho tenis tá prontinho pra umas vigílias anti-escrotidão desses caras.

  16. sobre catões e Coringas

    Quando o catão almeja a onipotencia, o sistema democratico é um mero detalhe a ser manipulado.Só lembrar que um de nossos catões, Gilmar Mendes, é o mesmo que ofereceu habeas corpus a Daniel Dantas, Roger Abdelmassih e mais recentemente a José Riva ,ex presidente da assembléia legislativa do Mato Grosso e o maior ficha suja do país com mais de 100 processos nas costas. Nossos catões me lembram muito o Coringa do filme Batman, que diante de uma fortuna acumulada em contravenções, ateia fogo em todo o dinheiro visando desestabilizar o sistema. Pra que dinheiro se podem governar o país ?  

  17. O Brasil na contra mão do processo civilizatório

    Publicado em 14/07/2015

    Reunião dos 3 impicheiros:
    só no Brasil!

    Dr Janot: isso é ou não é uma esculhambação?

    Compartilhe

    O Conversa Afiada reproduz a integra da manifestação do cidadão brasileiro Pedro Benedito Maciel Neto ao Ministério Público Federal, através da Sala de Atendimento do Cidadão, para saber que esculhambação é essa: um ministro do Supremo, o presidente da Câmara – enquanto não chega a tornozeleira – , na casa oficial do presidente da Câmara e um deputado de maculada reputação a conspirar contra a Presidenta da Republica e as instituiçoes !

    Punição na forma da Lei !

     

  18. Impressionante! Que país horroroso!

    terça-feira, 14 de julho de 2015

    http://altamiroborges.blogspot.com.br/2015/07/os-23-pedidos-de-impeachment-de-dilma.html#more

     

    Os 23 pedidos de impeachment de Dilma

     Por Altamiro Borges
     O Jornal do Brasil fez um levantamento dos pedidos de impeachment da presidenta Dilma Rousseff já protocolados no Congresso Nacional. Ao todo, desde o início do seu primeiro mandato, já são 23. Destes, 17 foram arquivados por total inconsistência das solicitações, mas seis seguem tramitando no parlamento chefiado pela dupla Renan Calheiros e Eduardo Cunha. Alguns dos pedidos são risíveis, patéticos. “Dentre os que não foram aceitos, há três que querem a presidente fora de seu cargo por ela ter mostrado um vídeo do autor pelado na TV”, descreve, irônica, a matéria postada no sábado (11). Segundo o texto, “um cidadão abriu um processo em julho de 2012 e outros dois em 2013, no meses de outubro e novembro, oferecendo denúncia contra a presidente por crimes de responsabilidade. Ele acusa Dilma de violar sua privacidade, honra e imagem. Alexandre Ferraz de Moraes quer que seja decretada a perda do cargo de Dilma e sua inabilitação temporal para o exercício de função pública, sem prejuízo de procedimento penal competente, pelas infrações penais comuns. O processo diz que a presidente participou do programa Superpop, da Rede TV, em abril de 2011 e ‘apresentou vídeo em que o denunciante estava no interior de sua residência sem roupas, e violou a privacidade, a honra e a imagem do denunciante’.  Estes três pedidos e outros 14 foram sumariamente rejeitados, de tão ridículos que eram. Talvez não tivessem o mesmo destino se o lobista Eduardo Cunha, já chamado de “achacador” por seus pares, já estivesse no comando da Câmara Federal. Segundo o Jornal do Brasil, “a maioria dos processos que pedem o impeachment da presidente são abertos por cidadãos” – muitos deles, com certeza, instigados pelas campanhas de ódio e desinformação disseminadas pela mídia oposicionista. “Apenas uma das seis ações em processamento atualmente foi aberta por um político”. O seu autor, também patético, é o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que acusa Dilma pela “destruição do Estado brasileiro”. “Outros processos pedem a saída da petista por motivos como má gestão administrativa, escândalos de corrupção, desrespeito à garantia dos direitos básicos e crime de responsabilidade pelos fatos apurados pela Polícia Federal na Operação Lava Jato”, conclui a matéria do JB. Afora os “midiotas” – na já clássica definição de Luciano Martins Costa – e o fascista Jair Bolsonaro, nenhum partido da oposição ainda ingressou com o pedido de impeachment. Até os mais hidrófobos, como o senador Aloysio Nunes, vice do cambaleante Aécio Neves, sabem que este golpe não é um processo indolor.  Em entrevista ao repórter Bernardo Mello Franco nesta terça-feira (14) na Folha, o tucano derrotado a apontou algumas das razões da sua cautela. “No momento, não vejo base para o impeachment. Não se pode brincar com isso”, afirmou. Ele também rejeitou as comparações entre Dilma e Fernando Collor, afastado em 1992. “Collor era um político sozinho, sem partido, e teve um comportamento pessoal chocante como presidente. Era um personagem burlesco no poder. Dilma tem respeitabilidade pessoal, tem um partido e tem o apoio de movimentos sociais”. O maior temor de Aloysio Nunes é de que o pedido de impeachment radicalize a situação política do país. “Esses processos demoram, geram tensionamentos. Pode haver um desdobramento dramático… O clima de radicalização é preocupante. O Lula vai tentar mobilizar esse pessoal, e a Dilma Rousseff dá a impressão de que não vai se render facilmente. Ela vai brigar, vai lutar pelo mandato”. Diante deste risco, o senador tucano surpreendentemente pede cautela aos seus pares golpistas. Ao final do artigo, o jornalista lembra, sutilmente, que “o tucano foi apontado pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, delator da Lava Jato, como destinatário de dinheiro de caixa dois”. A vida realmente é complicada! 

     

  19. Prá mim esse é um encontro

    Prá mim esse é um encontro MACABRO (para o país). O mpf ou sei lá quem tem que verificar o que foi tratado, pois o pauzi, digo o paulinho, parece que é completamente ignorante sobre o motivo alegado (código civil, ele fez faculdade de direito para poder opinar sobre o assunto??). 

  20. Gilmar. Cunha, Paulinho e Aloyzio: os 4 catões da Republica.

    Se a reunião dos quatros VEDEM-PÁTRIA Gilmar (Dantas), Cunha (Marinho), Paulinho (Itaú) e Aloyzio 300 mil TIVESSE SIDO em um país de LÍNGUA INGLESA, em vez de serem chamados de CATÕES seriam referenciados como THE BEAGLE BOYS (I. M.).

  21. O sindicalista e

    O sindicalista e trambbiqueiro Paulinho Toda Transação da força sindical, seria uma ótima aquisição para assessorar o gilmar dantas, digo, mendes, na sua, lá dele, especialidade em transformar traambiques e sarfanagens, em operações de bons resultados.

    Orlando

     

  22. Nem Professor Hariovaldo

    Nem Professor Hariovaldo lograria escrever um tópico laudatório tão certeiro sobre esses quatro cafuçus. O Vampiro da Moóca deve estar se remoendo no sarcófago por não ter sido incluído no rol.  

  23. D’Artagnan e os Três Patetas

    Além dos 4 Catões citados pelo Nassif, existe ainda o grupo formado pelo D’Artagnan das Alterosas e os Três Patetas, senão vejamos:

    1º. D’Artagnan das Alterosas, ou o Abominável Homem das Neves, é o valente Machão do Leblon, eterno aspirante à carreira de Presidente da República, uma verdadeira mistura de Mr. Bean com Mazaroppi (espero que este não se ofenda com a comparação, he he he…);

    2º. O primeiro Pateta, o impoluto e probo senador da Paraíba, verdadeiro Robin Hood do sertão da Borborema, injustamente cassado por fornecer cestas básicas em troca de votos;

    3º. O segundo Pateta, o destemido senador e cavaleiro do Planalto Central, o boneco de palha sem cérebro da Terra de Oz, valoroso defensor da Moral, da Ética e dos Bons Costumes, tão imaculado que até seu nome é caiado;

    4º. Por fim, o terceiro Pateta, o ínclito e corajoso Promotor Deputado de Tucanistão, uma mistura de Inspetor Closeau e Chapolin Colorado, sempre pronto a nos defender.

    Esses são os guardiões da Pátria, que nos livrarão dos bolivarianos e esquerdoptas, para o bem de toda a Nação Brasileira. 

  24. Perderam a vergonha que nunca tiveram

    Como assim? Reunidos para discutir impeachment? Ou foram negociar seus HC”s?

    Um ministro do STF, o presidente da câmera e um continuo da FIESP? Na maior?

    O que mais falta? um torneio de onanismo em público?

  25. A nossa mídia cria cada

    A nossa mídia cria cada figura. Pior os transformam em heróis. Vergonha alheia. Além desses quatro nobres cavalheiros, ainda tem os procuradores da capa da folha. Seria a liga da justiça, juntamente com o tal juiz herói Ah, não esqueçamos dos valorosos delegados da pf. Todos tem seu papel na história: políticos e burocratas aliados contra o Brasil que produz. Bem feito. Quem mandou o setor produtivo fazer algo em um governo fraco.

    Por falar em setor produtivo, será que a burguesia capitalista nacional fará uma contra ofensiva? Torço para que façam. Não podemos viver em pleno feudalismo burocrático com vários senhores feudais encastelados em seus diversos castelos às custas do dinheiro e trabalho do sistema produtivo. Isso mesmo, os nobres doutores feudais se empantufam de diversas regalias sem produzir nada e ainda, pasmem, criminalizam aqueles que bancam suas mordomias. É mole?

    Isso só funciona em uma democracia petista que vibra com uma constituição que é praticamente um retorno à monarquia. Tem mais, novas emendas tornam o pais mais feudal. Parabéns aos petistas que acharam lindo e maravilho essa monarquia feudal-jurídico-burocrática.

    Agora é esperar para colher o caos. Se nossos príncipes doutores feudais, que entendem de tudo, bloquearem as exportações de commodities, o pais fecha. E quem pagará o mingau deles? Estupidez a minha, eles mandam uma ordem para a casa da moeda: imprima-se mais dinheiro para pagar nossos auxílios mamatas. E pronto, tudo resolvido. O próximo passo é intervir nas leis da natureza. Revogar o entendimento de Isaac Newton. Fazer um novo, claro. Ousadia do Isaac, pobre coitado, não entende nada de leis. Os nossos doutores mudarão todo o conceito da lei da gravidade: a força gravitacional não alcança os doutores deuses sagrados.

  26. Os catões e a imprensa

    Esses hipócritas catões só existem porque temos uma falsa imprensa. A armação deles só sera viável, só acontecerá de fato, com apoio da velha imprensa. A mesma que apoiou o golpe de 54, o golpe civil-militar de 1964 e tem apoiado todos os golpes contra a democracia e a estabilidade política, desde que esta não corresponda aos seus interesses particulares.

  27. [  Fundada no moralismo mais

    [  Fundada no moralismo mais acendrado[   perfeito. numa nação fundada pelas piores escórias socias degredadas da Europa e tudo quanto é esgoto social pelo mundo, e ainda não faz rasgado elogio  para   algum tipo de   mensaleiros e tudo quando é  corrupto, não passa de imundice social

  28. [   Só um homem extremamente

    [   Só um homem extremamente probo – como ele – pode se dar ao luxo de arrostar o pecado sem pecar]   Do mesmo jeto que em país com mídia das mais vagabunda tem gente de arrrotando se mais honesto da face da terra

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador