Revista GGN

Assine

Luis Nassif Online

A grande armação visando ou a prisão ou acelerar a condenação de Lula é ridiculamente frágil.
78
O Brasil é macunaímico não por quem não assinou a carteira para receber a BF, mas do Ministro que contou o caso
66
A linha de frente da imprensa carioca era anti-Vargas por uma serie de razões históricas; por André Araújo
17

Manifestantes organizam ato em apoio a Rafael Braga

Jovem da periferia foi detido nas manifestações de junho de 2013, portanto uma garrafa de Pinho Sol, sendo condenado a mais de 11 anos de prisão
 
 
Jornal GGN - Coletivos organizam no Rio e em São Paulo atos de apoio a Rafael Braga, único manifestante de junho de 2013 que ficou preso, na época, por estar portanto uma garrafa de Pinho Sol. O juiz Ricardo Coronha Pinheiro, que atendeu o caso, condenou Braga a 11 anos e 3 meses de prisão alegando a acusação de tráfico de drogas.
 
Em São Paulo, o primeiro protesto acontece nessa segunda (24) com o início da  concentração no Vão do Masp. Já no Rio, os atos serão organizados pelo Coletivo Campanha, na terça (25). As informações são do Justificando. 
Leia mais »
Média: 4.2 (5 votos)

Le Pen e Macron vão ao 2º turno na França

Boca de urna aponta liderança da ultradireitista e do centrista; resultado comprova total perda de credibilidade dos partidos tradicionais 

 
Jornal GGN - Pesquisa de boca de urna nas eleições da França que acontecem neste domingo (23) revela que a líder da extrema-direita Marine Le Pen irá enfrentar o centrista Emmanuel Macron no segundo turno marcado para o dia 7 de maio. Macron está levemente a frente, com 24% dos votos, enquanto Le Pen contabiliza cerca de 22%. 
 
A vitória tanto de um quanto do outro representa um forte golpe sobre partidos tradicionais que comandaram o país nas últimas décadas: o Socialista que atualmente dirige o país com François Hollande, e o Republicano, do centro-direitista e ex-presidente Nicolas Sarkozy. 
 
O cenário está favorável para Macron que, conforme pesquisa de opinião realizada pela Ipsos, enfrentando no segundo turno Le Pen receberia 61% das intenções de voto, contra 39% da concorrente. 
Leia mais »
Média: 2 (2 votos)

Lula é o “ladrão de estimação” do povo? Por quê?, por Marcio Valley

Por Márcio Valley

O que houve com a Lava Jato? Será que os antipetistas estão corretos na afirmação de que, ao finalmente alcançar políticos do PSDB, a isenção dos operadores da Lava Jato estaria demonstrada?

A resposta, claramente, é não. Primeiro, porque todas as suspeitas e acusações eram conhecidas desde antes do impeachment de Dilma Roussef, e foram devidamente sonegadas ao distinto público, escondidas pela Lava Jato e pela mídia, para não atrapalhar o clima antipetista criado entre os cidadãos, assim colaborando para a conclusão do projeto golpista antidemocrático. Segundo, porque o envolvimento do PSDB nas delações é produto inescapável de uma reação popular que possivelmente surpreendeu os golpistas. A mídia alternativa e as redes sociais não deram trégua na denúncia da parcialidade e da motivação política da PF, da PGR, da Justiça Federal e dos tribunais superiores a Sérgio Moro. O golpe ficou mal na foto e sucumbiu. A resiliência da esquerda indignada tornou inevitável a degola de correligionários do golpe, inclusive para aplacar a denúncia internacional do golpe e da parcialidade da Lava Jato, além de servir como justificativa para a inescapável prisão de Lula e o seu impedimento à candidatura em 2018. Terceiro, porque as notícias sobre a corrupção do PSDB não são colocadas em destaque nos grandes jornais, mas apresentadas timidamente com pequenas chamadas. Quarto, porque Sérgio Moro, a principal figura da Lava Jato, continua a não tomar providências significativas em relação à corrupção praticada por políticos do PSDB. Quem tem tomado a iniciativa, contra os tucanos, é a Polícia Federal e a PGR, ainda que com menos folêgo do que com relação ao PT.
Leia mais »

Média: 4.9 (8 votos)

Natura deixa de apoiar Marina na política

Presidente da empresa ainda defende preservação do governo Temer e suas reformas até as eleições de 2018

 
Jornal GGN - Em entrevista à Folha, o empresário e um dos donos da Natura, Pedro Luiz Passos, afirmou que a ex-senadora Marina Silva "perdeu espaço", e que ela ainda permanecia como um recurso "ético e moral", entretanto, depois das eleições "se acomodou". A empresa de cosméticos foi uma das principais incentivadoras da candidatura de Marina à presidência, em 2014. Nessa entrevista, Passos defendeu a manutenção do governo Temer e reformas apresentadas pelo seu governo até 2018, caso contrário acredita que a crise política será ainda mais aprofundada. 
Leia mais »
Média: 2.2 (6 votos)

E se o machismo fosse ao contrário?

Jornal GGN - O canal de humor do YouTube DRelacionamentos fez um vídeo provocativo para tentar mostrar como seria se os homens sofressem os mesmos assédios que as mulheres sofrem em vários níveis da sociedade, seja nas propagandas, no trabalho, ou na rua. 

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)

Uma armadilha para Sergio Moro, por Moisés Medes

Prender Lula agora, sem provas, poderá ser um dos maiores erros já cometidos pela Justiça, com consequências políticas imprevisíveis
 
 
 
 
 
O jornalismo de direita comete um erro grave, quase infantil, ao tentar induzir Sergio Moro a pensar que não há outra saída que não seja prender Lula.
 
A estratégia é precária, porque constrange o juiz. Moro sabe que se transformou em ídolo dos golpistas. É dado estatístico que quase todos os seus gestos (inclusive fotos e presença em eventos) acabam por atender as demandas dessa turma.
 
Mas o juiz, que tanto valoriza a comunicação com a população, também sabe que seus atos não podem ser vistos como gestos inspirados no ativismo da direita na imprensa. Um juiz não pode ser guru da direita mais reacionária, em lugar algum.
 
Prender Lula é o desejo primitivo de quem bateu panelas, apoiou o golpe de agosto e viu a quadrilha do Jaburu apropriar-se do poder. E está vendo agora a destruição dos seus ídolos tucanos Aécio, Serra e Alckmin. E verá mais adiante que não terá nem Previdência nem leis trabalhistas. E que seu guru passa a ser Doria Júnior e que um dia poderá vir a ser Luciano Huck.
 
Essa gente deprimida, que já andou de braços dados com Bolsonaro, não pode acreditar que  orienta a missão do Judiciário na Lava-Jato.
Leia mais »
Média: 3.7 (14 votos)

Trump diz que é prioridade prisão de Julian Assange

CNN confirma que presidente dos EUA colocou o fundador do WikiLeaks entre os primeiros na lista de futuros prisioneiros

 
Jornal GGN - O site de notícias norte-americano CNN confirmou que o governo de Trump quer prender Julian Assange, fundador do WikiLeaks, site responsável pelo vazamento assuntos sensíveis de governos e empresas. As informações são do portal Democracy Now. 
 
Desde junho de 2012 o australiano vive na embaixada do Equador em Londres, onde pediu e obteve asilo político. Assange chegou a pedir salvo-conduto ao governo britânico para sair da embaixada e viajar até o Estado do Equador, sendo-lhe negado. O Democracy lembra que, antes de ser presidente dos Estados Unidos, Trump chegou elogiar Assange e o WikiLeaks publicamente, assim como o diretor da CIA, Mike Pompeo, que mais recentemente se referiu ao site como "um serviço de inteligência hostil" e Assange e seus seguidores como "demônios".
Média: 3.9 (7 votos)

As mobilizações de 1977 e a greve dos artistas. Memórias da luta pela anistia e pelas liberdades democráticas no Brasil.

por Robson Corrêa de Camargo *

Em memória de Maria Cecília Nascimento Garcia, militante perene que compartiu comigo um importante pedaço da história da democracia brasileira.

 

O texto, aqui desenvolvido, é resultante de um processo de exercício de memória proposto por uma das pesquisadoras da Comissão da Verdade da Universidade de São Paulo[1]. Daí se tratar de fatos pessoais, mas que também contam uma história desconhecida por muitos, talvez a maioria dos que se interessa pelo processo de abertura brasileiro: o papel e a importante luta dos artistas de São Paulo pelas liberdades democráticas, durante o ano de 1977. Pessoas ligadas à classe teatral, à televisão e ao cinema, grande parte organizada em torno da oposição sindical, desempenharam papel fundamental e de primeira linha na luta contra a ditadura e a retomada do Estado de Direito.
Leia mais »

Imagens

Vídeos

Veja o vídeo
Média: 5 (2 votos)

Os riscos de fatiar inquéritos da Lava Jato no STF, por Janio de Freitas

Distribuição pode gerar diferenças no julgamento, avalia colunista acrescentando que “carga pesada” começa a chegar agora 

agencia_brasil.jpg
Agência Brasil
 
Jornal GGN - Apesar do objetivo de acelerar o trabalho, a distribuição dos 76 inquéritos da Lava Jato que estão no Supremo Tribunal Federa para seus ministros pode gerar diferenças no julgamento. É o que alerta Janio de Freitas, na coluna deste domingo. 
 
"Mesmo que os inquéritos com presença da Petrobras fiquem todos reservados ao ministro Fachin, permanece a característica geral dos casos: acima do envolvimento da estatal, trata-se de uma estrutura operativa de corrupção política e administrativa para saquear, em várias frentes, verbas públicas e mistas", completou o jornalista, acrescentando que "a carga pesada" dos inquéritos está, na verdade, começando a chegar na Casa, levantando mais uma vez a questão dos vazamentos que, no último caso, foi amplo e atingiu todos os lados da política, por isso à necessidade de avaliar de que forma a presidente do STF, Carmen Lucia, agirá em relação aos outros casos de vazamento, seletivos e "dirigidos para incentivar escândalos". 
Média: 4.4 (7 votos)

Por que a Globo tem obsessão por Lula atrás das grades

Para entendermos o que está sendo jogado é preciso dar mais de atenção aos ex-ministro Antônio Palocci 
fotor_4.jpg
 
 
 
 
Colocar Lula atrás das grades é uma obsessão não só do juiz Sérgio, mas também – e prioritariamente – das Organizações Globo. A delação fajuta do empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS, vem ocupando espaços preciosos nos principais telejornais do conglomerado da família Marinho. Entre os dias 19 e 22, o PT e o ex-presidente mereceram quase três horas na programação global.
 
O massacre não se limitou aos meios eletrônicos, o jornal O Globo, na edição de sábado (dia 22), cravou em um editorial de meia página que “Lula é o chefe” de uma organização criminosa.
 
As tênues evidências apresentadas pelo delator Pinheiro foram apontadas como provas absolutas no jornalão dos Marinhos. São: o registro de que um carro do “Instituto Lula” teria se deslocado seis vezes, entre os anos de 2012 e 2014, ao Guarujá (cidade onde foi construído o tal tríplex) e a agenda pessoal do empreiteiro, na qual foram anotados encontros dele com o ex-presidente e seus familiares.
Leia mais »
Média: 4.7 (12 votos)

Triplex, um caso de “sci-fi justice”, por Fábio de Oliveira Ribeiro

fotor_5_0.jpg

 

Por Fábio de Oliveira Ribeiro
 

Lula foi acusado de receber um triplex em pagamento por beneficiar uma construtora. O imóvel não esteve e não está em nome dele. Os documentos comprovam que a propriedade e a posse do triplex nunca foram transferidas ao ex-presidente da república.

Dezenas de testemunhas de acusação foram ouvidas. Nenhuma delas foi capaz de provar que o imóvel foi recebido pelo réu. As despesas relativas ao imóvel (reforma, condomínio, IPTU) tem sido pagos pelo seu verdadeiro proprietário, aquele em cujo nome o triplex está registrado no Cartório. Resta apenas a convicção dos promotores que acusaram Lula.

O Código Penal e o Código de Processo Penal são claros:  a denúncia deve ser lastreada em indícios de provas e não em convicções. Portanto, o caso do triplex não poderia ter começado ou, no mínimo, já deveria ter sido arquivado por falta de “causa justa”.
Leia mais »

Média: 4.9 (8 votos)

CUT-RS usa outdoors para divulgar deputados que apoiam reformas de Temer

images7ccms-image-000542252.jpg
 
Jornal GGN - A Central Única dos Trabalhadores do Rio Grande do Sul (CUT-RS) está usando outdoors para divulgar o rosto e nome dos deputados gaúchos que apoiam as reformas da Previdência e Trabalhista propostas pelo governo Temer: Alceu Moreira (PMDB), Yeda Crusius (PSDB) e Daniel de Deus (PSD). 
 
Segundo informações do portal Sul21, a campanha foi espalhada em dezenas de outdoors da Capital e interior do Estado com a frase “Traidores: querem acabar com a aposentadoria e a CLT” e chamando a população para a greve geral marcada para o dia 28 de abril. 
Leia mais »
Média: 4.2 (5 votos)

Carta aberta do advogado Cristiano Zanin a Merval Pereira

"Avalio, Merval, que o senhor jamais conseguirá esconder um outro verdadeiro “segredo de polichinelo” — o mal que a Globo faz ao País e à democracia"
fotor_3.jpg
 
Jornal GGN - O advogado de defesa do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins, divulgou uma carta aberta ao jornalista do Jornal O Globo, Merval Pereira, rebatendo sua última coluna publicada na sexta-feira (21), denunciando a aliança entre a empresa de comunicação e os agentes públicos que integram a Lava Jato para inviabilizar a atuação política de Lula.
 
"As afirmações de Pinheiro, que é corréu na ação e por isso depôs sem o compromisso de dizer a verdade, foram, no entanto, suficientes para que sua coluna concluísse que “Lula é o verdadeiro dono do tríplex e do sítio de Atibaia”. E o senhor foi além: fez ataques diretos e levianos a mim e ao advogado Roberto Teixeira", destacou Zanin, arrematando em seguida que, muito provavelmente, o jornalista da Globo jamais se dispôs a assistir o vídeo da audiência que o ex-diretor da OAS deu à Lava Jato na última quinta-feira (20).
 
"Se tivesse assistido, saberia que Léo Pinheiro respondeu às minhas perguntas dizendo que Lula jamais teve as chaves ou usou o imóvel; jamais manteve qualquer pertence pessoal no local; jamais usou ou teve qualquer título da propriedade do apartamento. Ou seja, Pinheiro ao responder às minhas questões — independentemente da versão que havia combinado para ter sua delação premiada aceita — reconheceu que o ex-Presidente jamais praticou qualquer ato que pudesse indicar posse, uso ou gozo do apartamento, que são os atributos necessários para a configuração da propriedade segundo o artigo 1.228, do Código Civil", completou. 
 
A seguir, a carta na íntegra:
Leia mais »
Média: 4.5 (8 votos)

A campanha de imprensa que levou Getulio ao suicídio, por André Araújo

A campanha de imprensa que levou Getulio ao suicídio

por André Araújo

A crise politica que levou o Presidente Vargas ao suicídio em 24 de agosto de 1954 foi em grande parte montada pela imprensa carioca, naquela época a mais importante do Pais pela quantidade e peso dos jornais, pela alta qualificação dos colaboradores, parte deles grandes escritores da nata da literatura brasileira do século passado. Os donos e diretores dos jornais estavam no centro da elite social e econômica do Pais e sua influencia era proporcionalmente maior que hoje, havia uma interpenetração da politica no jornalismo e vice-versa.

A linha de frente da imprensa carioca era anti-Vargas por uma serie de razões históricas, o terceiro tempo desse grande estadista da politica brasileira era voltado para uma linha que poderia se chamar de centro esquerda, nacionalista e desenvolvimentista, que desagradava aos chamados “setores conservadores” da sociedade e da politica brasileiras, que curiosamente apoiaram fortemente o mesmo Vargas nos quinze anos entre 1930 e 1945 e o temiam especialmente no período ditatorial do Estado Novo, quando Vargas era reverenciado.

Leia mais »

Média: 4.5 (17 votos)

Glauber Rocha e a Teoria do Choque, por Jota A. Botelho

Glauber Rocha e a Teoria do Choque, por Jota A. Botelho

Glauber explica o filme A Idade da Terra

Nesta entrevista a Luis Fernando Silva Pinto, realizada no Festival de Veneza em 1980, data do lançamento do filme A Idade da Terra, Glauber Rocha além de explicar o longa-metragem, fala sobre o sequestro de Cristo pela Europa importando um Deus para si, razão pela qual o leva a resgatar este Cristo para o Terceiro Mundo nas figuras de um Cristo Negro, um Cristo Pescador, um Cristo Branco como se fosse o Rei Dom Sebastião, o conquistador português, e um Cristo Guerreiro-Ogum de Lampião, ambos interpretados por Antonio Pitanga, Jece Valadão, Tarcísio Meira e Geraldo Del Rey respectivamente, que segundo Glauber, representam os quatros Cavaleiros do Apocalipse que ressuscitam o verdadeiro Cristo no Terceiro Mundo, cuja identidade nos é revelada como se fosse um Terceiro Testamento, recontado através do mito dos quatro Evangelistas: Mateus, Marcos, Lucas e João. Sendo assim, afirma Glauber Rocha, o longa assume um tom profético, bíblico e religioso. Mas fazemos aqui uma leitura completamente livre, apenas através de imagens extraídas do próprio filme, sem quase nada para explicá-las, pois pensamos que elas falam por si mesmas, desta que foi a última obra do cineasta considerada por muitos, tanto pelo público quanto pela crítica, chatíssima e incompreensível, como tudo que sempre pensaram quando vinha de Glauber Rocha.  



Leia mais »

Média: 5 (4 votos)