Advogado dos principais delatores da Lava Jato é denunciado por evasão de divisas

O MPF também acredita que os três investigados enviaram R$ 15 milhões de maneira irregular para o exterior

Jornal GGN – O advogado Antonio Figueiredo Basto, um dos pioneiros em delação premiada na Lava Jato, foi denunciado pelo Ministério Público Federal por evasão de divisas e operações envolvendo o doleiro Dario Messer.

Basto, segundo a colunista de O Globo Bela Megale, confessou o crime de evasão de divisas, mas nega ter realizado operações ilícitas de “dólar-cabo”.

O advogado esteve à frente das primeiras e principais delações da Lava Jato, realizando o acordo de Alberto Youssef, Pedro Barusco, Ricardo Pessoa, Julio Camargo. Ele também atuou no caso do ex-senador Delcídio do Amaral e participou na colaboração de Lúcio Funaro.

Além de Basto, o MPF no Rio de Janeiro também denunciou o sócio Luis Gustavo Flores por manter contas no exterior sem declarar às autoridades competentes.

Além disso, afirmam que Basto, o sócio e Marco Antônio Cursini fizeram, entre 2008 e 2012, mais de 30 operações do tipo dólar-cabo, sem autorização legal, para a saída de US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 10,5 milhões).

O MPF também acredita que os três investigados enviaram R$ 15 milhões de maneira irregular para o exterior, em oito operações, sendo que Messer teria participado de pelo menos três delas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Teoria da complexidade, a ciência do novo mundo, por Luís Nassif

2 comentários

  1. O lucro econômico auferido por Deltan Dellagnol e o proveito político pessoal desfrutado por Sérgio Moro já foram criminalizados? Ainda não. Somente os empresários, políticos, jornalistas e os advogados caíram nas garras da injustiça lavajateira.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome