O que acontece no Chile: como acompanhar o Estado de Exceção no país

Disponibilizamos algumas formas de se informar sobre o que acontece no Chile, ao vivo, incluindo redes sociais e meios de comunicação

Foto: Patricia Faermann/GGN

Jornal GGN – O cenário que vive o Chile na pior crise política e social desde a ditadura de Augusto Pinochet modifica a cada instante, com anúncios oficiais de toque de recolher e medidas do governo atualizados todos os dias, manifestações que têm início pacificamente e terminam com forte truculência das forças de segurança e a evolução das pautas reivindicadas pela população.

Hoje os chilenos contestam todo o sistema capitalizado que atrela as contas de serviços ao preço do mercado, a uma saúde e educação que exigem o endividamento público, uma aposentadoria que gera lucro de empresas às custas do crescimento da pobreza no país e o reajuste dos preços dos alimentos que não acompanham os salários dos trabalhadores.

As redes sociais vêm representando um papel importante neste cenário, desmascarando estratégias militares de provocar incêndios e responsabilizar manifestantes com o intuito de criminalizar os protestos, de trazer dados novos que pressionam o governo a ser transparente sobre mortos e feridos, de convocar novos espaços de mobilizações e manter a resistência dos manifestantes nas ruas, dia a dia.

Abaixo, disponibilizamos algumas formas de se informar sobre o que acontece no Chile, ao vivo, incluindo redes sociais e meios de comunicação:

Outras informações de diversos meios e manifestantes são divulgadas no Twitter com a hashtag #EstoPasaEnChile: 

 

A rádio Bío Bío do país é transmitida em plataforma digital:

A Cooperativa também traz atualizações em suas redes sociais:

Para saber o que a rede de televisão nacional informa, a CNN do Chile, agência que comprou a televisão chilena Chilevisión, disponibilizou sinal para transmissão online:

ACOMPANHE TUDO SOBRE OS PROTESTOS NO CHILE:

Leia também:  Bolívia- Emergência: pelo menos quatro mortos em grave repressão contra manifestantes
Sob repressão e táticas militares, chilenos mantêm protestos nas ruas
Ajustem seus relógios para 1973: Chile protesta pelo custo da vida
Entrevista ao vivo: Chile em Estado de Emergência
Chile: O saldo das manifestações, após Piñera decretar “guerra” contra o povo
Fim da aposentadoria capitalizada é uma das lutas das manifestações no Chile

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Parabéns pela abertura às vozes de uma geração sofrida que mesmo cercada pela força bruta insiste rebelde e libertadora…

    nova humanidade que se apresenta para a eternidade, incontrolável e defensora dos seus direitos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome