Um paralelo entre a Zelotes, o maior escândalo de sonegação, e a Lava Jato

Jornal GGN – Servidores dispostos a ganhar vantagens indevidas onerando os cofres públicos e grandes empresas que aceitam pagar propina em benefício próprio são ingredientes comuns às operações Lava Jato e Zelotes. Por que, então, a grande mídia não tem pelo maior escândalo de sonegação fiscal do país a mesma simpatia que sente pelo desbaratamento do cartel de empreiteiras na Petrobras?

A pergunta foi respondida pelo procurador que conduz a Zelotes, Frederico Paiva, em reportagem publicada pela CartaCapital nesta quarta-feira (13). Em suma, a questão central é: sobram poderosos grupos econômicos – “Quando atingem o poder econômico, não há a mesma sensibilidade” – e faltam políticos na Zelotes. 

Um dos pontos que faz a Lava Jato contrastar com a Zelotes é que o caso Petrobras bate recorde em número de delações premiadas. Já a Zelotes não tem nenhum acordo de cooperação assinado até agora. Não é à toa que as autoridades da primeira operação se sentem das diferentes cúpulas (política, empresarial, de operações financeiras) que sustentaram o esquema na estatal de petróleo. Já os investigadores da Zelotes se dizem distantes disso.

Em números de prisões preventivas, a Lava Jato também está à frente, já que Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, mandou para a Superintendência da Polícia Federal, em novembro do ano passado, uma série de executivos de grandes empreiteiras. Já o juiz da Zelotes, Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, foi acionado na Corregedoria do Tribunal Regional Federal porque, segundo o Ministério Público, senta em cima de ações e rejeita todos os requerimentos de prisão preventiva, bloqueio de bens e de quebra de sigilo do processo – ao contrário do que aconteceu na Lava Jato, tanto que Moro foi levemente freado pelo Supremo Tribunal Federal.

Deflagrada em março passado, a Operação Zelotes atacou um esquema que onerava o Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), órgão do Ministério da Fazenda, onde os contribuintes podem contestar tributos cobrados pela Receita Federal sem passar pela Justiça. Segundo investigações do MP, duas quadrilhas que atuavam no Carf entravam em contato com os contribuintes e ofereciam a negociação ou perdão das dívidas em troca de propina. Os repasses eram depositados em inúmeras contas e depois sacados em espécie, o que dificulta o rastreamento do dinheiro.

Leia também:  Aras pede que PF informe se ataque hacker ao TSE teve envolvimento de autoridades

O alvo da investigação é um pacote de 74 processos do Carf, de casos que ocorreram entre 2005 e 2013. Juntos, eles somam cerca de R$ 19 bilhões que podem ter sido sonegados. Em função da Lava Jato, a Petrobras estimou perdas da ordem de R$ 6,2 bilhões. O MPF fala em aproximadamente R$ 10 bilhões.

Em audiência na Câmara dos Deputados, o procurador Frederico Paiva sinalizou que sem estrutura e amparo da Justiça, o MPF não terá provas suficientes para denunciar a maioria das empresas e pessoas citadas na Zelotes. Segundo a Folha desta quinta-feira (14), “será possível pedir a anulação de menos de 10% dos 74 julgamentos [negociações de dívidas] do Carf sob suspeita. “Em termos financeiros, a procuradoria afirma que é possível tentar anular decisões que representam uma perda de R$ 5 bilhões”, e que envolvem de 15 a 20 empresas, escreveu o jornal.

A dificuldade na coleta de provas para sustentar toda a operação, segundo Paiva, estaria ligada a dois fatores. O primeiro é que muitos dos julgamentos do Carf ocorreram há uma década. O segundo é que o juiz Ricardo Leite trava todos os pedidos de busca e apreensão, prisão temporária, escutas, etc.

Paiva explicou que o MP pretendia ter sob custódia da Polícia ao menos 26 suspeitos, para obter informações sem que eles pudessem combinar um discurso falso entre si. Agora, isso já não é possível. E como todos estão soltos e não sofrem pressão das autoridades, não há delações premiadas em vista. “Como as medidas investigatórias não estão sendo deferidas [pela Justiça], as pessoas também não estão preocupadas”, disse o procurador.

Leia também:  Aberto novo PAD contra desembargadora do Rio que divulgou boatos contra Marielle

O juiz Ricardo Leite, segundo o MP, “tem um histórico de segurar processos por muito tempo e sem justificativas razoáveis, um comportamento que chama a atenção e deveria ser examinado de perto”, publicou a CartaCapital.

À parte a morosidade do juiz federal, Paiva, ainda segundo a versão online da revista, disse que sem o entusiasmo do Judiciário e da mídia com a Zelotes – o contrário do que ocorre com a Lava Jato – os obstáculos à investigação não serão reduzidos e as “grandes e poderosas empresas” seguirão sem nenhuma sanção. “É preciso que a corrupção seja combatida por todos. Os valores [da Zelotes] são estratosféricos”, exclamou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

36 comentários

  1. E ninguém fica curioso em

    E ninguém fica curioso em saber por que o juiz Ricardo Leite trava tudo? Nem a imprensa fica curiosa? Já vi que a Operação Zelotes já nasceu morta.

  2. Iniciativa privada

    Todo o dia a mídia-empresa fala maravilhas da iniciativa privada. Entretanto, como dissecou Thomas Piketty em “O capital no século XXI”, o qual li totalmente, as corporações são sinônimos de organizações que vivem não às custas da eficiência, da competência ou da qualidade de seus produtos, mas de enganar, fraudar, sonegar, herdar e lavar dinheiro sujo, promover guerras e cometer todo o tipo de crime para obter lucros estratosféricos sem nenhum mérito. Às vezes, como acontece nos EUA, as fraudes que os rentistas pretendem praticar são primeiro transformadas em lei para que não sejam pegos pelo MP honesto, uma minoria.

    O que vemos aqui nos 2 casos, é apenas uma repetição de uma prática secular e universal dos grandes empreendedores privados e de banqueiros.

  3. Então…………………

    É o Petroleo idiotas !!!!!!!!!!!!!!!!!!

    É a descontrução do PT, idiotas !!!!!!!!!!!!!!!!!!

    É a desconstrução do LULA, idiotas !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    É a quebradeira das empresas brasileiras, com auto poder de tecnologias, idiotas !!!!!!!!!!!!

    É a vontade de detonar o Mercosul e fortalecer a Aliança do Pacifico !!!!!

    Quer mais /???????????????

    Ainda faltou: É enfim a possível perda de influência do Império nos governos progressistas da AL e AS !!!!!!! 

    E finalmente, é o saque diuturno que faziam e ainda fazem que está com os dias contados !!!!!!!!!!!!!!!!

    Em virtude é claro da criação dos Bancos dos Brincs e do Banco da Ásia !!!!!!!!!!!!!!!, além da disposição da China em criar laços econômicos e politicos com vários países do planeta !!!!

    Te cuida Águia, pois tuas garras, estão perdendo os tendões !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 

  4. Um laxante também ajuda!

    Não sei se compararia essa operação lava jato com um caso de VIROSE ou de INTOXICAÇÃO ALIMENTAR POR COMIDA ESTRAGADA, porque devido à FALSIDADE DA MESMA, cada vez que ouço o nome: Sérgio Moro, operação lava jato, “justiça” federal do Paraná (mais parece Pará), delação premiada, Beto Richa, psdb e dem,“CPI” da Petrobras, PGR, rede globo,na mesma hora SINTO NÁUSEAS E ENJOOS.

    Alguém teria o nome de um REMÉDIO que inibisse a formação de substâncias tóxicas provenientes do metabolismo de proteínas? A NAÇÃO ALIVIADA AGRADECERIA!

    Um dos medicamentos mais indicados para tratar náuseas é a substância à base de dimenidrinato, um anti-histamínico com ação anticolinérgica central, que atua na regulação do sistema responsável pelo equilíbrio e na inibição do centro regulador do vômito, ativando as enzimas do fígado que, por sua vez, inibem a formação de substâncias tóxicas provenientes do metabolismo de proteínas.

  5. A Operação lava Jato só

    A Operação lava Jato só prosperou, chegou no estágio onde chegou porque envolve o estamento político, mais precisamente o PT e partidos aliados. O propósito, não diria único, mas básico e essencial é criminalizar, portanto inviabilizar politicamente  para sempre esse partido e seus líderes. Os indiciamentos e eventuais condenações dos diretores corruptos da Petrobrás e dos corruptores empresários serão apenas os efeitos colaterais. 

    Para sinalizar isso basta ver como se porta o aparato de repressão, judicial e mídia. O foco é sempre o mesmo: os políticos. 

    É discutível se a corrupção aumentou ou diminui nesses últimos anos no país. Entretanto o que é incontroverso é o crescimento exponencial da hipocrisia. 

     

  6. Relevante

    Nassif, informação relevante:

    DOAÇÕES DA UTC A PT E PSDB FORAM EQUIVALENTES

    O empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, doou R$ 8,7 milhões à campanha do senador Aécio Neves no ano passado, R$ 1,22 milhão a mais do que o valor doado ao PT; fato faz cair por terra a tese de que o empreiteiro, cuja empresa é alvo na Operação Lava Jato, doou R$ 7,5 milhões para o governo da presidente Dilma Rousseff “com medo de retaliação” em contratos da Petrobras, conforme noticiou reportagem da Folha de S. Paulo

     

    Mais em: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/180944/Doa%C3%A7%C3%B5es-da-UTC-a-PT-e-PSDB-foram-equivalentes.htm

  7. O Direito Penal do Inimigo não se aplica ao caso…

    segundo o Ministério Público, [o juiz] senta em cima de ações e rejeita todos os requerimentos de prisão preventiva

    Os  manuais de Direito Penal do Inimigo, usados a torto e a direito na Lava Jato, foram incinerados na Zelites sic Zelotes…,,,,O Direito Penal do Inimigo não se aplica ao caso…muito pelo contrário!

    Esses procuradores estão na lista negra do pig e, claro, nenhum deles receberá das mãos dos Marinho o  “prêmio que faz a diferença” melhor abafar como faz o juiz pois não terão as luzes  dos holofotes que, é claro, est5ão focados na Lava Jato…,, .. nada de batalhão de repórteres querendo saber como o que ocorre no dia-a-dia na Zelotes (sem  risos)…

     

  8. ” Por que, então, a grande

    ” Por que, então, a grande mídia não tem pelo maior escândalo de sonegação fiscal do país a mesma simpatia que sente pelo desbaratamento do cartel de empreiteiras na Petrobras?  

    Bem, o restante do post responde à pergunta inicial : entre outros possíveis motivos, a grande mídia não se interessa pela operação Zelotes porque não está acontecendo nada. Ou seriam manchetes : Hoje ninguém foi preso.  Juiz da Zelotes tirou a tarde para cochilar.

    • Murro em ponta de faca

      Tentar convencer alguém por aqui que a imprensa é pautada por acontecimentos reais é perda de tempo.

      A convicção generalizada por aqui é que a imprensa é a responsável por absolutamente tudo que acontece ou deixa de acontecer neste país.

  9. Não tem PT envolvido, então,

    Não tem PT envolvido, então, podemos tirar, se acha melhor. E o judiciário, como sempre, no todo em parte, dando sua valio$a contribuição.

  10. A diferença entre a Vaza Jato

    A diferença entre a Vaza Jato e a Zelotes é que na segunda não dá para incriminar petistas. Simples assim. E na do HSBC também. 

    Por isso não dão “ibope”

      • Neste caso, André, não vem ao

        Neste caso, André, não vem ao caso. Já imaginou ter que colocar seis meses na cadeia o dono da RBS TV?

        E os donos de bancos, grandes anunciantes…

        Como diria Noel Rosa: Assim, sim

        Mas assim também não…

        Não vá querer cutucar um vespeiro. É melhor abafar isso e partir para outra para tentar ferrar com o governo e o PT.

        Afinal de contas, quem “dá as cartas do jogo” não está preocupado com a corrupção. Está preocupado se eles vão continuar a “distribuir as cartas”. Isto porque quem “dá as cartas”, decide com quanto cada um pode ficar.

        Por isso, o Collor dançou e a chamada corrupção continou vivinha da silva.

  11. Muito simples meus caros, a

    Muito simples meus caros, a Lava Jato visa atender interesses financeiros e políticos internacionais, destruindo o capital produtivo do Brasil, o seu parque industrial, seus empregos e principalmente a Petrobras, bem como inviabilizar o Banco do Brics, Mercosul e Unasul. Já o Zelotes se for aprofundar vai prejudicar principalmente o capital especulativo, e seus operadores são aqueles que na verdade mandam na mídia e em parte do judiciário em políticos como aécio, fhc, serra renan e cunha bem como alguns outros órgãos do governo. É por isso que com os representates do capital especulativo nada acontece, e se alguém tentar alguma coisa vai se dar mal, veja o caso do Protogenes que ousou combater essa máfia, agora vejam os representantes do capital produtivo, Eike, o pessoal da Mendes Junior, UTC, etc, imaginem se o moro tivesse feito com o dantas 1% que ele faz na lava jato, imaginem o que aconteceria com os delegados aécitas e os procuradores que só denunciam petistas. É lógica hipócrita do para os amigos tudo, aos inimigos os rigores máximos da lei, às vezes rigores até mesmos ilegais, como o tal domínio do fato criado para incriminarem o Dirceu.

  12. Esse juiz da zelotes também
    Esse juiz da zelotes também vai receber o prêmio faz a diferença da globo por obstruir as investigações.

  13. Alguém aí em SP foi ao lançamento do Prefácio do Moro

    hoje na Cultura da Paulista?

    Showzaço pra mil talheres e 200 microfones. Moro em êxtase.

    Quase um candidato a alguma coisa, com apupos paulistanos.

     

    “SÃO PAULO, SÃO PAULO, COMOÇÃO DA MINHA VIDA”

  14. Estranho

    Nos comentários, nenhuma crítica ao juiz do caso Zelotes.

    Errado está o Juiz Moro, que trabalha.

    Com este tipo de “cidadão” que temos, que deveria estar enaltecendo o trabalho de Moro e condenando o descaso do outro juiz, que tipo de governantes podemos esperar ?

    Aliás, que tipo de justiça podemos esperar com “cidadãos” como esses que temos aqui comentando. Se o MPF e juiz da Zelotes mandarem prender esses empresários corruptores, eles virão aqui dizer é um absurdo, que virou Guantãnamo, que estão emm condições sub-humanas, que vão quebrar a Brasil Foods, etc, etc, etc

     

     

    • Os dois, os juízes da

      Os dois, os juízes da lavajato e da zelotes, estão agindo coordenadamente. Um cata mllho nas investigações, para que os holofotes se foquem sobre o outro, mesmo que no outro não exista mais nada de interesse jornalístico.

    • Mais um defensor da moralidade seletiva…

      Embora seja permitida e tolerada e fartamente praticada, a falsidade intelectual não poderá nunca passar ilesa por uma análise atenta. O que se critica na Vara do Moro é justamente o descuido com as regras do devido processo legal e a exagerada glamourização que ele incentiva com vazamentos seletivos de evidentes contornos de interesses escandalosamente partidários. Não é só vc que tem a prerrogativa de defender o combate a corrupção, como fazem os hipócritas, cinicos e fariseus. O que se quer é atuação séria de servidores da justiça equanime em relação as diferentes causas e processos, dentro dos estritos limites da lei.

       

      Vai contar as suas estorinhas para gente de poucas luzes que possam acreditar em duendes e fadas.

      • Besteira

        Quais são os “vazamentos seletivos” incentivados por Sérgio Moro ? 

        Quais são os descuidos com as regras ?  Sérgio Moro é juiz de primeira instância, qualquer “descuido” dele pode ser reclamado as instâncias superiores, e assim o são, dezenas de vezes ao dia, pelas caríssimas bancas de advogados pagas pelos réus com o dinheiro roubado de idiotas como você, e nenhuma dessas instâncias se manifesta contra a atuação de Moro no processo, mesmo estando ele eivado de “descuidos” ?

        Benza Deus 

         

         

  15. ENFRAQUECIMENTO DO ESTADO

    OPERAÇÃO LAVA-JATO = ENFRAQUECIMENTO DO ESTADO NACIONAL E CONTROLE DA PETROBRÁS

    QUEM PUXA AS CORDAS: GRANDE CAPITAL TRANSNACIONAL

    OPERAÇÃO ZELOTES = FORTALECER O ESTADO NACIONAL

    QUEM TENTA PUXAR AS CORDAS: ALGUNS ABNEGADOS, QUE ENCONTRAM PELA FRENTE O GRANDE CAPITAL NACIONAL SUBORDINADO E O GRANDE CAPITAL TRANSNACIONAL.

  16. O pessoal da Costa Rica dizem

    O pessoal da Costa Rica dizem Pura Vida…..os brasileiros dizemos  ao Juíz Sérgio Moro, Morovilha o que vc está fazenndo ao bem do Brasil. 

     

  17. Por que, então, a grande

    “Por que, então, a grande mídia não tem pelo maior escândalo de sonegação fiscal do país a mesma simpatia que sente pelo desbaratamento do cartel de empreiteiras na Petrobras?”

    Ora, ora, elementar meu caro Nassif, porque a Globo assim deseja. 

    Como fez com que o juiz Fausto De Sanctis caísse no descrédito e o Moro fosse ovacionado. Se algum membro do MPF, da PF ou do judiciário “se meter a besta” em qualquer operação de peso, em uma semanda bem conduzida pelo JN, seguida pela CBN, G1, O Globo, suas afiliadas nos Estados e afiliadas empresariais, leia-se Folha, Estadão, Veja e cia; “não sobra pedra sobre pedra daquele(s) que se acha(m)”. Simples assim. Todo meio jurídico se levanta (pelo cabresto dos filhos do Marinho) contra as “arbitrariedades”, os “atentados contra a democracia” e o “Estado de Direita, ops, de Direito”. 

    Lendo um artigo aqui no GGN sobre o império americano, dizia um agente daquele governo que eles eram capazes de criar a realidade. Assim é o poder midiático Global, capaz de criar a realidade narrativa conforme seus interesses. E a partir disso influenciar decisivamente no poder judiciário brasileiro e inclusive o MPF.

    Aliás, no caso da operação Lava Jato conduzida pelo Juiz Moro, seu papel é o de legalizar a acusação. Ou seja, traduzir em sentença a peça acusatória. Simples assim, também.

  18. Que coisa

    Partiu de um tucano a proposição de uma CPI para a Zelotes.

    Pronto, petistas, agora é só ir lá e convocar todos esses empresários sonegadores, inimigos do lulo-petismo e escancarar a farsa.

    Renan Calheiros anuncia criação da CPI da Operação Zelotes

    O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou nesta quarta a criação da CPI do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Ele cobrou dos líderes partidários que indiquem logo os nomes dos integrantes que vão participar da comissão que tem por objetivo investigar um suposto esquema de fraudes no órgão ligado ao Ministério da Fazenda responsável por julgar recursos de autuações fiscais. A órgão foi alvo da Operação Zelotes, da Polícia Federal. 

    O requerimento de criação da CPI, apresentado pelo senador tucano Ataídes Oliveira (TO), obteve ao todo 42 assinaturas, número acima do mínimo necessário de 27 apoios. “Já foi lido o requerimento. Estamos aguardando que os líderes indiquem os nomes que comporão a comissão. No prazo do regimento, na forma do que o Supremo Tribunal Federal decidiu, se os líderes não indicarem, nós vamos indicar rapidamente para que essa CPI comece a trabalhar. Já pedi ontem a indicação, são cinco dias (de prazo)”, disse Renan, na chegada ao Senado.

    Carf

    O Carf é um órgão do Ministério da Fazenda no qual os contribuintes podem contestar administrativamente multas aplicadas pela Receita Federal. A Operação Zelotes, da PF, se baseou em denúncia de que empresas, escritórios de advocacia e contabilidade, servidores públicos e conselheiros do Carf participaram de um esquema de manipulação de julgamentos, além de reduzir a cobrança de impostos e multas aplicados a cerca de 70 grupos e empresas, incluindo os gaúchos Gerdau, RBS e Marcopolo. A investigação já comprovou prejuízos de R$ 6 bilhões aos cofres públicos, mas auditores envolvidos na operação estimaram que a fraude pode ultrapassar R$ 19 bilhões.

    • A máfia vai cuidar da CPI da Zelites sic Zelotes: só tem ladrão

      Pros, e desabafa: “Com raríssimas exceções, só tem ladrão na política do Tocantins”

       Foto: Senado O suplente de senador Ataídes Oliveira deixou o PSDB dia 14 e agora trabalha na criação de uma nova legenda na política nacional, o Partido Republicano da Ordem Social (Pros). Segundo Ataídes, a nova legenda já conta com mais de 30% das assinaturas necessárias e parecer favorável da Procuradoria Geral Eleitoral (PGE). O sinal verde do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o partido atuar nas eleições de 2014 pode ser dado ainda na noie desta quinta-feira, 29.

      Ataídes comanda o Pros no Tocantins e está na direção nacional da sigla. Ele disse ao blog que a ideia é buscar total renovação na política do Estado e do País. “Precisamos mudar, não dá para continuar como está. Na política do Tocantins, com raríssimas exceções, só tem ladrão, só tem gente querendo roubar o dinheiro do povo”, disparou o também empresário.

      Conforme Ataídes, foi justamente esta decepção com a política que o fez deixar o PSDB, no dia 14, partido que chegou ao Palácio Araguaia, em 2010, com seu apoio. “Estou muito triste e decepcionado com a gestão do PSDB no Tocantins”, revelou o suplente de senador. “Estou indignado com a política no plano nacional e sobretudo no Tocantins. Não dá para continuar como está.”

       

  19. Procurador narra dificuldades enfrentadas pela Operação Zelotes

    Procurador narra dificuldades enfrentadas pela Operação Zelotes

     

    A RBS, uma das principais afiliadas da Globo, agora é acusada, enquanto a Nave Mãe sonega informação…

    Zelotes precisa de maior interesse do Judiciário, defende procurador da República

    Justiça indeferiu todos pedidos feitos pelo Ministério Público

    da assessoria do deputado Paulo Pimenta

    O Procurador da República Frederico Paiva, responsável pela Operação Zelotes no Ministério Público Federal, entende que o indeferimento por parte do Poder Judiciário dos pedidos de prisão de 26 investigados, da prorrogação do monitoramento telefônico e o não acolhimento de pedidos de buscas e apreensões prejudicaram as investigações do episódio que é considerado o maior caso de sonegação fiscal do país. A afirmação foi feita na manhã desta quarta-feira (13) em audiência pública na subcomissão da Câmara dos Deputados que acompanha os desdobramentos da OperaçãoZelotes, esquema de manipulação de julgamentos ocorridos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O prejuízo estimado aos cofres públicos é superior a R$ 19 bilhões.

    Em um paralelo com a Lava-Jato, o procurador apelou à “necessária contribuição” da Justiça para que todos os fatos sejam de conhecimento da sociedade.  “É preciso que a Zelotes tenha, por parte do Poder Judiciário, uma acolhida. Assim como está acontecendo em Curitiba [Lava-Jato], que todos os fatos venham à tona, com transparência”, defendeu Paiva, lembrando que também solicitou a quebra do sigilo das investigações, outro pedido negado pela Justiça.

    O procurador informou que o Ministério Público entrou com uma representação na Corregedoria do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, contra o juiz que atua no caso da Zelotes. Segundo o MP, o juiz Ricardo Leite tem descumprido prazos de forma recorrente e injustificada, levando, muitas vezes, à prescrição de casos.  Da mesma forma, o relator da subcomissão, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), adiantou que fará uma representação ao Conselho Nacional de Justiça solicitando providencias referentes à demora injustificada em processos que investiguem crimes contra a ordem tributária que estão na 10ª Vara Federal, sob responsabilidade do juiz Ricardo Leite.

    Mesmo contra todos os obstáculos, o procurador diz que, dentro de 60 dias, o Ministério Público deve oferecer denúncias envolvendo processos de R$ 5 bilhões de 15 empresas que aturaram para alterar a decisão dos conselheiros do Carf. “São casos em que os indícios são mais veementes, de um total de cerca de 60 empresas investigadas”, declarou Paiva.

    Esquema

    De acordo com o procurador Frederico Paiva o núcleo da organização criminosa emitia sinais às empresas que teriam seus casos julgados como forma de mostrar que possuía influência no Carf. “Era oferecido um pedido de vistas aos empresários. Era dito o dia, a hora e qual conselheiro iria solicitar vistas”, relatou o procurador. Diante dessa garantia, era firmado um contrato. “Na maioria dos casos, era forjado um contrato de assessoramento empresarial, de consultoria, para depois legitimar o repasse da propina”, explicou Paiva.

    Críticas ao Carf

    Para o procurador, o Carf não é uma estrutura eficiente nem transparente. De acordo com Paiva, um processo leva em média 8 anos para ser julgado pelo Conselho. O procurador defendeu modificações no atual sistema de composição e funcionamento do Carf, que segundo ele, da maneira funciona hoje, propicia à corrupção, o tráfico de influência e ao crime de advocacia administrativa.

  20. 1- A iniciativa privada, o

    1- A iniciativa privada, o sistema S, indica a maioria dos conselheiros ao carf

    2- O CARF foi criado na déccada de 20 do seculo passado

    3- O correto seria extinguir o carf e deixar as reclamaçoes pro judiciario com varas especiais para os pequenos contribuintes

    4- Essa mafia de advogados famosos, contadores e grandes corporações é pesada

    5- o pig não noticia a zelotes pq todos os jornalixos correm pro lavajato do mouro que não é arabe

    – ja em 2004 a PF estourou um esquema identico a zelotes mas o Judiciario fez o que faz agora: abafou

    – para a zelotes o mpf não formou força-tarefa, somente um procurador/promotor atua no caso para, por exemplo, analisar 2.300 horas de gravações feitas pela pf

     http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Dilemas/noticia/2015/05/zelotes-ve-indicios-de-irreguraridades-envolvendo-r-5-bi-de-ate-20-empresas.html

  21. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome