Democratas mais à esquerda pressionam Biden contra Brasil

Parte do partido pede proteção à deputada federal Talíria Petrone, atacam Jair Bolsonaro e querem postura mais firme contra o país

A deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ). Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados

Jornal GGN – Vinte e dois deputados do Partido Democrata norte-americano publicou nesta quarta-feira (02/12) uma carta de apoio à deputada federal Talíria Petrone (PSOL-RJ), além de críticas às políticas “antidemocráticas e xenófobas” do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

Vítima de intimidações há tempos, Talíria Petrone teve de deixar o Rio de Janeiro com sua filha de cinco meses depois de ser notificada com mensagens de áudio com ameaças de morte e, em setembro, acionou a Organização das Nações Unidas (ONU).

“Ao eleger Joe Biden, os americanos criaram uma oportunidade para nosso país se distanciar das políticas autoritárias e racistas abraçadas pelo governo Trump. É imperativo que o governo Biden e os membros do Congresso defendam os direitos de trabalhadores ao redor do globo, incluindo ativistas afro-brasileiros, protetores de terras indígenas e sindicalistas no Brasil”, disse o deputado Andy Levin, um dos signatários da carta, ao jornal Folha de São Paulo. O documento também cita o assassinato de Marielle Franco, em 2018, e as ameaças contra o ex-deputado Jean Wyllys.

Pode-se dizer que a carta antecipa as pressões ao presidente eleito, Joe Biden, para que adote uma postura mais firme contra a retórica de Bolsonaro, que já era criticada por conta de seu posicionamento com questões de direitos humanos e política ambiental.

 

 

Leia Também
As ‘personas non gratas’ da Fundação Palmares
Ministério da Saúde deixou dados de todos os brasileiros expostos por 6 meses
Consultoria que contratou Moro fez prova de que Lula nunca foi dono do triplex
Racismo e ‘lawfare’ nos Estados Unidos, por Franklin Frederick

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Manaus terá de importar oxigênio da Venezuela para aplacar crise em hospitais

3 comentários

  1. Olha, dá vontade de chorar na sarjeta.
    Então, berramos, gritamos, pulamos de esperneamos quando os filhos do presidente se aninhavam nas sandices da extrema-direita de lá, e reclamávamos, com toda razão, que esta era uma prova de submissão, de viralatice.

    Agora, comemoramos que os democratas peçam ao governo dos EUA que interfiram em nossa política, só porque entendemos que nossa causa é justa?

    Até quando seremos as mitingas das merdas estadunidenses?
    É isso mesmo, Biden é nosso paizão que irá disciplinar nosso presidente boquirroto?

    É o que eu tenho dito há algum tempo, a diferença entre PSOL e PSL é só uma letra, só isso.
    A birra do PSOL com o PSL foi não ter assumido o controle da farsa-jato para executar seus expurgos à esquerda…

    E depois criticam Hitler por ter dado um jeito em Röhm.

  2. PS:
    Por que não enviamos todos nossos dados a NSA de Biden, terminando o serviço começado com Obama.
    Não seria uma prova de fidelidade?

  3. Cadê as comemorações pela promessa de interferência na nossa política, Nender?

    Isso aqui não é uma comemoração, é uma notícia.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome