Teori contraria PGR e multa de Cerveró vai integralmente para Petrobras

Jornal GGN – Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu que a multa devida pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró deve ser paga integralmente para a estatal. 
 
A determinação de Zavascki contraria acerto realizado na delação premiada de Cerveró com a Procuradoria Geral da República (PGR), que previa que 20% dos R$ 17 milhões da multa fossem para os cofres da União e 80% para a Petrobras. 

 
No entendimento do ministro, a União só foi indiretamente lesada pelos desvios praticados por Cerveró. Zavascki disse que, como a Petrobras é uma empresa de economia mista, seu patrimônio não deve ser confundido com o da União. 
 
“Essa circunstância não é suficiente para justificar que 20% (vinte por cento) dos valores repatriados lhe sejam direcionados, uma vez que o montante recuperado é evidentemente insuficiente para reparar os danos supostamente sofridos pela Petrobras em decorrência dos crimes”, afirmou Teori. 
 
Desta maneira, o ministro do STF atende a pedido da própria Petrobras. Em junho, ele tomou uma decisão similar em relação à multa de Paulo Roberto Costa, outro diretor da estatal, que chegou a R$ 79 milhões. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Refundação do Brasil passa por desencarcerar e descriminalizar a cannabis, diz Valois

6 comentários

  1. A propósito, Paulo R. Costa

    A propósito, Paulo R. Costa já está livre da tornozoleira. Só queria saber, pois me esqueci, quando o cara levou pro próprio bolso, e quanto, do total surrupiado restou no bolso dele. 

    • um pouco mais além

      eu também gostaria de saber do que não restou no bolso dele, quanto ele teve que dar aos membros da força tarefa. Duvido que não receberam nada. Como lembrou Lula outro dia, quem tem tanta facilidade em achar que os outros são corruptos mostra que faria isto se estivesse na mesma condição.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome