Alcolumbre pode deixar posição de autonomia em relação a Bolsonaro, temem senadores

Senado discute nos próximos meses pautas importantes ao governo: reforma da Previdência, indicação de Eduardo à embaixada dos EUA e novo PGR

Jair Bolsonaro e Davi Alcolumbre. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Jornal GGN – “Há um receio de que ele [Davi Alcolumbre] abandone a posição de maior autonomia em relação ao presidente”, disse à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, o líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), confirmando a preocupação de alguns senadores de que o presidente da casa se junte ao grupo que compõe a base do governo Bolsonaro.

O Congresso volta do recesso parlamentar nesta segunda-feira (5) e, nos próximos meses, o Senado decidirá sobre pautas importantes ao governo: aprovar (ou não) Eduardo Bolsonaro como embaixador dos Brasil nos Estados Unidos, referendar ou não o nome que Bolsonaro irá indicar a Procuradoria-Geral da República e a PEC da reforma da Previdência.

Segundo Bergamo, um dos sinais apontados por senadores de que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tende a agir em conformidade com os desejos do Planalto é que, na semana passada, Bolsonaro suspendeu duas indicações para o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

“A leitura é que fez isso para permitir que Alcolumbre e outros senadores escolham os nomes para compor o colegiado”, escreve Bergamo. Clique aqui para ler a coluna na íntegra.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Carestia leva a saque em supermercado no Rio de Janeiro

6 comentários

  1. “Senado decidirá sobre pautas importantes ao governo: aprovar (ou não) Eduardo Bolsonaro como embaixador dos Brasil nos Estados Unidos, referendar ou não o nome que Bolsonaro irá indicar a Procuradoria-Geral da República e a PEC da reforma da Previdência”

    As decisoes tomadas pelos caqueticos vao ser as mais demoniacas possiveis. Todas elas.

    (E eu pessoalmente acho que o futuro embaixador com ingles abaixo de remedial vai ser um estrondo… por todas as razoes certas.)

    ESTRONDO. Acreditem me!

    (Adoro festival de gafes independente de nacao de origem)

  2. A boa notícia é que a Raquel sai e o Bozofilho não vai.
    A má notícia é que o moro pode ir no lugar dele, imaginem, e Raquel poderá ter substituto ainda pior.

  3. Nassif: vamos por parte. Na verdade o presidente do Senado não está sob comando do daBala. Ele é o Hôme de confiança da Colônia da EstrelaAmarela. Foi através deles (via mamãe) que os negócios foram trançados, num pequeno (para não dizer “inexpressivo”) Estado da Federação, lá nos confins do judas. Que expressão tem o Amapá pra emplacar um “Presidente do Congresso?” Antes do fatídico pleito de 2018, quantas vezes você ouviu falar desse tal Alcolumbre, tirante a presidência de uma Comissão de Turismo e o apoio incondicional (em benefício próprio) para a manutenção do Playboy das Alterosas do covil? O pessoal do Mossad não investiu US$ 800,000.00 em FakeNews só pra ficar aplaudindo Huke, pela madrugada. De quem você acha que o MinistroAustronauta vai comprar equipamento e logística pra acompanhar desmatamento na Amazônia? Por quê o MacDonald será endereço da nova Embaixada, em Washington? Pense nisso (com muito carinho) e depois me diga…

  4. O risco já está feito no chão. Uns vão ficar de um lado; outros, do outro lado.
    O destino do Brasil está sendo decidido.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome