Cade e empreiteiras devem fechar acordo de R$ 800 mi para encerrar investigações

Lava Jato: proposta prevê a homologação de 16 acordos incluindo OAS, Carioca Engenharia, Odebrecht e Andrade Gutierrez para encerrar investigações de vez 
 
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Empreiteiras devem fechar acordo de R$ 800 milhões de reais com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para encerrar investigações, abertas pelas investigações da Lava Jato. A informação é da Coluna Painel, de Daniela Lima, na Folha de São Paulo.
 
O Cade deverá avaliar os 16 acordos, que inclui a OAS, Carioca Engenharia, Odebrecht e Andrade Gutierrez, entre outras construtoras a sessão do dia 21 de novembro.
 
Em Abril, o juiz Sérgio Moro e futuro ministro da Justiça impediu a atuação de órgãos de controle e do governo federal de usar provas da Operação Lava Jato contra delatores e empresas que reconheceram crimes e aderiram à colaboração premiada. A decisão de Moro atingiu Advocacia-Geral da União (AGU), a Controladoria-Geral da União (CGU), o Banco Central, Receita Federal, Tribunal de Contas da União (TCU) e o Cade.
 
Segundo informações da Folha, o despacho era sigiloso e alterou nove decisões anteriores de Moro em que autorizava o compartilhamento de provas da Lava Jato com os mesmos órgãos. A medida incluiu que o prosseguimento de medidas que já tinham sido tomadas contra colaboradores passaria a depender também de autorização de Moro. 
 
Com a ação de Moro atendeu a um pedido do Ministério Público Federal de proteger os delatores contra a atuação de outros órgãos de controle. 
 
Agora, como chefe do novo ministério da Justiça que irá abarcar parte Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), atualmente vinculado à Fazenda, podendo abrigar a Controladoria-Geral da União, Moro será responsável direto pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Nacional, Secretaria Nacional de Segurança Pública (que controla a Força Nacional), Departamento Penitenciário, Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas, Secretaria Nacional de Justiça (que cuida de refugiados e recuperação de dinheiro desviado para o exterior), Comissão de Anistia (que trata dos crimes de violação dos direitos humanos na ditadura militar), Funai e Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). 
 
A escolha do chefe da Polícia Federal, geralmente a cargo do presidente da República, também ficará sob sua responsabilidade. 
 

2 comentários

  1. ANTICAPITALISMO DE ESTADO…………ABSOLUTISTA

    Tentem ter e conviver com uma Empresa, no país que o Estado é seu sócio e senhor. Qual é mesmo o  maior problema do Brasil? A Pobreza e todas as deorrências desta condição? E a melhor forma de combater esta condição, que a Humanidade já conhece há 300 anos? Empregos !!! Mas ter Emprego na Odebrecht? Na OAS? Na Carioca? Na Queiroz Galvão?…E seu Filho sendo bombardeado todo dia, que Você faz parte de uma Organização Criminosa? Tentaram fazer o mesmo com Eucatex. Todas Brasileiras. Mas é só coincidência, na Pátria das Coincidências!! No País onde 98% das Grandes Empresas são MultiNacionais Estrangeiras. Estas não denigrem, não erram, não corrompem? Só na Lava Jato de Sérgio Moro, mais de 400 foram indiciadas nos Processos. Onde estão ?????????????  Explique para Nós, caro Proprietário dos Refrigerantes Dolly ? Preso, segundo MP , por Sonegação Fiscal, enquanto o Governo Brasileiro devolve milhões de Reais de Impostos à Coca Cola, que a tal MultiNacional Estrangeira de Refrigerantes NUNCA pagou. E tem gente que diz que a barbárie brasileira é esta agora em Outubro d 2018?!!!!! Somos de muito fácil explicação. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome