“A lei é mesmo igual para todos? Há controvérsias”, diz Kotscho sobre Azeredo

Foto: Agência Brasil
 
 
Jornal GGN – O jornalista Ricardo Kotscho divulgou nesta quarta (25), em seu blog, um artigo avaliando as “controvérsias” sobre a história de que “a lei é mesmo igual para todos”. Ele tomou o caso Azeredo como exemplo de que a Justiça e o Ministério Público podem muito bem trabalhar em velocidade e intensidade menor a depender da capa do processo.
 
“Dizem que a lei é igual para todos, mas não é bem assim. Depende do réu”, escreveu Kotscho. “Se o réu for um tucano, como Azeredo, ainda não se sabe se, e quando, ele será preso”, acrescentou.
 
Na terça (24), Azeredo teve a condenação no mensalão tucano, de 20 anos de prisão, confirmada em segunda instância. O TJ-MG rejeitou os recursos do ex-governador, mas ele ainda tem direito a mais um embargo antes do processo ser concluído na corte.
 
Kotscho destacou que a defesa do tucano tem um recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e, com ele, espera-se que o processo retorne à estaca zero.
 
“Entre a primeira instância e os tribunais superiores, o processo vai e volta, ninguém parece ter pressa. Azeredo estava tão tranquilo que nem compareceu ao julgamento.”
 
“A lei é mesmo igual para todos? Há controvérsias…”, finalizou.
 
Leia a coluna completa aqui.
 

5 comentários

    • Nihil novi sub sole

      Mas quem tem fé vai esperar

      Escrevendo numa conta

      Pra junto a gente cobrar

      No dia que já vem vindo

      Que esse mundo vai virar

      Noite e dia vêm de longe

      Branco e preto a trabalhar

      E o dono senhor de tudo

      Sentado, mandando dar

      E a gente fazendo conta

      Pro dia que vai chegar

      É a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar

       

      One of theses days

      and it won’t be long…

       

      O tempo não pára…

  1. Em breve a procuradora geral

    Em breve a procuradora geral irá pedir o arquivamento, assim com fez com José serra, por que já está próxima a prescrição do mensalão tucano, que ao que parece resume-se em azeredo sem interesse midiático e sem transmissão ao vivo pela globo news…

  2. A lei é igual para todos

    Nem todos, porém, são iguais perante e lei.

    A CLT, por exemplo, é a mesma para o Borracheiro da beira da estrada e para o Blairo Maggi mas o Blairo Maggi e o Borracheiro não são iguais perante a lei. Um compra juízes e paga excelentes advogados enquanto o  outro, que nem sequer sabe o que é salário complessivo, exerce o jus postulandi.

  3. A lei é a mesma para todos

    mas nem todos são iguais perante o judiciário, o qual, segundo o Excelsior Barroso, muda a jurisprudência de acordo com o réu.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome