Datafolha: impeachment de Bolsonaro divide País

Pesquisa mostra empate entre quem defende e quem é contra denúncia; apesar do resultado, Bolsonaro conseguiu manter base de apoio

Foto: Carolina Antunes/PR

Jornal GGN – A última pesquisa Datafolha mostra que o presidente Jair Bolsonaro conseguiu manter sua base de apoio relativamente estável, mas viu aumentar o apoio à possibilidade de renúncia devido à crise política em meio à pandemia do coronavírus.

Segundo a pesquisa divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, 45% querem que a Câmara dos Deputados abra um processo de impeachment contra o presidente, enquanto 48% rejeitam a medida. Não sabem opinar 6%.

Contudo, a pesquisa mostra crescimento do apoio à eventual renúncia de Bolsonaro cresceu em relação à pesquisa feita de 1º a 3 de abril. Na ocasião, 59% dos ouvidos pelo Datafolha se diziam contrários ao gesto. Agora, são 50%, empatados com os 46% que desejam que ele renuncie – eram 37% no começo do mês.

Por outro lado, a avaliação geral do presidente se mostra estável: atualmente, 38% acham Bolsonaro ruim ou péssimo, com 33% dos brasileiros o avaliando como bom ou ótimo e 25%, como regular. Em dezembro, eram 36%, 30% e 32%, respectivamente.

Sua melhor avaliação ocorre entre moradores do Norte/Centro-Oeste (41% de aprovação) e os mais ricos (41%). A pior, entre nordestinos (43% de rejeição) e habitantes do Sudeste (41%), além daqueles mais instruídos (41%).

A pesquisa foi elaborada sob o impacto da saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que ocorreu na última sexta-feira. Na ocasião, Moro acusou Bolsonaro de querer interferir politicamente na Polícia Federal. Foram ouvidas 1.503 pessoas por telefone, e a margem de erro é de três pontos percentuais.

 

Leia Também
TV GGN: Com Policia Federal, PGR e tudo, Bolsonaro ameaça o país
Para Marcos Nobre, chances de Bolsonaro seguir no poder “são baixas”
MPF abre procedimento sobre interferência de Bolsonaro no Exército
Antes de Moro sair, Ministério da Justiça blindou Lava Jato contra Lula

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora