newsletter

Luis Nassif Online

Ele acusou a COAF e a Receita de lentidão na apuração do material que ele zelosamente selecionou; por Luis Nassif
38 comentários
Nos anos 90, exageros levaram a corporação a fugir da mídia. Agora, o exibicionismo está de volta a pleno vapor
84 comentários
Operador se pergunta se a nação aprendeu algo com esta crise econômica, ou repetirá os mesmos erros?; por Luis Nassif
24 comentários

Presidente do TJ-SP libera construção de ciclovias

Jornal GGN – O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, José Renato Nalini, repôs o bom senso ao suspender a liminar que suspendia a construção de ciclovias na cidade.

Nalini considerou que o fundamento da decisão - falta de prévio estudo de impacto viário – não era argumento consistente para suspender as obras.

Na sua decisão concluiu que "não se pode equiparar a alegação de estudo deficiente, como quer o Ministério Público, à ausência completa de prévia avaliação do impacto". 

A decisão do juiz, segundo Nalini, atrapalhou a coordenação do tráfego urbano pelo município, causando “pesado impacto na comunicação entre as vias e potencializando o risco de acidentes”.

A decisão de Nalini ocorreu após o juiz Luiz Fernando Rodrigues Guerra, da 5.ª Vara da Fazenda Pública da capital paulista, negar o pedido de reconsideração de sua decisão anterior.

Arquivo

Média: 5 (1 voto)

Música de Laurindo Almeida para Noel Rosa

Laurindo Almeida era um admirador de Noel Rosa e de suas belas composições. Com a partida precoce do nosso querido Poeta da Vila em 4/3/1937, Laurindo compôs uma música em sua homenagem chamada - “O último samba”. Coube ao estreante Roberto Paiva gravar em seu primeiro disco a referida composição. E é essa composição o destaque deste post.

Noel Rosa, compositor popular carioca, um gênio na sua arte, durante 26 anos de vida e 7 de atividade musical produziu 259 composições engendrando um dos mais importantes capítulos da história de nossa música.

Segundo Haroldo Costa não há nenhum exemplo, mesmo na música de outros países, de alguém que tendo vivido tão pouco tenha produzido tanto. E Millôr Fernandes acrescenta: “pelo menos 50 indiscutíveis obras-primas”. No que concordo plenamente com ambos. A prova cabal é a perenidade viva e moderna da obra de Noel. Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Mundo: A Proibição do Documentário India's Daughter na Índia

 

Por que as Autoridades Indianas Ainda Estão Proibindo o Documentário Sobre o Problema de Estupro do País?

March 24, 2015 Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Poder: Os Bilionários Irmãos Golpistas da Extrema Direita

Irmãos Koch, os banqueiros da direita radical nos EUA

Média: 5 (1 voto)

A hipocrisia alemã

Enviado por Jota A Botelho
Do Público



Em 1953, a delegação alemã assina o acordo que lhe perdoaria parte da dívida e lhe atribuiria juros favoráveis para pagar o restante. Hoje, a Alemanha é a principal credora de países como a Grécia ou Portugal e é contrária a um perdão dessa dívida.
 
Milagre econômico alemão teve ajuda de perdão de dívida
por Sérgio Aníbal

Há 62* anos, 70 países decidiram perdoar quase dois terços da dívida externa alemã. O país duplicou o seu PIB na década seguinte. Um exemplo a seguir na atualidade? Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

O pensamento do novo Ministro da Educação, Renato Janine

O artigo abaixo foi escrito para o Valor Econômico, antes da crise que derrubou o Ministro Cid Gomes.

Será que desejamos o impossível?

Por Renato Janine Ribeiro

Um principio básico da ciência e que, quando uma hipótese não explica os fenômenos, devemos procurar outra que de melhor conta deles. Este principio me ocorreu ha poucos dias. Afinal, quase todos os analistas, eu inclusive, temos criticado a presidente da Republica por seu estilo de pouca negociação. Ate ficamos espantados: como sobe a presidência alguém que ignora princípios tão elementares? Mas ai parei. Nunca e bom apostar na ignorância ou inépcia daquele a quem criticamos. Pode ser que Dilma Rousseff erre sim ao não negociar, ao não fazer politica. Só que...

Se isso não for obvio? Se nosso ponto de partida estiver errado? Leia mais »

Média: 4.4 (13 votos)

Juiz de Eike vai alegar problemas psiquiátricos por aposentadoria

Jornal GGN - Juiz, quando enfrenta problemas com a Justiça, pode ser afastado ou aposentado. Vai depender do que fez, como fez e quem julgou. O juiz do caso Eike Batista, por exemplo, foi flagrado dirigindo o Porsche do ex-bilionário, com outro carro importado do ex na garagem e ainda um piano foi parar na casa do vizinho de condomínio. Foi muita infelicidade junta.

Dias atrás o juiz Flávio Roberto de Souza concedeu entrevista à Folha, dizendo que se for o carma que carrega irá para a prisão sem medo. Agora mudou um pouco o discurso.

O juiz Flávio Roberto de Souza, de 52 anos, vai tentar se aposentar poir invalidez, alegando problemas psiquiátricos. A informação foi recolhida pela Folha e dada pelo advogado do magistrado, Renato Tonini, durante sessão no Órgão Especial do Tribunal Regional Federal, da 2ª Região (Rio e Espírito Santo). A notícia foi dada depois que o corregedor do TRF, o desembargador Guilherme Coutro, anunciou a abertura de cinco processos administrativos contra o magistrado.

As ações são resultado da apuração feita por dois juízes da 3ª Vara Federal Criminal, onde o magistrado atuou Cada um dos processos será conduzido por um desembargador federal diferente.

Neste período, o  magistrado ficará afastado de sus funções e, ao final dos processos, o juiz em questão poderá ser aposentado compulsoriamente. Nesse caso, ele receberia a aposentadoria proporcional ao tempo de serviço, que é de 17 anos de magistratura.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Chioro chama de "atentado" o projeto do PSDB para proibir médicos cubanos

Jornal GGN - O ministro Arthur Chioro disse nesta sexta-feira (27) que o PSDB tentar barrar a introdução de médicos cubanos no programa Mais Médicos é um "atentado contra a população" por "motivação política". Com um projeto de decreto legislativo, senadores tucanos querem anular a contratação de 11,4 mil profissionais da Ilha, que ajudam no atendimento básico à saúde dos brasileiros. 

"É lamentável. Na prática, acaba com o Mais Médicos. (...) Aqueles que diziam nas eleições passadas que não acabariam com o programa agora mostram a sua verdadeira face", disse o ministro da Saúde. Durante a eleição de 2014, o então candidato Aécio Neves afirmou que não acabaria com o projeto, mas apresentaria "melhorias" e reduziria o poder do governo Cubano sobre o programa.

Leia mais »

Média: 4.2 (10 votos)

Os media “extremamente politizados” e os “midiotas”

do Público.pt

Os media “extremamente politizados” e os “midiotas”

Por Hugo Torres

O índice de popularidade de Dilma Rousseff está a aproximar-se dos mínimos históricos de Fernando Henrique Cardoso. Reeleita em Novembro, a Presidente contabiliza 21 pontos negativos no índice. O que aconteceu em tão pouco tempo? À esquerda, a resposta é uma só: a imprensa.

Especialistas dizem que a comunicação social brasileira está numa senda de desgaste ao Governo “petista”.

“A grande mídia brasileira está extremamente politizada e toda concentrada em uma região do espectro ideológico, que vai do centro à direita”, explica ao PÚBLICO João Feres Júnior, investigador da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e coordenador do Manchetômetro. Este projecto é um watch dog dos principais meios de informação do país, onde se analisa diariamente o noticiário e a opinião produzidos na Folha de S. Paulo, no Estadão, O Globo e na TV Globo.

O desequilíbrio entre as peças negativas para o Governo “petista” e as favoráveis tem sido gritante. Há dias em que nada de positivo é publicado. Sendo certo que um Executivo está sob constante escrutínio, a leitura de Feres Júnior, doutorado em Ciência Política, rechaça a tese da normalidade e aponta as manifestações de Junho de 2013 como o ponto de viragem no jornalismo de massas brasileiro.

No estudo que está a desenvolver sobre a cobertura mediática desses acontecimentos – que tiveram repercussão internacional –, o investigador notou que “a cobertura começou extremamente negativa, mas aos poucos foi mudando e em menos de duas semanas se reverteu totalmente”. Porquê? “Quando a mídia entendeu que aquelas manifestações podiam ser reinterpretadas como um ataque directo à Presidente e ao Governo do PT, passou a apoiá-las.”

Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

Sob o pretexto de combater corrupção, Petrobras segue ameaçada

Enviado por Pedro Penido dos Anjos

240 parlamentares lançam Frente para evitar a Petrobrax dos tucanos

Do Viomundo

Em defesa da Petrobras

Por Vanessa Grazziotin, na Folha, via Facebook

Muitos brasileiros talvez ainda não perceberam, mas está em curso uma campanha diuturna para atacar a Petrobras, sua imagem e suas atividades. A pretexto de combater à corrupção, essa investida tem como pano de fundo a redução da empresa na sua capacidade de exploração dos recursos do pré-sal.

A virulência dos ataques à estatal, aumentaram na medida em que ficou claro o tamanho da reserva do pré-sal, e aumentaram exponencialmente quando o modelo de exploração colocou a Petrobras no centro dessa atividade.

Tenho defendido no parlamento o rigor na apuração das denúncias de corrupção e a punição dos envolvidos, independente de coloração partidária.

Não se pode criminalizar a empresa pelo comportamento de alguns, assim como não se pode tratar diferentemente quem tiver cometido crimes.

Não podemos deixar de lado a gênese dos problemas, mas também não podemos ser ingênuos: há poderosos interesses contrariados pelo crescimento da Petrobras.

Submersa por toneladas de notícias e artigos críticos, este ano vimos a Petrobras se tornar a maior produtora de petróleo do mundo.

No terceiro trimestre do ano passado, a empresa se tornou a maior produtora de petróleo do mundo, entre as empresas de capital aberto, com uma média de 2,2 milhões de barris/dia.

A Petrobras tornou-se a maior produtora de petróleo entre as empresas de capital aberto no mundo, após superar a norte-americana ExxonMobil.

A Petrobras também foi a empresa que mais aumentou a sua produção de óleo, tanto em termos percentuais quanto absolutos, em 2014 até setembro.

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

CPI do HSBC quer ouvir o ministro da Justiça

Jornal GGN – A CPI do HSBC aprovou um requerimento para ouvir o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, sobre as providências tomadas pelo governo até agora diante das denúncias.

Durante a sessão de ontem (quinta-feira, 26), o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), vice-presidente da CPI, criticou a omissão das autoridades brasileiras nas investigações.

"A omissão está patente. Por isso nós precisamos ouvir as autoridades brasileiras. Essa investigação começou no mundo todo em 2008. Por que o Brasil não tomou nenhuma providência em relação a isso? Ou nós temos um sistema de informação sobre sonegação muito falho ou as autoridades do Brasil fracassaram para detectar o que pode ser o maior caso de evasão fiscal do País", disse.

Se o ministro aceitar o convite, a audiência será realizada na próxima quarta-feira (1).

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Dilma escolhe Edinho e comunicação da Presidência retoma perfil político

Resta saber se Edinho Silva vai enxergar a crise como Thomas Traumann e pregar que Dilma cave mais espaço na mídia tradicional, "não importa quantos panelaços" tenha de enfrentar

Jornal GGN - O Palácio do Planalto anunciou nesta sexta-feira (27) que Edinho Silva (PT-SP), tesoureiro da campanha de reeleição de Dilma Rousseff , será o substituto do jornalista Thomas Traumann na Secretaria de Comunicação Social da Presidência, a Secom. A posse acontece na próxima segunda-feira (31), às 11h, em Brasília. Enquanto isso, o secretário-executivo Roberto Messias segue interinamente no cargo.

A notícia correu com a interpretação de que a escolha de Edinho agrada à CNB (Construindo um Novo Brasil), corrente do PT que se sente fora da “cozinha do governo” desde a saída de Gilberto Carvalho. Além disso, Edinho - ex-deputado estadual, ex-prefeito de Araraquara, formado em ciências sociais - devolve à comunicação estatal um perfil mais político que técnico - o último que passou por ali sem diploma de jornalista foi Luiz Gushiken, durante o primeiro mandato de Lula. Jornalistas de grandes grupos de comunicação reprovaram publicamente o viés político da decisão (veja a repercussão abaixo).

Leia mais »

Média: 4.6 (5 votos)

Artigo de Motta Araujo vira tema de debate

Jornal GGN – O artigo de Motta Araujo “Richelieu e a centralização do poder” foi publicado no Jornal GGN na segunda-feira (23). Adriano Benayon, do Blog dos Desenvolvimentistas preparou uma versão comentada, trazendo outro ponto de vista.

Centralização do poder do Estado e seu esfacelamento a serviço do império

Por Motta Araujo, comentários de Adriano Benayon

Do Blog dos Desenvolvimentistas

O Cardeal e Duque de Richelieu é o grande mestre do poder na História Moderna. Sua longa trajetória, que começa como representante da Igreja nos Estados Gerais, passa por agregação à corte da Rainha Mãe do Rei Luis XIII, Maria de Médicis, como braço direito do favorito da Rainha, Concini, até que o Rei, já livre da regência da mãe-regente, desde a morte do pai, Henrique IV, primeiro Bourbon a reinar, até a maioridade de Luis XIII – manda prendê-la no castelo de Blois, no Vale do Loire, em 1617, com o que Richelieu cai em desgraça até, pacientemente, reconstruir sua posição na corte de Luis XIII.

Leia mais »

Média: 2.3 (9 votos)

Comissão Europeia: se quiser privacidade, saia do Facebook

Jornal GGN – A Comissão Europeria disse que se quiserem assegurar a privacidade dos seus dados, é melhor que os cidadãos da região encerrem suas contas no Facebook. De acordo com o advogado do bloco, a legislação da Europa não tem como garantir a proteção dos dados de pessoas vinculadas a um serviço norte-americano.

Leia mais »

Média: 4.7 (12 votos)

Senado aprova Lei Geral das Antenas

Jornal GGN – Na quarta-feira (25), depois de uma espera de mais de dois anos e meio, o Senado aprovou a Lei Geral das Antenas. Agora, o texto segue para a sanção da presidente Dilma Rousseff.

A lei estabelece regras nacionais para instalação e licenciamento de antenas de telecomunicações. Leva em conta as políticas urbanas, a proteção do patrimônio histórico, cultural, turístico e paisagístico e a saúde da população e do ambiente.

A aprovação do texto era esperada ansiosamente pelo setor. As empresas defendem que, ao padronizar as exigências, a lei vai permitir a ampliação e o reforço do sinal de telefonia e internet móvel em todo país. A expectativa é que fique mais fácil para as companhias ampliar a infraestrutura e melhorar a cobertura.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)