Demitido em janeiro, amigo dos Bolsonaros volta à Brasília

José Vicente Santini assume cargo no Ministério do Meio Ambiente após saída da Casa Civil; assessor usou jato da FAB para viagem à Índia

José Vicente Santini, novo assessor do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Foto: Reprodução/Estado de Minas

Jornal GGN – José Vicente Santini voltou a exercer cargo remunerado no governo de Jair Bolsonaro: depois de ser demitido por usar um jato da FAB (Força Aérea Brasileira) em uma viagem exclusiva à Índia, o amigo de Flávio e Eduardo Bolsonaro será assessor especial do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A portaria que nomeia Santini foi publicada nesta quarta-feira (16/09) no Diário Oficial da União. O salário do assessor será de R$ 13.623,39.

José Vicente Santini saiu do governo em janeiro por ter utilizado uma aeronave oficial levando apenas três passageiros (ele e duas assessoras) para ir de Davos, onde participava do Fórum Econômico Mundial, à Índia, onde Bolsonaro cumpria agenda. Na época, o secretário representava o então ministro Onyx Lorenzoni.

Embora tenha considerado o episódio “inadmissível” na época, Bolsonaro declarou que o episódio envolvendo Santini não era “ilegal”, mas “imoral”. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

 

 

Leia Também
Depois do caso Santini, Bolsonaro muda regras de uso de aviões da FAB
Santini, ex-assessor de Onyx, estava em Palermo quando recebeu voz de demissão

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Tribunal Penal Internacional arquiva acusações contra Bolsonaro

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome