Destaque Capa

Domingueira GGN Especial: as novas cantoras, Anna Setton e Luiza Lacerda

Confira o bate-papo de Luis Nassif com duas das promessas da nova geração da Música Popular Brasileira

Kássio, Mendonça e Anderson, a nova face do estado de exceção

Mas, enquanto isto, as três bestas do apocalipse ajudarão no trabalho genocida de seu patrono, enquanto as instituições dormem e os idiotas da objetividade garantem que elas estão funcionando.

Eugênia Gonzaga: Transição da ditadura para democracia no Brasil foi equivocada

"Brasil continua sendo um país violento, desigual, fraco democraticamente porque nós não fizemos corretamente a justiça de transição", diz procuradora. Assista

A situação desastrosa do mercado de trabalho, por Luis Nassif

A redução drástica da renda emergencial não ajudará em nada a recuperação. Com a força da segunda onda de Covid-19, e a necessidade imperiosa de lockdown, esses dados tendem a piorar.

Genoíno: “Meu temor é que consigam fazer autoritarismo por dentro do Estado”

Ex-deputado falou à TVGGN sobre a crise das Forças Armadas no governo Bolsonaro. Assista

Bolsonaro não reúne condições para golpe, mas pode criar terror, diz analista político

Carlos Melo, cientista político e professor do Insper, falou à TVGGN sobre as mudanças de Bolsonaro na cúpula militar. Assista

TV GGN: eleições 2022, os 5 tenores e o candidato Lula

Confira a análise de Luis Nassif sobre as últimas notícias da economia e da política do Brasil nesta quinta-feira, dia 01 de abril

Como funcionam as duas potenciais vacinas brasileiras que deram entrada na Anvisa

Versamune e ButanVac entraram com pedido na semana passada para realização de testes em humanos, para serem produzidas no Brasil

Guerra civil no Bolsonaristão?

Guerra civil? No Brasil? Soa histérico, sim senhor. Mas se chamarmos o Brasil por aquilo que se tornou desde 2018, República Evangélica do Bolsonaristão, não soa tanto assim

Moro “se mostrou um grande juiz” no caso Lula, diz Marco Aurélio Mello

"Não posso conceber que um homem que surgiu como herói nacional de repente se torne vilão e seja execrado", afirma o ministro do STF

Com governo Bolsonaro fazendo água, CEF acelera privatização obscura

Em um mero comunicado ao mercado, a Caixa Econômica Federal - presidida por Pedro Guimarães - acaba de comunicar a privatização da Caixa Seguridade...

TV GGN 20h: ditadura militar, página infeliz da nossa história

Confira a análise de Luis Nassif nesta quarta-feira, 31 de março, de um dos eventos mais sombrios da história brasileira

“A gente passou muito tempo estudando as Forças Armadas, mas não percebeu que estavam...

"Se não houvesse um general na cabeça do Ministério da Defesa, a substituição não problema nenhum", diz o sociólogo João Roberto Martins à TVGGN. Assista

31 de março/1º de abril de 1964, por Eugênia Augusta Gonzaga

Além de praticar torturas e outros crimes contra a humanidade, a Ditadura Militar de 64 não teve compromisso sequer com a verdade sobre a data de sua implantação

O golpe verde ou amarelo?, por Fernando Horta

Se é verdade que até hoje tratamos “o exército” como um ente sempre disposto a golpes e ilegalidades em nome de posturas políticas próprias é porque a própria instituição nunca fez o trabalho de exaltar seus quadros mais legalistas.

57 anos do golpe de 64

Estima-se que mais de 20 mil brasileiros, incluindo indígenas e camponeses, tenham sido exterminados. Entre os 434 mortos/desaparecidos reconhecidos pela Comissão Nacional da Verdade, 42 eram negros e 45 mulheres.

GGN Covid: média de óbitos se aproxima da média diária de 3.000

As maiores altas foram o Distrito Federal (+135,1%), Espírito Santo (+119,7%), Mato Grosso do Sul (++84,7%), Rio de Janeiro (+77,3%) e São Paulo (+73,8%).

Bolsonaro não convenceu as FFAAs, mas continuará fazendo barulho, por Luis Nassif

É possível que, nos próximos dias, haja uma radicalização ainda maior das forças bolsonaristas armadas, com possibilidade de ataques radicais. Especialmente porque Bolsonaro é incontrolável. É aguardar as próximas loucuras. isolados, criando um clima de terrorismo.

Depois de decisão de Fachin, primeira das ações de Lula chega à Brasília

Outras três ações também devem ser recebidas no DF. Em situação atípica, em nenhuma delas, Lula é réu

Golpe via Mobilização Nacional? Lei para tempos de guerra pode se estender à pandemia...

Nas mãos erradas, poderes concedidos pela lei de mobilização nacional atrapalharia governadores e prefeitos na gestão da pandemia. Deputados falam em golpe

Leia também

Últimas notícias

GGN