Moro no banco de réus: Justiça aceita ação sobre danos da Lava Jato à economia

Ex-juiz Sergio Moro virou réu pelos prejuízos causados à Petrobras e à economia brasileira na Operação Lava Jato

Sergio Moro fala na tribuna com uma bandeira do Brasil ao lado
Sergio Moro. Foto: Divulgação/Ministério da Justiça

O ex-juiz Sergio Moro virou réu em ação popular ingressada por deputados federais do PT, pelos prejuízos causados à Petrobras e e à economia brasileira por sua atuação na Operação Lava Jato.

A Vara Cível da Justiça do Distrito Federal aceitou o pedido inicial de ação popular para investigar as consequências ao país na atuação de Moro como magistrado.

O juiz federal Charles Renaud Frazão de Moraes acatou a ação popular, solicitando que o Ministério Público Federal (MPF) tome conhecimento do caso e inicie a investigação.

Tornando-se réu, Moro agora precisa apresentar sua defesa. Ao tomar conhecimento da medida, o ex-juiz criticou a ação de “rísivel”.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

“A ação popular proposta por membros do PT contra mim é risível. Assim que citado, me defenderei. A decisão do juiz de citar-me não envolve qualquer juízo de valor sobre a ação”, afirmou.

Os autores da ação popular são os deputados da bancada do PT no Congresso e advogados do grupo Prerrogativas, que protocolaram no dia 27 de abril a Ação Popular, pedindo a responsabilização do ex-juiz por ilegalidades cometidas na Operação.

O coordenador do grupo Prerrogativas, Marco Aurélio de Carvalho, afirmou que a decisão da Justiça do Distrito Federal de acatar à ação é “muito bem-vinda” e que, agora, “Moro ai para o lugar onde deveria ter ido a muito tempo, o banco dos réus”.

Na peça enviada em abril, os advogados apontaram que “o ex-juiz Sergio Moro manipulou a maior empresa brasileira, a Petrobras, como mero instrumento útil ao acobertamento dos seus interesses pessoais” e que sua atuação contra a Petrobras “afetou toda a cadeia produtiva e mercantil brasileira, principalmente o setor de óleo e gás”.

Leia também:

O passado de Sergio Moro

Assista: Sergio Moro – A construção de um juiz acima da lei

As 10 maiores violações de Sergio Moro

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2022-05-24 11:37:06

Pede ajuda para o Deltam, pede Sujo Moro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador