STJ decide se familiares de Marielle Franco terão acesso à investigação sobre os mandantes do assassinato

Familiares pedem acesso às informações pois se preocupam com possível impunidade dos responsáveis pela execução.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga nesta terça-feira (18) um recurso para que familiares e advogadas tenham acesso às investigações sobre os mandantes do assassinato que vitimou a vereadora e seu motorista Anderson em 14 de março de 2018.

A investigação do caso foi dividida em duas partes. Uma delas se refere aos executores do crime. A segunda sobre quem teria premeditado e ordenado o crime.

Apesar de ambas as investigações correrem em segredo de Justiça, o acesso pode ser concedido à familiares que desejam acompanhar todas as etapas do processo. Vale ressaltar que ainda que o parecer sobre os mandantes da execução nunca foi disponibilizado aos familiares, advogadas ou mesmo à Defensoria Pública.

Impunidade

Marielle Franco e seu motorista foram mortos depois da participação da vereadora do Rio de Janeiro em um evento voltado para mulheres negras. Apesar do aniversário de cinco anos do crime, as investigações ainda não apontaram os responsáveis.

A primeira tentativa da família em acessar os autos sobre os mandantes aconteceu em dezembro de 2021, por meio de uma carta. O pedido, no entanto, foi negado pela Justiça carioca. Depois de uma mais uma tentativa frustrada junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a família agora tenta o direito às informações no STJ.

“Cinco anos se passaram desde o assassinato, e as famílias das vítimas continuam sem respostas sobre quem mandou matar a Marielle e o Anderson e por quais motivos. As famílias têm expressado sentimentos insuportáveis de dor, incerteza e indignação devido à negação por parte do Estado frente a seus pedidos de acesso à investigação”, informou em nota o Comitê Justiça por Marielle e Anderson.

LEIA TAMBÉM:

Camila Bezerra

Jornalista

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador