Mendonça trava processos que envolvem Bolsonaro

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Ministro do STF indicado pelo atual presidente pede vista de processos como das fake news e dos atos de 07 de Setembro de 2021

Agência Brasil

O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu vista e travou o andamento de processos que poderiam comprometer o presidente Jair Bolsonaro (PL) de alguma maneira.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, Mendonça suspendeu o julgamento de 20 recursos relacionados à decisões do ministro Alexandre de Moraes em investigações como a das fake news e dos atos cometidos em 07 de Setembro de 2021.

Com tais recursos, Moraes buscava respaldo do STF para assumir a presidência do TSE na próxima semana com força suficiente para inibir eventuais ataques às instituições na próxima comemoração da Independência.

Novo documentário do Jornal GGN denuncia ameaça de golpe eleitoral de Bolsonaro e os esquemas da ultradireita mundial. Apoie o lançamento: WWW.CATARSE.ME/XADREZ-ULTRADIREITA

Entre os recursos suspensos, estão 10 recursos dentro do inquérito das fake news, oito no inquérito dos atos de 07 de Setembro de 2021, um sobre o vazamento de informações sigilosas da Polícia Federal sobre ataque ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018 e outro sobre um possível crime de Bolsonaro ao relacionar a vacina contra covid-19 à Aids.

Candidato à reeleição, Bolsonaro é um dos alvos do inquérito das fake news, e frequentemente ataca Moraes por conta de tal investigação. Mendonça foi o último indicado pelo atual presidente a assumir uma cadeira na Corte.

Leia Também

TRF-1 abre caminho para Eduardo Cunha se candidatar à Câmara

Caso Dallagnol: Ministro diz que TCU não declara ninguém inelegível, “é papel da Justiça Eleitoral”

Lindôra intensifica blindagem de Bolsonaro, diz jornal

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador