Divergência com Renda Cidadã leva Bolsonaro a se reunir com equipe econômica

Governo foi alvo de críticas de políticos e do mercado financeiro devido a possível uso de verbas do Fundeb e dos precatórios para financiamento

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro reuniu o ministro da Economia, Paulo Guedes, e integrantes da equipe econômica do governo no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (30), por conta das divergências em torno do financiamento do novo programa social, batizado de Renda Cidadã.

Segundo informações do G1, a reunião no Planalto teve a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, e dos secretários Bruno Bianco (Previdência e Trabalho), Waldery Rodrigues (Fazenda) e José Tostes Neto (Receita Federal), todos do Ministério da Economia, além do senador Márcio Bittar (MDB-AC), vice-líder do governo e relator da chamada PEC Emergencial.

As divergências começaram na segunda-feira, quando Bittar declarou que o Renda Cidadã seria financiado com o uso de recursos do Fundeb (fundo da educação básica) e com verbas reservadas no Orçamento para pagamentos de precatórios.

Contudo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira que o objetivo do governo, ao examinar os recursos para o pagamento de precatórios, é para manter as despesas controladas, e não para o financiamento do Renda Cidadã.

 

 

Leia Também

Guedes agora nega uso de precatórios no Renda Cidadã

Renda Cidadã de Bolsonaro tira R$ 8 bi do Fundeb e prejudica 17 milhões de crianças

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Jânio de Freitas: O Brasil não tem governo e é difícil saber o que resta

2 comentários

  1. Sinceramente? É o tipo de notícia que faz um desserviço, é uma confusão.
    Calma, ainda estou, também, com uma chamada da GloboNews, que “noticiou” que Guedes descartou o uso do dinheiro relativo a precatórios para o Renda Cidadã.
    Não entendo isso muito bem. Como é ter uma notícia sobre aquilo que o Governo lança, mas ele não tem nem o dinheiro respectivo pra isso? Então, não tem nada lançado. É como se o desenho no guardanapo de papel fosse a maquete, ou quem sabe, o prédio pronto.
    Concordo com o Reinaldo Azevedo quando ele diz, algumas vezes, “nem errado está”. Faz todo o sentido. E arremato que falta a presença de Wittgenstein como comentarista político.
    No caso, Guedes nem pode descartar nem não pode descartar o dinheiro dos precatórios, a questão é outra, bem outra. É ilegal!
    É esse tipo de chamada da GloboNews que é um erro crasso, como se fosse uma posição do Ministro! Eu não posso denominar isto de fake news… ou posso?
    E o que dizer do Fundeb? Não é necessário desenhar.
    Este governo só tem êxito por uma falta de planejamento claro, o que não significa ausência de interesses. Sempre beirando na ilegalidade e na ilegitimidade.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome