TV GGN: A marcha do estado de exceção, por Luis Nassif

Lei de Segurança Nacional para Lula, atentado contra Cid Gomes, general Heleno

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro defendeu o fim do isolamento, mas acabou isolado politicamente

6 comentários

  1. Lula botou o agente do Ministério Público no seu lugar. Dirigindo-se a ele, o Lula afirmou:

    “Eu sou de uma terra onde a gente nasce pobre, mas aprende a ter caráter e dignidade. Eu não abro mão disso.”

    O Procurador Público Federal replicou:

    “Sou negro e nasci na periferia”.

    Ora, Exmo. Sr. Prucurador, por si só, o fato de nascer na periferia e ser negro não faz de ninguém uma pessoa de caráter e digna. O Sujeito que mentiu sobre insinuações sexuais da Repórter da Folha é negro e muito provavelmente nasceu na periferia. Ademais, toda regra tem exceção, e você não aprendeu a ter caráter nem dignidade. Você abriu mão disso. Portanto, mesmo sendo negro e tendo nascido na periferia (abandonando-a na primeira oportunidade que teve), você não tem dignidade nem caráter.

  2. “No fundo do poço tinha uma retroescavadeira”

    Ricardo Terto
    32 min
    Olha, cada vez que eu lembro da cena da retroescavadeira mais eu gosto dela. Assim, pra mim foi totalmente suicida, mas dado que o moço teve a sorte de sobreviver gosto dela por 2 motivos:
    Primeiro porque é muito cena final de capítulo de novela das 07 dos anos 90, sendo Cid Gomes interpretado por Jackson Antunes, Marcos Frota como o cara que grita “mataram o Cid Gomes!” e Guilherme Fontes como o atirador. Hans Donner faz o vidro da retroescavadeira explodir, e então “Mataram o Cid Gomes!” aí congela a imagem e começa a tocar Ricky Martin enquanto sobem os créditos.
    Não tem o que mudar, talvez uma forma de encaixar o Ney Latorraca na cena, mas não consegui pensar.

    O segundo motivo é que o Bolsonaro vive todo “ai, tentaram me matar, sofri um terrível atentado mas sobrevivi” e agora já dá pra cortar esse assunto dizendo – Na moral o outro lá tomou dois .40 e saiu andando né porra, inclusive sangrando e tudo mais, tu uma faquinha só já fez todo um drama, saiu carregado, ai vô desmaiar, ai vô pro Einstein, frouxo dos infernos.

    Pronto, esses são os dois motivos, não tenho mais nenhuma análise política pra entender o Brasil. Digamos que no fundo do poço havia uma retroescavadeira.

    motivo bônus: Eduardo Bolsonaro & cia tão chorando no Twitter

  3. Painel
    painel@grupofolha.com.br

    Motim no Ceará aumenta tensão entre governadores; sete estados têm demandas
    Aumento concedido por Zema (Novo-MG) a policiais repercutiu mal entre colegas

    20.fev.2020 às 2h00
    EDIÇÃO IMPRESSA
    O motim de militares no Ceará nesta quarta (19), quando o senador Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado, aumentou a tensão entre governadores país afora. Há demandas de reajustes salariais em pelo menos outros sete estados. A atitude de Romeu Zema (Novo-MG), de dar aumento de 41,7% para policiais, mesmo com as contas quebradas, repercutiu mal entre colegas, que agora dizem estar mais pressionados. Para governadores, há ainda um agravante: as corporações têm se sentido mais fortes do que nunca sob Jair Bolsonaro.

    Amigos – A presença de aliados das forças de segurança no Congresso dão força a mobilizações, dizem governadores.

    Alerta – O presidente da Associação Nacional de Entidades Representativas de Policiais Militares e Bombeiros Militares, sargento Leonel Lucas, diz que a situação está mais complicada em três estados. “Estamos temerosos com Ceará, Paraíba e Espírito Santo”, diz. Segundo Lucas, a entidade representa 80% dos 480 mil PMs do país.

    Segue o líder – Há também demandas em Mato Grosso do Sul, Bahia, Santa Catarina, Pernambuco e Alagoas –nos dois últimos ainda restritas a policiais civis, que ameaçam parar durante o Carnaval.

    Calma – Comandante-geral da PM da Paraíba, coronel Euller de Assis Chaves afirma que tem havido diálogo em seu estado e que o foco prioritário das reivindicações é pela redução na distância dos salários de servidores ativos e inativos. Ele nega haver um movimento nacional.

  4. Não tem nada a ver……mas ninguem está estranhando esses sorteios acumulados seguidamente da megasena?
    De repente, o troço acumula seguidas vezes passando o premio dos cem milhões? Quais as probabilidades disso acontecer com tanto freguencia?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome