Carta aberta ao jurista Lenio Streck

Quando vivíamos sob a normalidade constitucional, os parlamentares faziam as Leis e os juízes se limitavam a julgar processos. Agora que vivemos num regime de exceção, tem um juiz federal de Curitiba que tem sido visto mais na Câmara dos Deputados do que na sala de audiência dele.

Eu, que sou apenas um velho advogado ignorante, realmente não consigo entender mais nada. De fato, estou com uma dúvida cruel. Todavia, a questão que me incomoda nem é teórica, pois não sou suficientemente culto para discutir questões muito complicadas abusando de bibliografia que ignoro.

O que eu gostaria de saber é bem rasteiro. Tenho certeza de que você não levará mais que 3 minutos e um parágrafo curto para solucionar o mistério que me incomoda. E do qual não consigo me livrar.

Afinal de contas, quem paga o jeton do Sérgio Moro quando ele dá expediente no Parlamento? A Justiça Federal (onde ele deixou de cumprir suas obrigações para assumir outras em local diferente) ou a Câmara dos Deputados (para a qual ele não foi eleito)?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Embates entre eficácia e efetividade da vacina para Covid-19, por Paulo Lotufo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome