newsletter

Pular para o conteúdo principal

Luis Nassif Online

Ganhando as eleições, Rede lança o país em uma incógnita. Perdendo, será dona da agenda de modernização; por Luis Nassif
218 comentários
Cenário mostra a exacerbação que tomou conta da campanha eleitoral e desgaste de políticas de gabinete; por Luis Nassif
93 comentários
Na próxima 4a feira, em São Paulo, Ideli anunciará a retomada dos trabalhos de identificação dos mortos da Vala de Perus
5 comentários

Fora de Pauta

O espaço para os temas livres e variados.

Média: 1 (1 voto)

Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Média: 1 (1 voto)

Multimídia do dia

As imagens e os vídeos selecionados.

Média: 1 (1 voto)

Foguete brasileiro com etanol é lançado com sucesso em Alcântara

Da Agência Brasil

O primeiro foguete brasileiro com propulsor a etanol foi lançado em Alcântara

O primeiro foguete brasileiro com propulsor a etanol foi lançado em AlcântaraAeronáutica/Divulgação

O lançamento do primeiro foguete brasileiro com motor a propelente líquido foi feito na noite de ontem (1º) no Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão. Todos os requisitos técnicos de sucesso da missão foram atingidos, segundo o Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, coordenador da operação. Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

A reabilitação dos CIEPs na campanha política do Rio de Janeiro

 

 

Brizola, os CIEPs e sua reabilitação

Média: 5 (3 votos)

Conheça o Prêmio Feministas Históricas

O prazo para inscrições ao Prêmio Feministas Históricas termina na próxima semana.O prêmio é destinado a mulheres com mais de 75 anos que atuaram ou atuam na vida pública nacional. O prazo para as inscrições ao Prêmio Rose Marie Muraro: Mulheres Feministas Históricas se encerra no próximo dia 10 de setembro. Promovido pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a iniciativa busca reconhecer o papel de mulheres que há meio século fazem história e participam das mudanças ocorridas na sociedade brasileira. O prêmio é destinado a mulheres com mais de 75 anos que atuaram ou atuam na vida pública nacional. Os temas podem envolver ações científicas, tecnológicas, culturais, educacionais ou artísticas, em gestão pública e privada, nos movimentos sociais, nas organizações não governamentais, nos sindicatos e partidos políticos. Seis pessoas vão receber um valor de R$ 50 mil cada. Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Entendendo o desgaste de Dilma com os empresários

Converso com duas lideranças empresariais, uma da indústria outro do agronegócio, ambas inclinadas a apoiar Marina Silva.

O da indústria sustenta que o tripé que ameaça o setor são  juros altos,  câmbio baixo e  carga fiscal elevada.

O modelo econômico proposto pelos economistas de Marina é claro: independência do Banco Central para fixar a taxa de juros que julgar adequada, como única forma de combater a inflação; e ajuste fiscal severo para dar espaço para a conta juros.

Dentro dessa lógica, eleita Marina Silva, acaba a era dos subsídios do Tesouro ao BNDES para financiamento à indústria. Em pouco tempo haverá a elevação da TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) para equipará-la à Selic, reduzindo o subsídio implícito. Haverá redução drástica no volume de financiamentos. Não haverá essa política escandalosa de privilegiar os "campeões nacionais", é verdade. Mas não haverá mais oferta abundante de financiamento para os demais.

Além disso, a política industrial do pré-sal será interrompida. Em pouco tempo, não haverá mais a política de conteúdo local na construção de plataformas, já que não faz parte das prioridades de Marina..

Não são hipóteses terroristas, são conclusões óbvias a partir das declarações de Marina, de seus economistas e do plano de governo.

Mesmo assim, o líder industrial manifesta entusiasmo com sua candidatura.

Leia mais »

Média: 3.8 (16 votos)

Folha solta balão sobre proposta de Dilma para evangélicos

Jornal GGN - A Folha de S. Paulo manchetou nesta terça-feira (2/9) que o governo da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, "reagiu à movimentação de Marina Silva (PSB) e apoiará uma lei pró-igrejas”. O projeto mencionado é a Lei Geral das Religiões, proposta que, desde 2009, tramita no Congresso sem consenso, em função dos privilégios que concede a determinadas instituições. 

Segundo o periódico, para não perder apoio do eleitorado evangélico para Marina, Dilma vai determinar, ainda essa semana, que a Lei seja desengavetada com urgência pelo Congresso, “o que permitirá ao projeto pular etapas de tramitação e ganhar prioridade de votação”. A publicação foi feita com base em “apuração” da Folha, sem revelar fontes.

O assunto começou a ganhar força no início da tarde, com críticos e analistas afirmando que a proposta de beneficiar igrejas com imunidade fiscal, entre outras promessas, é “pior” do que o recuo de Marina com as promessas para o segmento LGBT.

Porém, fontes do núcleo da campanha petista negam a veemência da publicação da Folha. A Presidência da República, também consultada pelo GGN, informou que o assunto não foi tratado no Palácio do Planalto.

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Uma pausa para ouvir Alceu Valença

Por NICKNAME

Molhado de Suor

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Sobre aviões Cessna de campanha e empresas fantasmas

Por JNS

Voo Livre

A sede da Geovane Pescados, um das empresas que fez os depósitos para a compra do avião cedido ao PSB.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Com 19 mil denominações, Neo-Pentecostais representam 300 milhões de fiéis no mundo

Sugestão de Sérgio T.

do Espaço Literário Marcel Proust

Os "Neo-Pentecostais": origem, ascensão e sua tendência totalizante

Por Carlos Russo Jr.

Dentre os momentos mais marcantes da História da humanidade estão aqueles em que surgem as Religiões. A ideia que brota quase sempre de um único cérebro, transborda atingindo centenas, milhares e milhões. É precisamente esse o caso de um enorme conjunto de Seitas Religiosas, denominadas genericamente de “Religiões Neo-Pentecostais”, que se desenvolveram nos Estados Unidos da América a partir da última década do século XIX e empolgam, no século XXI, parcelas crescentes da humanidade em quase todos os continentes.

Os Neo-Pentecostais abrangem mais de dezenove mil denominações e congregam mais de trezentos milhões de seguidores. Possuem mídia televisiva e forte presença em todos os outros canais próprios de divulgação de massa. Influenciam a vida política das nações, compondo bancadas parlamentares cada vez mais influentes. Por vezes seu alvo é o Poder Central da República!

Estima-se que as seitas no geral movimentem mais de trinta bilhões de dólares anuais, boa parte dos quais com isenção de impostos e à margem de controles formais.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Muitos professores são formados, mas poucos com interesse em seguir carreira

Sugestão de BRAGA-BH

da Agência Estado

Falta interesse de professor por carreira, diz estudo

Os cursos de formação de professores têm evasão maior que 30%, acima da média registrada por outras graduações

Apesar de haver escolas sem professores no Brasil, o número de licenciados entre 1990 e 2010 seria suficiente para atender à demanda atual por docentes. É o que revela a pesquisa inédita do professor José Marcelino de Rezende Pinto, da Universidade de São Paulo (USP). Faltam, portanto, profissionais interessados em seguir carreira dentro da sala de aula.

O estudo aponta para a necessidade de tornar a profissão mais atrativa e de incentivar a permanência estudantil na área. Isso porque o número total de vagas na graduação é três vezes maior que a demanda por professores estimada nas disciplinas da educação básica (mais informações nesta página). Em todas as áreas, só as vagas de graduação nas universidades públicas já seriam suficientes para atender à demanda.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Marina admite semelhança com programa econômico do PSDB

Jornal GGN - A presidenciável Marina Silva (PSB) admitiu, na tarde desta terça (2/9), que seu programa para a economia nacional é muito similar à plataforma de Aécio Neves (PSDB). Os dois candidatos de oposição pregam a retomada do tripé econômico, a independência do Banco Central e mais parcerias com a iniciativa privada.

Segundo ela, as semelhanças se devem por reconhecimento aos anos FHC na condução do Palácio do Planalto. “Nós reconhecemos os ganhos com aquele governo, da mesma forma que reconhecemos os avanços sociais do governo Lula. Temos de parar de inventar a roda e apostar no que deu certo”, comentou.

Marina ainda disse que vai manter os investimentos em pré-sal, pois os frutos dessa exploração serão fundamentais para garantir mais recursos para educação e saúde. A fala acontece um dia após a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmar que Marina deixa o pré-sal em "segundo plano", ameaçando abandonar o projeto.

Leia mais »

Média: 2.2 (10 votos)

Para Mantega, melhora industrial mostra que economia não parou

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou nesta terça-feira  (2) que “a economia cresce, neste segundo semestre, e sem recessão”. Ele fez as declarações ao comentar Pesquisa Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado mostra que a produção industrial brasileira cresceu 0,7% de junho a julho, sendo a primeira alta depois de cinco meses de queda.

“A economia não está parada. Não está em recessão. Teve problemas passageiros no primeiro semestre, mas neste segundo semestre vamos em direção a uma gradual melhoria. A produção industrial veio bem, mostrando que no segundo semestre nós temos um crescimento da atividade econômica”, disse. Mantega lembrou que o maior crescimento foi registrado em bens duráveis e também bens de capital (máquinas e equipamentos utilizados na produção). “[resultado] Importante porque indica que neste terceiro trimestre teremos um crescimento positivo ao lado de outros indicadores”, acrescentou.

O ministro citou ainda outro indicador, o Índice de Gerentes de Compra setor industrial brasileiro (PMI, na sigla em ingês), divulgado, segundo ele, pelo Banco HSBC,  que mede o “apetite dos gestores para comprar”. O índice, divulgado ontem (1º), chegou a 50,2 pontos em agosto, ante os 49,1 pontos em julho. Ele avalia o resultado como positivo, pois representa a intenção de aumentar as atividades.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Cenário volátil afetou os preços dos ativos em renda fixa em julho

Jornal GGN - O quadro de inflação em queda e câmbio instável acabaram sendo componentes importantes quanto à trajetória dos indicadores do segmento de renda fixa durante o mês de julho, com os preços dos ativos refletindo o quadro de incerteza crescente para o curto e médio prazo na ocasião.

Segundo dados divulgados pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), as apostas de redução da meta para a Taxa Selic em julho não se sustentaram após a divulgação da ata da reunião do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central),o que motivou um processo de correção nos preços dos ativos. Além disso, se por um lado, o resultado do IPCA de julho (0,01%), reforçou a percepção de um cenário de inflação mais favorável, por outro, o aumento da volatilidade da taxa de câmbio, por conta do aumento da aversão a risco, trouxe dúvidas quanto à trajetória das principais variáveis do segmento para os próximos meses.

Em relatório assinado pelo economista Marcelo Cidade, a sinalização da estabilidade dos juros, trazida pela ata do Copom em 24 de julho, gerou a revisão nos preços dos ativos de renda fixa, com destaque para as carteiras de durations longas. “Com taxas até então mais elevadas, esses ativos embutiam prêmios significativos num cenário hipotético de redução dos juros”, diz a entidade.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)