Mourão ri de áudios sobre torturas: “Vai trazer os caras do túmulo de volta?”

Vice-presidente ironiza possibilidade de investigação de crimes: “apurar o que? os caras já morreram tudo, pô”

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A possibilidade de apuração das torturas cometidas durante a ditadura militar, por conta da divulgação de áudios do Superior Tribunal Militar (STM), foi recebida com risadas e ironias por parte do vice-presidente, o general da reserva Hamilton Mourão.

“Apurar o quê? Os caras já morreram tudo, pô. Vai trazer os caras do túmulo de volta?”, disse Mourão, rindo, aos jornalistas na manhã desta segunda-feira, segundo o jornal O Estado de S.Paulo.

Mourão, que é pré-candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul, não só disse que a tortura “é passado”, como acompanha o revisionismo histórico do presidente Jair Bolsonaro.

O vice-presidente disse ainda que a história do regime militar possui “dois lados” e que “houve excessos de parte a parte”.

Neste domingo (17/04), a jornalista Miriam Leitão revelou em seu blog no jornal O Globo a análise de mais de 10 mil horas de gravação realizadas pelo professor e historiador Carlos Fico, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Entre os registros divulgados, está o relato de tortura de uma presa política que passou por um  aborto por conta dos choques elétricos recebidos pelos militares.

Leia Também

Pode o Direito nos salvar do fetiche por ditadura? Por Lenio Streck

General Newton Cruz morre aos 97 anos no Rio de Janeiro

A realidade paralela do Brasil, por Urariano Mota

O militar na berlinda, por Manuel Domingos Neto

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ze sergio/sorocabanoburaco

- 2022-04-18 17:24:28

Presa Política grávida? Não foi aquela enviada para Campos de Concentração e Crematórios Nazistas com o aval do pária STF? Não dá mais tempo para julgar os Fascistas que cometeram tal atrocidade, preservando a parceria que tinham com abjeta ideologia, mas é possível retirar símbolos públicos destas Figuras da Ditadura Assassina Esquerdopata-Fascista. A começar pelo Golpista Getúlio Vargas e Familiares de seu Nepotismo entre canalhas Tancredo Neves, Jango, Leonel Brizola. Ou mesmo seus Jagunços Assassinos de Aluguel como Filinto Muller. Já seria um recomeço como esta revolução do Povo Brasileiro a partir de 2018 sob o comando de seu Presidente Bolsonaro. Reescrever a verdadeira história brasileira do Povo Brasileiro. E exterminar de vez o Revisionismo Histórico que já dura lamentáveis 92 anos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador