Revista GGN

Assine

Luis Nassif Online

Nenhum Ministro falante, Barroso e Gilmar, reagiu à fala do general. Coube a Marco Aurélio a defesa da Constituição
A não punição do general que comentou sobre intervenção militar inaugura uma nova etapa na crise política
137
Parecer reconhe as razões apresentadas pela defesa do Lula, sobre a parcialidade de Sérgio Moro em diversas oportunidade
14

O general falou, e Barroso não piou, por Luís Nassif

Gilmar e Luis Barroso são dois Ministros falantes, com cada qual com seu estilo, cada qual a seu talante, um com a rudeza bovina, outro com a fala elegante, um, direto, truculento, outro latino finório como são os novos-ricos que ocuparam Miami.

Falam muito, muito opinam, sempre falam, falam sempre, nunca se negam a falar, e se as frases aqui, eu misturo e embaralho é porque é o seu retrato, pulando de galho em galho, falando de déu em déu, jogando palavras ao vento, pontificando ao léu.

Dão palpite em política, em reforma trabalhista, Gilmar é mais detalhista, Barroso é orelha de livro, Gilmar é um garantista sempre em defesa dos seus; Barroso é o maneirista encobrindo o filisteu.

Ambos são candidatos a campeões do Supremo.

Mas quando um general produziu um terremoto, não contendo no discurso a incontinência verbal, o tosco saiu em viagem, o astuto encolheu e o país ficou esperando quem seria o campeão que sairia a campo em defesa da Constituição. Leia mais »

Sem votos

Economia e base industrial da Defesa

A profecia do censor da ditadura, por Fernando Morais


Foto: Assis Chateaubriand e Carlos Castelo Branco

Por Fernando Morais

A profecia de Ataliba, o censor

Do blog Nocaute

A propósito da volta sorrateira da censura, lembrei da história do Ataliba, o último censor do jornal Estado de Minas durante o Estado Novo. O episódio me foi contado pelo genial jornalista piauiense Carlos Castelo Branco, o Castelinho, para o livro “Chatô, o rei do Brasil”.

No começo de outubro de 1945 já se podia perceber que os dias do Estado Novo estavam contados.

Farejando a agonia do governo, Chateaubriand distribuiu uma ordem a todos os órgãos Associados: em suas rádios e jornais as instruções da censura deveriam ser pura e simplesmente ignoradas.

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Organização dos Estados Americanos observará eleições 2018 no Brasil

Imagem relacionada
Foto: Referencial - Divulgação

Da Agência Brasil

Por Ivan Richard Esposito

A convite do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Organização dos Estados Americanos (OEA) enviará uma equipe ao Brasil para acompanhar as eleições gerais do ano que vem. Esta será a primeira vez que o órgão observará o processo eleitoral no Brasil.

Em comunicado publicado na página oficial da instituição na internet, o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, considerou a visita um “grande passo” para a democracia brasileira. “Conte conosco em um evento tão significativo como são as próximas eleições gerais. É testemunho da abertura do Brasil e de suas autoridades e o reconhecimento da qualidade técnica-profissional de nossas missões de observação", disse Almagro.

De acordo com a OEA, o TSE enviou o convite formal à instituição na terça-feira (19). O Brasil será o 28º país a receber uma Missão de Observação da OEA.

Leia mais »

Média: 1 (2 votos)

"Cooperação Sul-Sul é o caminho viável na competitividade", diz economista

Por CEE-Fiocruz 'Em um sistema competitivo, a cooperação Sul-Sul é o caminho viável ', diz economista 

O economista e professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Raphael Padula conversou com o blog do CEE-Fiocruz após participar da mesa Cenários globais e caminhos do desenvolvimento no ambito da cooperação global, em 11/9/2017, no seminário Saúde, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, promovido pelo projeto Brasil Saúde Amanhã.

Padula destaca as dificuldades de cooperação internacional em um ambiente muito competitivo. "Temos as potencias dominantes como os Estados Unidos tentando manter sua posição e potencias emergentes tentando mudar as regras e a ordem do sistema internacional", observa. 

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Refugiados e imigrantes no Brasil são tema de debate em São Paulo


Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Da RBA

 
Evento também discutiu o papel da mídia na percepção da população sobre a presença de estrangeiros no Brasil. “Não devemos olhar como pessoas estranhas no nosso país", disse representante da OAB-SP

Com o objetivo de estimular a reflexão sobre a função da mídia, o desenvolvimento de políticas públicas e o papel das entidades sociais, foi realizado no auditório do Museu de Artes de São Paulo (Masp), na tarde desta quarta-feira (20), o 1º Fórum sobre Imigrantes e Refugiados no Brasil.

Promovido pela Federação das Associações Muçulmanas do Brasil (Fambras), o evento, intitulado E eu, onde fico?, também discutiu o agravamento da crise mundial dos refugiados. Segundo Ali Hussein El Zozghbi, vice-presidente da Fambras, o debate sobre o tema é muitas vezes influenciado por preconceito e desinformação.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Do inevitável derretimento da Lava Jato à luz da verdade, por Eduardo Ramos

Do inevitável derretimento da Lava Jato, à luz da verdade

por Eduardo Ramos

A Lava Jato enquanto "evento salvador do Brasil" começa a derreter! Aconteceria mais cedo ou mais tarde, não só por ter sido montada sobre uma premissa falsa - que a corrupção no Brasil era a obra da "quadrilha petista" cujo chefe seria o ex-presidente Lula. Mas também pela atuação tosca, primária, repleta de erros, crimes, distorções da verdade, quebra de direitos e garantias fundamentais, ações eivadas de suspeição de Janot e outros procuradores, e as mesmíssimas ações por parte do juiz Sérgio Moro, hoje, diante do mundo e do Brasil consciente, visto como de fato é: não um juiz, NUNCA um juiz, mas um BRAÇO DIREITO E FORTE do Ministério Público, o que por si só conspurca toda a sua ação ao longo desse processo, como mancha sua biografia e de certo modo todo o Judiciário brasileiro.

Leia mais »

Média: 4.8 (21 votos)

CPMI convida Janot a explicar negociação de delação da JBS e convoca irmãos Batista

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN - A CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS aprovou o envio de um convite para o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot prestar esclarecimentos sobre a negociação do acordo de delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, sócios e proprietários da empresa.

O ex-braço direito de Janot, procurador Eduardo Pelella, também será convidado. Já os executivos da JBS serão intimados pela comissão, além do ex-presidente do BNDES, Luciano Coutinho, de policiais federais que atuaram na Operação Greenfiels, entre outras, e do ex-procurador Marcelo Miller e Angelo Vilella.

Essa semana, em entrevista ao Correio Braziliense, Janot apontou que a CPMI seria usada politicamente para atacar o Ministério Público e o melhor exemplo disso seria sua convocação.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Por 10 votos a 1, STF decide enviar denúncia contra Temer à Câmara

Foto: Lula Marques

Por André Richter

Da Agência Brasil

STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara

Após dois dias de julgamento, por 10 votos a 1, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (21) pelo envio imediato à Câmara dos Deputados da segunda denúncia apresentada pelo ex-procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer. A partir de agora, caberá à Casa decidir sobre autorização prévia para que a Corte julgue o caso, conforme determina à Constituição.

O entendimento do Supremo contraria pedido feito pela defesa de Temer, que pretendia suspender o envio da denúncia para esperar o término do procedimento investigatório, iniciado pela PGR, para apurar ilegalidades no acordo de delação da JBS, além da avaliação de que as acusações se referem a um período em que o presidente não estava no cargo, fato que poderia suspender o envio.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Lula recorre ao TRF4 para ter acesso a provas que Moro mantém em segredo

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN - A defesa de Lula entrou com um pedido no Tribunal Regional Federal da 4ª Região para anular uma decisão de Sergio Moro que veta o acesso integral aos sistemas de comunicação e registro de propinas da Odebrecht. O pedido ainda pede que a ordem para que uma perícia seja feita pela Polícia Federal no sistema seja anulada até que a defesa tenha conhecimento do material.
 
Os procuradores de Curitiba têm acesso aos sistemas há alguns meses e, com base neles, têm produzido relatórios que são anexados no processo em que Lula é acusado de receber vantagem indevida da Odebrecht.
Média: 5 (6 votos)

Constituição não prevê intervenção militar, crime inafiançável, diz PFDC

"Nem mesmo em situações de exceção constitucional, como o Estado de Sítio ou o Estado de Defesa, as Forças Armadas podem assumir um papel fora de seus limites constitucionais"
 

Foto: Defesanet
 
Jornal GGN - A repercussão de uma internvenção militar para resolver a crise política no Brasil, gerada desde que o general Antonio Hamilton Martins Mourão sugeriu a medida caso o Judiciário não "retire da vida pública" representantes políticos envolvidos em corrupção, motivou o Ministério Público Federal (MPF) emitir nota pública esclarecendo a impossibilidade de tal fato ocorrer.
 
As declarações do general, que é secretário de economia e finanças do Exército brasileiro, foram feitas em uma palestra em loja maçônica de Brasília na sexta-feira (15). Ao ser questionado sobre a corrupção no país e de um Presidente da República ter sido denunciado duas vezes pela Procuradoria-Geral da República, Mourão disse que, caso seja necessário, os militares poderiam "impor isso [a intervenção militar]", ainda que não fosse "fácil".
 
Antonio Hamilton havia respondido não apenas em posicionamento individual, mas citou a organização: "Na minha visão, que coincide com a dos companheiros que estão no alto comando do Exército, estamos numa situação que poderíamos lembrar da tábua de logaritmo, de aproximações sucessivas. Até chegar ao momento em que ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou, então, nós teremos que impor isso".
Média: 4.6 (9 votos)

PM de São Paulo ganha sua própria versão da Lava Jato com esquema de R$ 200 milhões

Foto: EBC

Jornal GGN - O Ministério Público de São Paulo investiga um esquema de corrupção que teria desviado cerca de R$ 200 milhões da Polícia Militar. A operação vem sendo apelidada, nos corredores do Tribunal de Justiça Militar do Estado, de "Operação Lava Jato da PM", pelos valores e posição de poder das figuras envolvidas. As informações do El País.

Segundo reportagem veiculada nesta quinta (21), o MP está negociando um acordo de delação premiada com o tenente-coronel José Afonso Adriano Filho que está preso no presídio militar Romão Gomes desde março passado.

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Golpismo militar retoma sua tradição, por Janio de Freitas

Foto Diego Varas-Folhapress/RBS

Jornal GGN – General Mourão conseguiu agravar a situação já crítica do país, avalia Janio de Freitas, em sua coluna de hoje na Folha. E, com essa contribuição, o golpismo militar retoma sua tradição. Mourão alardeia a concordância do Alto Comando do Exército ao seu posicionamento, fazendo com que o país recue 53 anos de volta aos tempos do pré-golpe de 1964.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Empresas fecham parceria com Prefeitura e se filiam ao Lide de Doria

Foto: Divulgação

Jornal GGN - Depois do Valor divulgar uma matéria revelando que João Doria viajou em jatinho emprestado de advogado que representa mais de 60 processos contra a Prefeitura de São Paulo, agora é a vez da Folha afirmar que vários grupos empresariais decidiram se filiar ao Lide antes e depois de fechar parcerias com o Paço.

Segundo a matéria publicada nesta quinta (21), sob o governo Temer, a Caixa Econômica Federal associou-se ao Lide em março, mesmo mês em que fechou parceria com a Prefeitura no lançamento da Nota do Milhão. O jornal salientou que o atual governo "aproximou-se de Doria nos últimos meses, ao mesmo tempo em que se afastou de seu rival interno no PSDB, Geraldo Alckmin".

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

Guararapes reserva R$ 62 milhões para pagar indenizações, por Rafael Duarte

Guararapes reserva R$ 62 milhões para pagar indenizações

por Rafael Duarte

O Grupo que controla as lojas Riachuelo, a Midway Financeira e a Guararapes Confecções SA reservou mais de R$ 62 milhões para pagar indenizações de processos que as Empresas já esperam perder na Justiça. Os dados são públicos e estão disponíveis no balancete da empresa do último trimestre, divulgado em julho. Desse montante, R$ 32,6 milhões estão provisionados no balanço para pagamento de ações trabalhistas. O restante será usado para honrar indenizações determinadas pela Justiça na área cível.

Leia mais »

Imagens

Média: 5 (1 voto)