Revista GGN

Assine

Luis Nassif Online

Relembre as cenas dantescas do impeachment, sob a ótica libertária-selvagem das redes sociais.
49
Dois “especialistas” são chamados a interpretar unilateralmente a sentença; por Ricardo Amaral
11
O grupo do impeachment esfacelou-se totalmente, com o enfrentamento Temer x Globo e a posição delicada do PGR
106

Moro mandou bloquear bens de um jeito que dificulta recurso de Lula, diz Aragão

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - O fato de Sergio Moro ter usado um pedido de 2016 para bloquear os bens de Lula em vez de determinar essa medida na mesma sentença em que condenou o ex-presidente no caso triplex cria dificuldades na apelação. É o que aponta o ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão, em entrevista à RBA, publicada na noite de quarta (19).
 
Na quinta (18), a imprensa divulgou que Moro determinou o bloqueio de até 10 milhões de reais de Lula, mas só conseguiu confiscar cerca de R$ 600 mil. Aragão questionou as intenções de Moro por trás da decisão que só veio a público cinco dias após ter sido tomada - o juiz escondeu o fato da defesa do ex-presidente, que reclamou que, por isso, também não pôde recorrer antes da efetivação do bloqueio.
Sem votos

O cidadão contra a Lei, por Fernando Horta

O cidadão contra a Lei

por Fernando Hora

Desde o Império Romano se tem claro que o Estado dispõe de tantos meios e recursos que é preciso dar-lhe um limite. Lá, no Velho Continente, depois da Revolta do Monte Sagrado (494 a.C.) os plebeus ganharam o direito de terem um representante seu no Senado. A figura recebeu o nome de “Tribuno da Plebe”, também para que ficasse claro que ele não era (nem nunca poderia ser) senador. As fontes falam em algo entre 4 e 10 representantes da plebe. O número jamais faria frente ao número de senadores, mas o Tribuno tinha dois importantes poderes: tinha poder de veto e sua casa era inviolável. O poder de veto dava ao Tribuno uma oportunidade de barganhar em favor da plebe e a inviolabilidade de sua casa o protegia das artimanhas do Estado e de opositores.

Esta percepção, da possibilidade do abuso do poder, vai ir e voltar durante a Idade e Média e Modernidade, tornando-se sólida apenas após a Revolução Francesa. Era preciso proteger o cidadão do Estado. Os direitos individuais, tornados, ao longo do século XIX e XX, pétreos e, em seguida, aumentados para os “direitos humanos”, têm por função também tal proteção. Para dizer pouco, esta é a pedra-de-toque da construção de todo o arcabouço político e social norte-americano.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Canções sobre um país injusto, por Claudio Santana Pimentel

Foto Divulgação documentário Os Donos da Rua

Canções sobre um país injusto

por Claudio Santana Pimentel

Muito se tem discutido, aqui no GGN, mas também em vários lugares, sobre porque razões o brasileiro comum permanece silencioso diante dos acontecimentos, especialmente nestes dois últimos anos, em que vê seus direitos serem vilipendiados ao mesmo tempo em que a democracia que garantia de alguma maneira esses direitos é . 

Superioridade moral? Cordialidade? Anestesia irreversível após anos submetidos ao tratamento midiático-midiótico dos grupos hegemônicos que controlam a comunicação? Servidão voluntária? Incompreensão da gravidade dos acontecimentos, mesmo daqueles que lhe atingem de maneira direta?

Leia mais »

Sem votos

As instituições estão funcionando para quem?, por Paulo Lemos

As instituições estão funcionando para quem?

por Paulo Lemos

Se Lula tem a propriedade oculta do triplex do Guarujá, ou se é dono dos pedalinhos, nem eu, nem você, nem o Sérgio Moro sabe ao certo. A verdade é essa!

No caso, em se tratando de processo penal, no mínimo, o princípio da presunção de inocência e o do "in dubio pro reo" deveriam prevalecer, como ensina basicamente a unanimidade da literatura e se extrai da jurisprudência mansa e pacífica dos tribunais, até por força da Constituição e de tratados internacionais ratificados pelo Brasil.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

AO VIVO: Debate do PT sobre condenação de Lula abre atos desta quinta


Foto: Reuters
 
Jornal GGN - Em uma espécie de abertura dos atos desta quinta-feira (20), em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da Democracia, pelas Diretas Já e pelo Fora Temer, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), comanda um debate ao vivo com o advogado Cristiano Zanin, às 15h30, que será transmitido pelas redes sociais.
 
Além da senadora, participam da conversa o senador Lindbergh Farias (RJ), o líder do PT na Câmara, deputado federal Carlos Zarantini (SP), o deputado Paulo Teixeira (SP), o ex-deputado e um dos vice-presidentes da sigla, Márcio Macedo, e o ex-ministro Alexandre Padilha. 
 
O diálogo será realizado na sede do PT em São Paulo e transmitido ao vivo pelas redes sociais da Fundação Perseu Abramo. Levantando a hashtag #DemocraciaComLula, a conversa terá início imediatamente após a entrevista concedida pelo ex-presidente Lula, que ocorre neste momento, aos jornalistas José Trajano, Juca Kfouri e Antero Greco.
Média: 5 (2 votos)

Em BH, mães com histórico de uso de drogas têm seus bebês retirados na maternidade

luciana-bento.jpg

Há três anos, Luciana da Silva Bento tenta reaver a guarda de seus filhos, um casal de gêmeos (Foto: Tamás Bodolay/Agência Pública)

Da Agência Pública

 
por Alice Maciel
 
Moradoras de rua ou com histórico de uso de drogas têm seus bebês retirados ainda nas maternidades e entregues para adoção pela Justiça à revelia das mães

“Arruma as coisas do seu filho que o Conselho Tutelar está vindo buscar ele daqui a 30 minutos.” Era uma terça-feira, 26 de julho de 2016, 8 horas da manhã. Yanca Natalie de Miranda amamentava seu bebê na sala da Maternidade Hilda Brandão, da Santa Casa de Belo Horizonte, quando a assistente social do hospital lhe comunicou que seu filho seria levado para um abrigo. Durante os 19 dias que ela e o bebê estiveram internados, ninguém conversou sobre o assunto. “Do dia que meu filho nasceu, 7 de julho, até o dia 26 de julho, não me falaram nada que o Conselho Tutelar ia lá, que isso podia acontecer. Disseram apenas que eu ia passar uns dias no hospital em observação porque estava escrito no meu cartão de pré-natal que eu era usuária de drogas”, relatou a jovem de 21 anos, que, desde então, luta para ter sua criança de volta. “Eu sempre tive vontade de ser mãe. Se for preciso eu lutar dia e noite, eu luto dia e noite para ter o meu filho do meu lado”, diz Yanca.

Leia mais »
Sem votos

Aos 76 anos, morre Marco Aurélio Garcia, ex-assessor da Presidência

marcoaureliogarcia_eduardo_maretti_rba.jpg
 
Foto: Eduardo Maretti/RBA
 
Jornal GGN - Nesta quinta-feira (20), Marco Aurélio Garcia, ex-assessor especial da Presidência para República para Assuntos Internacionais, morreu aos 76 anos de idade, vitimado por um infarto fulminante.
 
Filiado ao Partido dos Trabalhadores, Garcia foi vice-presidente do partido de 2005 a 2010 e era considerado um dos melhores analistas da cena geopolítica. Junto com Celso Amorim e Samuel Pinheiro Guimarães, foi responsável por determinar a política externa no governo de Luiz Inácio Lula da Silva. 
 
Professor aposentado do Departamento de História da Unicamp, ele também foi um dos idealizadores dos Brics e pelo fortalecimento das relações Sul-Sul.

Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

JBS produz mais 20 anexos para completar delação premiada

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A cúpula da JBS deve entregar em setembro mais 20 anexos para complementar
os 44 que já existem no acordo de delação premiada com a Procuradoria Geral da República. Segundo informações da Folha, Joesley Batista prometeu entregar detalhes das propinas pagas a mais de 1,8 mil políticos de 28 partidos, num total de R$ 600 milhões.
 
Segundo o jornal, os anexos foram divididos em 14 temas. Contudo, não há informação sobre o que a JBS tem a acrescentar sobre a história da conta no exterior controlada por Joesley para agradar os governos Dilma e Lula.
Média: 1 (1 voto)

66% das micro e pequenas empresas não pretendem investir, aponta SPC

pequenos_empresarios_abr_0.jpg
 
Foto: Agência Brasil
 
Jornal GGN - Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), boa parte dos micro e pequenos empresários brasileiros não pretendem fazer investimentos em seus negócios ou pegar empréstimos nos próximos meses.
 
O Indicador de Propensão a Investir teve uma ligeira queda em junho, ficando em 26,6 pontos, contra 27,2 pontos registrados em maio. No mesmo mês do ano passado, ele estava em 21,4 pontos.
 
A pesquisa mostra que 66% dos micro e pequenos empresários não pretendem fazer investimentos nos próximos três meses, sendo que 31% dos entrevistados citaram a desconfiança diante da crise como o principal motivo.
 
Outros 37% afirmam que não têm necessidade de fazer melhorias em seus negócios, 12% estão esperando o retorno de investimentos feitos recentemente e 10% reclamam da falta de crédito. 
Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Temer Versus Temer, por Almir Forte

Temer Versus Temer

por Almir Forte

No Brasil está em em curso há mais de um ano o Golpe, que poderia ser definido segundo o Código Penal, como “crime continuado”. Começou com a substituição da Presidente eleita Dilma Rousseff – que não cometeu nenhum crime – pelo vice-presidente Temer, uma espécie de marionete do mercado financeiro, que em seu primeiro ato congelou os investimentos sociais por vinte anos, aprovou a lei de terceirização irrestrita em todas as atividades, fez a Reforma Trabalhista que enterrou a CLT e já enviou ao Congresso a lei de Reforma da Previdência para dificultar e/ou acabar com o direito a aposentadoria.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Em possível divergência à Gebran, desembargador paralisa processos no TRF-4

Victor Laus, João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen - Foto: Sylvio Sirangelo/TRF-4
Turma que revisa a Lava Jato de Moro - Montagem: JC Online - Fotos: Sylvio Sirangelo/TRF-4 
 
Jornal GGN - A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) que revisa as decisões de Sérgio Moro, da primeira instância, na Lava Jato não é de toda unanimidade. Se para muitos dos casos, o relator João Pedro Gebran Neto é condescendente com Moro, contrariedades também aparecem quando se tratam de outros desembargadores. 
 
É o caso do desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus, que paralisa hoje recursos de nada menos que 12 réus da Operação Lava Jato. Após Gebran concordar com a condenação de sete investigados e querer aumentar a pena para cinco deles, Laos seria o segundo a votar e pediu vista dos processos.
 
Entre os alvos da revisão ou confirmação das penas estão o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, e um dos herdeiros da construtora Mendes Júnior, Sérgio Cunha Mendes. Gebran quis aumentar a pena para este último e também para Rogério Cunha de Oliveira, Alberto Elísio Vilaça Gomes, João Procópio de Almeida Prado e Waldomiro de Oliveira.
Média: 5 (4 votos)

Órgão da CNBB demonstra preocupação com o país e convoca para atos desta quinta

ato_21_de_maio_-_paulo_pinto_agpt.jpg
 
Ato por Diretas Já em 21 de maio. Foto: Paulo Pinto/AGPT
 
Jornal GGN - Em carta assinada pelo secretário executivo Carlos Moura, a Comissão Brasileira Justiça e Paz - órgão da CNBB - demonstra preocupação com a situação do país e convoca para a participação das manifestações que irão ocorrer nesta quinta (20) em diversas cidades do país.
 
No documento, a Comissão Justiça e Paz fala no  “desmonte dos instrumentos econômicos do estado em benefício do mercado nacional e internacional, num claro atentado à soberania nacional”. 
 
O órgão também aponta as críticas contra a reforma trabalhista e também afirma que o Poder Judiciário, em muitas sentenças, “deixa-se contagiar por interesses não republicanos”.
 
“Que nesse momento triste, marcado por injustiças e violências, seja para nós um tempo favorável de renovação da esperança”, diz o documento. 
Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Diretor do BNDES deixa o cargo e reclama de “ditadura” dos órgãos de controle

ricardo_baldin_-_ascom_cgu.jpeg

Foto: Ascom/CGU

Jornal GGN - Ricardo Baldin, diretor das áreas de Controladoria, Gestão de Riscos e Tecnologia da Informação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) decidiu deixar seu cargo no banco. 
 
Ele é o terceiro executivo a sair da instituição na gestão de Paulo Rabello de Castro, que assumiu a presidência do BNDES no lugar de Maria Silvia Bastos Marques, há pouco mais de um mês. 
 
Em entrevista para o Estadão, Baldin reclamou de um alto nível de estresse e de uma “ditadura de controle” sobre o banco, imposta por órgãos como o Ministério Público Federal e o Tribunal de Contas da União. 
 
“A ditadura do controle está perseguindo (o banco) e fazendo coisas que poderiam ser feitas de forma diferente", afirmou Baldin, dizendo também que o país “não pode ficar a reboque dos órgãos de controle”.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Uma nova americanização do Brasil, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Uma nova americanização do Brasil

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Um dos episódios mais grotescos da História do Brasil é assim narrado por Moniz Bandeira:

“A americanização do Brasil significava, para os homens que assumiram o poder a 15 de novembro de 1889, o fim da herança colonial, a industrialização, o progresso da democracia. Era o mesmo ideal que, durante um século, todas as gerações revolucionárias agitaram. A república sintetizava-o, embora representasse um retrocesso institucional em relação à monarquia parlamentar existente no Brasil. O governo provisório lançou-se, febrilmente, à tarefa de sintonizar o Brasil com o tempo.

Leia mais »

Média: 5 (6 votos)

Lista de Livros: Discurso de metafísica e outros textos – Gottfried Wilhelm Leibniz

Seleção de Doney

Lista de Livros: Discurso de metafísica e outros textos – Gottfried Wilhelm Leibniz

Editora: Martins Fontes

ISBN: 978-85-3361-978-4

Apresentação e notas: Tessa Moura Lacerda

Tradução: Marilena Chauí e Alexandre da Cruz Bonilha

Opinião: Discurso de metafísica (bom) / Os Princípios da Filosofia ou A Monadologia (regular) / Princípios da Natureza e da Graça Fundados na Razão (regular)

Páginas: 164

      “I. Da perfeição divina e de que Deus faz tudo da maneira mais desejável.

     A noção mais aceita e mais significativa que possuímos de Deus exprime-se muito bem nestes termos: Deus é um ser absolutamente perfeito. Não se tem considerado, porém, devidamente, suas consequências e, para aprofundá-las mais, convém notar que há na natureza várias perfeições muito diferentes, possuindo-as Deus todas reunidas e que cada uma lhe pertence no grau supremo. É preciso também conhecer o que é a perfeição. Eis uma marca bem segura dela, a saber: formas ou naturezas insuscetíveis do último grau não são perfeições, como, por exemplo, a natureza do número ou da figura; pois o número maior de todos (ou melhor, o número dos números), bem como a maior de todas as figuras, implicam contradição; mas a máxima ciência e a onipotência não encerram qualquer impossibilidade. Por conseguinte, o poder e a ciência são perfeições, e enquanto pertencem a Deus não têm limites. Donde se segue que Deus, possuindo suprema e infinita sabedoria, age da maneira mais perfeita, não só em sentido metafísico, mas também moralmente falando, podendo, relativamente a nós, dizer-se que, quanto mais estivermos esclarecidos e informados sobre as obras de Deus, tanto mais dispostos estaremos a achá-las excelentes e inteiramente satisfatórias em tudo o que possamos desejar.

Leia mais »

Média: 4.5 (2 votos)