Polêmica Taça das Bolinhas terá novos capítulos

Por Luiz Gonzaga da Silva

E agora, o Juvenal vai devolver a Taça das Bolinhas?

Do Marca Brasil

CBF, enfim, reconhece o hexacampeonato do Flamengo


21.02.11 às 12h58 > Atualizado em 21.02.11 às 13h38

Rio – A polêmica sobre o título brasileiro de 1987 do Flamengo chegou ao fim. Numa reunião na manhã desta segunda-feira entre a presidente do clube, Patrícia Amorim, e o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ricardo Texeira, a entidade resolveu se posicionar e reconhecer a conquista do Rubro-Negro. Com a oficialização, o Flamengo é, de fato, hexacampeão brasileiro, somando os títulos de 1980, 1982, 1983, 1987, 1992 e 2009. 

A presidente do clube, Patrícia Amorim, comemorou a decisão e citou os jogadores da equipe:

Esse”Esse é um dia histórico para o Flamengo. Quero homenagear todos os jogadores da campanha de 87 e o técnico Carlinhos. Vocês são agora os legítimos campeões de 87, e o Flamengo tem de direito seis títulos de campeão brasileiro”.

Já o presidente Ricardo Teixeira lembrou que reconhecimento do título de 87 segue a linha traçada pela entidade , que também aceitou a unificação dos títulos de campeão brasileiro que beneficiou Santos, Palmeiras, Cruzeiro, Fluminense e Bahia.

Segundo Teixeira, a decisão foi tomada após convincentes argumentos apresentados pelo departamento jurídico do Flamengo. Ricardo Teixeira enfatizou ainda o fato de que não houve prejuízo esportivo ao clube pernambucano, que foi inclusive, ao lado do vice-campeão Guarani, o representante brasileiro na Taça Libertadores de 1988.

A polêmica do caso

Em 1987, o campeonato estava sendo organizado pelo Clubes dos 13 e foi sucesso de público. No meio da competição, a CBF quis assumir o controle e tentou impor um acordo onde o campeão e o vice do Módulo Verde (semelhante à atual Primeira Divisão), no caso Flamengo e Internacional, enfrentariam o primeiro e o segundo colocado do Módulo Amarelo (tal qual a Segundona), Sport e Guarani.

Flamengo e Inter, com a adesão de todos os clubes que disputaram o Módulo Verde, recusaram-se a enfrentar Sport e Guarani. Com isso, a CBF não reconheceu o título rubro-negro. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora