Decreto autoriza abater aeronaves suspeitas na posse de Bolsonaro

Divulgação
Foto: Divulgação
 
Jornal GGN – O presidente Michel Temer (MDB) e o ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, assinaram um decreto, nesta sexta-feira (28), autorizando abater aeronaves “suspeitas ou hostis, que possam apresentar ameaça à segurança” na posse de Jair Bolsonaro, no dia 1º de janeiro.
 
A recomendação é para todo o espaço aéreo brasileiro e não somente restrições na praça dos Três Poderes. E indica ser “sujeitas à destruição” aeronaves que: 
 
1. não cumprir as determinações emanadas das autoridades de defesa aeroespacial, após ter sido classificada como suspeita;
 
2. atacar, manobrar ou portar-se de maneira a evidenciar uma agressão, colocando-se em condição de ataque a outras aeronaves;
 
3. atacar ou preparar-se para atacar qualquer instalação militar ou civil ou aglomeração pública;
 
4. lançar ou preparar-se para lançar, em território nacional, sem autorização, quaisquer artefatos bélicos ou materiais que possam provocar dano, morte ou destruição;
 
5. lançar paraquedistas, desembarcar tropas ou materiais de uso militar no território nacional sem autorização.
 
Ainda será considerada suspeito o avião que “adentrar sem autorização em espaço aéreo segregado, áreas restritas ou proibidas estabelecidos pelos órgãos de controle de tráfego aéreo”.
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora