Empresa do “kit covid” pertenceu a Carlinhos Cachoeira, diz senador Otto Alencar

Segundo Alencar, somente após vendida ao empresário José Alves, é que a farmacêutica passou a se chamar Vitamedic e fazer parte de um conglomerado de empresas

Brasilia – O Empres‡rio envolvido com a explora‹o de jogos ilegais Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira durante Comiss‹o Parlamentar Mista de InquŽrito que investiga a rede de influncia do contraventor

Jornal GGN – O senador Otto Alencar conseguiu arrancar uma informação inusitada do empresário Jailton Batista, durante a oitiva da CPI da Covid, no Senado, na manhã desta quarta-feira (11). No passado, a Vitamedic se chamava Vitapan e pertencia ao bicheiro Carlinhos Cachoeira.

Segundo Alencar, somente após vendida ao empresário José Alves, é que a farmacêutica passou a se chamar Vitamedic e fazer parte de um conglomerado de empresas. “A origem já deixa muito a desejar”, disse Alencar.

AJUDE O GGN A CONTINUAR PRODUZINDO JORNALISMO INDEPENDENTE. CLIQUE AQUI E ASSINE

A CPI mostrou que a Vitamedic aumentou seu faturamento em mais de 1000% no ano passado, vendendo remédios que compõem o chamado “kit covid”. À CPI, um dos funcionários da empresa, Jailton Batista, admitiu que o laboratório patrocinou sites que disseminaram o uso de ivermectina contra o novo coronavírus, mesmo sem nenhum estudo científico comprovando a eficácia.

+ LEIA TAMBÉM: ASSOCIAÇÃO DE MÉDICOS QUE DIVULGOU IVERMECTINA CONTRA COVID FOI PATROCINADA PELO FABRICANTE

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador