“Balão de ensaio”: Ministros desconfiam que PF de Moro não investiga Glenn Greenwald

"Na visão de alguns ministros, é real a possibilidade de tudo não passar de um balão de ensaio de autoridades policialescas que gostariam de investigar Greenwald", escreveu Mônica Bergamo

Jornal GGN – É possível que a informação disseminada pelo site O Antagonista – o porta-voz informal de Sergio Moro desde os tempos de Lava Jato – sobre um pedido da Polícia Federal ao Coaf para investigar Glenn Greenwald, do Intercept Brasil, tenha sido apenas um “balão de ensaio”. É o que afirma a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna na Folha de S. Paulo, nesta terça (9), dia em que a série #VazaJato completa 1 mês.

Segundo Bergamo, a desconfiança de que a PF teria divulgado uma mentira para assustar os jornalistas do Intercept parte de ministros do Tribunal de Contas da União, que notificaram o Ministério da Economia, responsável pelo Coaf, para prestar esclarecimentos sobre a suposta investigação no prazo de 24 horas.

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

Sem mencionar a fonte de informação, o Antagonista havia divulgado que a PF, sob Sergio Moro, solicitou ao Coaf um relatório completo das transações financeiras de Glenn Greenwald. A ideia é descobrir qualquer relação do jornalista com o suposto hacker que invadiu os celulares de membros da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

Moro, em passagem no Senado, não quis confirmar ou negar que a PF tenha feito a solicitação. Procurados pelo El País separadamente, o Coaf e a Polícia se negaram a esclarecer se há ou não algum procedimento contra Greenwald.

Leia também:  Hungria: De extrema-direita, Orbán aproveita crise para enfraquecer mídia e parlamento

“Na visão de alguns ministros, é real a possibilidade de tudo não passar de um balão de ensaio de autoridades policialescas que gostariam de investigar Greenwald”, escreveu Bergamo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

8 comentários

  1. Ao aceitarmos a real possibilidade dessa violência policial estamos reconhecendo a força política fascista que tenta eliminar o que resta de nossa Liberdade e de nossa Democracia.
    A essência dos fascistas os torna incompatíveis com a vida numa sociedade livre e diversa. Como naturalmente são todas as sociedade humanas. Por isso, defendo que os fascistas sejam eliminados da vida pública pela violência que representam.

    2
    2
    • Força política, sinônimo de quadrilha. Bandidos tem de combater com severidade. Cada país tem a polícia que merece.

  2. Mas uma vez , a divergência ser o ou não ser eis a questão.
    Porém se acaso ha uma investigação sim ou não , cabe as autoridades se ele vem a público ou não as investigações podem ocorrer em sigilo total para não prejudicar o casa a ser investigado.
    Mas sempre ficar usando termos facistas , facismo em tudo esse povo de esquerda fica abobado perdem o senso de respeito que eles tanto prezam tudo aquilo que não entra no senso deles e declarado perseguição facismo.
    És a na hora de acordarem para vida enxergar que o livre arbítrio existe e eles se portando assim não garante este livre arbítrio pois não tem ouvidos somente boca para julgar e desseminar fatos sem uma prévia de seguridade .
    Então vamos parar com isso eles tem o direito e são pagos para fazer isso investigar se está certo ou errado ou o poste agora mija no cachorro?

    1
    6
    • É a mesma linha que o outro lado usa: tudo que é contra o seu pensamento, é taxado de “comunista”. Ou não é?

      1
      1

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome