Revista GGN

Assine

Luis Nassif Online

Nenhum Ministro falante, Barroso e Gilmar, reagiu à fala do general. Coube a Marco Aurélio a defesa da Constituição
51
A não punição do general que comentou sobre intervenção militar inaugura uma nova etapa na crise política
147
Parecer reconhe as razões apresentadas pela defesa do Lula, sobre a parcialidade de Sérgio Moro em diversas oportunidade
14

O Febeapá está mais vivo do que nunca, por Carlos Motta

O Febeapá está mais vivo do que nunca

por Carlos Motta

Baratas infestam o Palácio do Planalto.

Ministro da Saúde acha que o Brasil tem hospitais demais.

Governo discute o fim do horário de verão.

General ameaça com intervenção militar - e "juristas" debatem se ela é constitucional.

Deputado que obrigar rádios a executar músicas "religiosas".

Leia mais »

Imagens

Média: 5 (5 votos)

Espiritismo e outras religiões podem levar ao céu ou ao inferno, por Marcos Villas-Bôas

Espiritismo e outras religiões podem levar ao céu ou ao inferno

por Marcos Villas-Bôas

O Espiritismo e outras religiões podem levar, a depender do seu uso, as pessoas ao céu ou ao inferno. Tudo dependerá de como elas irão vibrar após estudar e / ou praticar essas religiões.

Primeiro, desmitifique-se a existência de um céu ou de um inferno, tal qual “vendido” pelas religiões. Há farta literatura e diálogos com os Espíritos gravados em vídeo que demonstram haver diferentes dimensões de realidade e graus de consciência, como, aliás, já propõem há décadas os estudiosos da Transdisciplinaridade com base em substanciais argumentos científicos, sobretudo da Física.

Leia mais »

Média: 3 (6 votos)

Pesquisa revela que empresários não são necessariamente bons gestores públicos

Foto: Getty Images
 
Jornal GGN - Assim como fez Donald Trump, um megaemporesário norte-americano na Presidência da potência, João Doria também usou sua imagem de "bom gestor" para ganhar votos e comandar a prefeitura da mais importante capital do Brasil. Mas o currículo empresarial nem sempre significa uma boa administração pública. É o que revela um estudo da London School of Economics (LSE).
 
Uma das mais renomadas universidades do Reino Unido resolveu entender se realmente há verdade na crença de que empresários são bons gestores públicos. E a resposta foi não. Dois pesquisadores da LSE decidiram levantar os dados quando Trump anunciava a intenção de se candidatar à Presidência dos EUA.
 
Um dos pesquisadores é Eduardo Mello, professor de Relações Internacionais da Fundação Getúlio Vargas, que concluiu doutorado na LSE este ano. Segundo reportagem da BBC Brasil, Mello explicou que a pesquisa, ainda que em andamento, resolveu focar em prefeitos de cidades brasileiras e já trouxe resultados:
Média: 5 (2 votos)

A histeria da nova extrema direita brasileira e os perigos à vista, por Bruno Lima Rocha

A histeria da nova extrema direita brasileira e os perigos à vista

por Bruno Lima Rocha

É urgente debatermos o conceito de hegemonia e colocar sobre o tabuleiro de possibilidades os diversos flancos abertos pelas esquerdas brasileiras para o avanço de facções retrógradas, ainda que disseminadas através de redes sociais e com linguagem pós-moderna. O caso citado abaixo materializa este conceito e o debate consecutivo.

No domingo, dia 10 de setembro, o Santander Cultural (operando como museu e com mostras permanentes no centro de Porto Alegre) encerrou de forma prematura a mostra Queermuseu – Cartografias da Diferença na Arte Brasileira. Prevista para durar até 08 de outubro – data consagrada como o martírio de Che Guevara na Bolívia -, a exposição de artes plásticas e visuais, tendo como curador o respeitadíssimo Gaudêncio Fidelis, foi o epicentro de mais uma polêmica conservadora na Província de São Pedro. Mais do que debater se as obras eram aptas ou não para visitação escolar, do ponto de vista estratégico, foi um momento singular na disputa pela legitimidade no espaço público brasileiro contemporâneo.

Leia mais »

Imagens

Média: 3 (5 votos)

Maurício Barreto: Decisões políticas podem melhorar ou agravar as condições de saúde da população

do CEE-Fiocruz

Maurício Barreto: Decisões políticas podem melhorar ou agravar as condições de saúde da população

O pesquisador do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para a Saúde da Fiocruz Bahia (Cidacs), Maurício Barreto, conversou com o blog do CEE-Fiocruz no segundo dia do seminário Saúde, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, promovido pela rede Brasil Saúde Amanhã, em 12/9/2017. Maurício destacou a importância de se avaliar como mudanças nas políticas que estiveram em vigor nos últimos anos, nos âmbitos econômico e social, podem afetar as condições de saúde da população. Ele apontou iniciativas como o fortalecimento de políticas de proteção social, os avanços econômicos, com aumento do salário mínimo, e as políticas de saúde, em especial, o foco na atenção básica, como fatores positivos nesse processo. "As condições de saúde se modificam no tempo, para melhor ou para pior". Acesse aqui a apresentação de Maurício Barreto no seminário. 

Leia mais »

Sem votos

5 ministros do Supremo votam a favor de ensino religioso em escolas públicas

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Cinco de 11 ministros do Supremo Tribunal Federal já votaram a favor do ensino religioso confessional para o Ensino Fundamental em escolas públicas, apenas. A decisão contraria uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) apresentada pela Procuradoria Geral da República contra a medida.
 
Votaram a favor os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Ricardo Lewandowski, Edson Fachin e Dias Toffoli. Contra, votaram Rosa Weber, Luiz Fux e Luiz Roberto Barroso.
 
Os ministros entenderam que a sociedade brasileira não mudou desde a Constituição de 1988 e mais de 90% da popuação ainda se declara adepta de alguma religião.
Média: 1.9 (7 votos)

Procuradoria de Direitos do Cidadão quer derrubar lei que mudou a EBC

Foto: EBC

Jornal GGN - A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, quer que a procurador-geral Raquel Dodge encaminhe ao Supremo Tribunal Federal um pedido para que a Lei nº 13.417/2017 seja declarada inconstitucional.

A norma foi editada no governo Temer e alterou o funcionamento da EBC, Empresa Brasil de Comunicação. Para a Procuradoria Federal, as alterações implementadas não trouxeram melhorias no serviço público oferecido pela empresa pública – além de ter impactado diretamente sua autonomia e a possibilidade de atuar de forma independente do governo e do mercado.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Raquel Dodge deve investigar ex-braço direito de Janot, afirma jornal

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - Sob Raquel Dodge, a Procuradoria Geral da República deve promover uma investigação contra o ex-chefe de gabinete de Rodrigo Janot, Eduardo Pelella. O procurador foi citado por Joesley Batista e Ricardo Saud em uma gravação que revelou a participação de membros do Ministério Público na delação da JBS antes mesmo do acordo ter sido concluído.
 
Segundo a Folha desta sexta (22), o procurador Sidney Pessoa Madruga foi flagrado pela reportagem comentando sobre a investigação de Pelella com uma mulher não idenfiticada. A conversa ocorreu por mais de uma hora num restaurante no Lago Sul de Brasília. A equipe da Folha estava na mesa ao lado e ouviu o diálogo.
Média: 5 (2 votos)

Vargas não é um boi, por Urariano Mota

Vargas não é um boi

por Urariano Mota

Em tempos de ameaça de golpe militar, é fundamental retomar a história com a narração do horror da ditadura:

"Ele sabe com a consciência mais desperta que vive as suas ultimas horas. Diferente do jovem em Olinda, ele pode fugir antes dos tiros, evadir-se, para assim impedir que o seu corpo inche, se alargue a tal ponto que não entre em um caixão. E por que não o faz? “Eu conversei com ele, disse que ele fugisse”, anotou Gardênia no diário. Mas Vargas lhe respondeu na sala do apartamento do Edifício Ouro: “Fugir não podia, ele me disse. Pela segurança da esposa e da filha”. E voltou a advogada: “Eu pedi que ele deixasse a criança sob meus cuidados. Ele me falou que não ia levar Nelinha para uma aventura, porque ela era uma pessoa frágil e seria também assassinada. Aí seria pior, porque a menina ficava órfã”. A primeira observação é a  consciência de que será morto, porque ele resiste a que Nelinha seja “também assassinada”. E assim o dano seria maior: a frágil Nelinha mais a orfandade da filha. E resolve ficar e se fincar.  A segunda observação é a que dá o tamanho do terror nos olhos de Vargas: ele é um homem sozinho, está sem partido. Vargas segue na contramão: desvinculado, está só, sabe que vai cair, não tem apoio, isolado se encontra. Isso mostra a medida da infâmia, ele está sem organização clandestina, mas ainda assim será divulgado como um terrorista, que desejava o fim da democracia no Brasil. Daí vêm os seus olhos de índio crescidos, a pele morena sem cor, o rosto de varíola pálido. 

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Notícia de última hora: CNJ autoriza a cura de juiz solipsista!, por Lenio Luiz Streck

no ConJur

Notícia de última hora: CNJ autoriza a cura de juiz solipsista!

por Lenio Luiz Streck

— Quando eu uso uma palavra, – Humpty Dumpty disse com certo desprezo – ela significa o que eu quiser que ela signifique... nem mais nem menos.
— A questão é – disse Alice – se você pode fazer as palavras significarem tantas coisas diferentes.
— A questão é – disse Humpty Dumpty – quem será o chefe... e eis tudo.

Inicio esta coluna com Humpty Dumpty, de Through the Looking Glass (Alice Através do Espelho) porque ele é o melhor exemplo do que faz o sujeito solipsista. O sujeito solipsista é o Selbstsüchtiger, ou viciado em si mesmo. É aquele que se coloca na contramão dos constrangimentos cotidianos: isto é, ignorando que o dia a dia nos ensina que não se pode estabelecer sentidos arbitrários às palavras, ele pensa que pode e assim o faz, pois dá às palavras o sentido que quer. A colocação de Alice é genial, e representa exatamente o que a intersubjetividade nos impõe: você não pode fazer as palavras significarem tantas coisas diferentes. Mas Humpty Dumpty é certeiro: será que não? Nem mesmo quem manda? Humpty Dumpty, e perdoem meu pessimismo, não deixa de ter certa razão. Não por menos, e não é de agora, venho dizendo, e repetindo, que o Direito vive tempos obscuros. Infelizmente, a realidade insiste em dizer que estou certo.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Coronel amigo de Temer usou offshore no Uruguai para comprar 2 imóveis

Foto: Reprodução/Estadão

Jornal GGN - O coronel João Baptista da Lima, mais conhecido como Coronel Lima, amigo de Michel Temer há décadas, usou uma offshore no Uruguai para comprar dois imóveis em São Paulo. O duplex onde ele mora, alvo de busca e apreensão da Polícia Federal na Operação Patmos, é um deles, revela o Estadão desta sexta (22).

Os dados sobre os imóveis e a offshore Langley Trade Co SA constam no relatório produzido pela PF após a operação, anexado na última denúncia da Procuradoria Geral da República contra Temer, por obstrução de Justiça e organização criminosa.

Leia mais »

Média: 4 (1 voto)

A farsa da retomada da economia sinalizada pelo imposto de agosto, por J. Carlos de Assis

A farsa da retomada da economia sinalizada pelo imposto de agosto

por J. Carlos de Assis

A utilização da receita tributária de agosto como indicador de retomada da economia é mais uma farsa de  Henrique Meirelles e Michel Temer para apaziguar aliados no Congresso, os quais  já se revelam incomodados pela combinação de depressão econômica e corrupção presidencial. O aumento da receita no mês, em relação a julho, se deveu essencialmente ao Refis e aos impostos baseados em lucro, assim como a imposição de imposto sobre combustíveis.

O grande público não sabe o que é Refis. Para descrevê-lo sucintamente, é o prêmio que o Governo dá, regularmente, aos sonegadores de impostos. Sob a alegação de que a arrecadação por baixo, agora, é melhor do que arrecadação do imposto cheio, posteriormente, o Governo desesperado por dinheiro faz qualquer negócio, inclusive viciando os sonegadores nas práticas de jamais pagar tributos em dia, pois o que vem depois é sempre mais barato.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Defesa de Lula vai recorrer ao plenário do STJ por suspeição de Moro

Jornal GGN - A defesa do ex-presidente Lula vai recorrer da decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Felix Fischer, negando o prosseguimento de recurso apresentado pela subprocuradoria do Ministério Público Federal em favor do julgamento da suspeição de Sergio Moro.

Na quinta (21), Fischer apontou que declarar a parcialidade de Moro ou não dependeria do reexame de provas, o que contraria súmula do próprio STJ.

"Vamos recorrer para que o colegiado analise o tema da suspeição, tal como opinou o Ministério Público Federal em parecer emitido nos autos", disse o advogado Cristiano Zanin.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Viajando com Hermeto, por Aquiles Rique Reis

Viajando com Hermeto

por Aquiles Rique Reis

Claro que eu gostaria de comentar cada uma das dezoito gravações inéditas do “senhor bruxo” em seu álbum duplo Hermeto Pascoal & Grupo – No Mundo dos Sons (SESC-SP). Mas como eu tenho limitações quanto ao tamanho do texto, hoje restringirei a emoção e minhas observações a apenas duas faixas do primeiro CD.

Com Hermeto está a turma que, plena do som hermetiano, conta com Itiberê Zwarg (baixo elétrico, tuba e voz), Fabio Pascoal (percussões usuais e inusuais), Ajurinã Zwarg (bateria, voz, percussões usuais e inusuais), André Marques (piano, teclado, flauta e voz) e Jota P. (flauta, flautim, saxes e voz).

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

O fim da recessão e o candidato ideal, por Carlos Motta

O fim da recessão e o candidato ideal

por Carlos Motta

Então, segundo as últimas notícias, está tudo resolvido, o mundo é cor-de-rosa e no Brasil está tudo azul:

1) O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse, em Nova York, que o Brasil saiu da “pior recessão da história” e que este é o momento de investir no país. “Agora é o momento que a economia vai começar a crescer, mas os preços ainda não refletem essa retomada”, disse. 

Leia mais »

Imagens

Média: 4 (4 votos)