Documentário “SERGIO MORO: A CONSTRUÇÃO DE UM JUIZ ACIMA DA LEI” estreia em 8/2

Projeto narra excessos cometidos por Moro muito antes da Lava Jato começar. Lançamento ocorre em debate público na TVGGN 20H de segunda (8). Financiadores via Catarse receberão o vídeo em primeira mão nesta sexta (5)

Jornal GGN – Será lançado na próxima segunda-feira (8), a partir das 20h, em debate público no canal do GGN no Youtube, o documentário “SERGIO MORO: A CONSTRUÇÃO DE UM JUIZ ACIMA DA LEI”, um projeto de jornalismo independente realizado por Luis Nassif, Marcelo Auler, Cintia Alves e Nacho Lemus. Os financiadores do projeto via Catarse receberão o vídeo em primeira mão a partir desta sexta (5).

O documentário é um registro histórico de uma série de violações a direitos e garantias constitucionais que marcaram a trajetória de Sergio Moro na magistratura. Ao longo de 74 minutos, o vídeo expõe alguns dos métodos heterodoxos usados pelo ex-juiz, a partir do depoimento de personagens que acompanharam os casos escabrosos de perto.

A imparcialidade de Moro foi colocada em xeque e virou assunto de repercussão nacional em função dos julgamentos do ex-presidente Lula, mas os excessos cometidos pelo ex-juiz não começaram na Lava Jato. Muito antes da operação que atingiu a Petrobras estourar na mídia, ministros de tribunais superiores tomaram conhecimento de que havia um “juiz investigador” em Curitiba desde os tempos de Banestado, mas pouco fizeram para barrar o comportamento transgressor de Moro.

Os questionamentos em torno da construção artificial da competência de Moro para julgar a Lava Jato, o papel de setores da imprensa que inflaram o movimento lavajatismo para derrubar um governo progressista, a postura vacilante da Suprema Corte e o alinhamento em outros tribunais são alguns dos pontos abordados no documentário, que se estende da formação de Moro até sua passagem pelo Ministério da Justiça a convite do extremista de direita Jair Bolsonaro.

ENTREVISTAS. O projeto conta com a participação de Alberto Toron (advogado criminalista), Celso Tres (procurador da República), Cezar Roberto Bitencourt (doutor em Direito Penal), Cristiano Zanin Martins (advogado do ex-presidente Lula), Fernando Augusto Fernandes (criminalista e autor do livro “Geopolítica da Intervenção – A verdadeira história da Lava Jato”), Geoffrey Robertson (advogado internacional de Direitos Humanos), Gerson Machado (delegado aposentado da Polícia Federal), Mário Magalhães (escritor e ex-ombudsman da Folha de S. Paulo) e Michel Saliba (criminalista). Em virtude da pandemia do novo coronavírus, as entrevistas e intervenções dos narradores foram gravadas remotamente entre novembro de 2020 e janeiro de 2021. À exceção das entrevistas de dois agricultores vítimas de uma operação instruída por Moro, que são depoimentos concedidos ao jornalista Marcelo Auler em 2018.

CATARSE. O documentário é fruto de uma campanha de financiamento coletivo que o GGN lançou no Catarse em meados de 2020. Além do documentário, o material colhido ao longo de meses de apuração será publicado a partir deste mês em formato de texto nos sites do GGN e Blog do Marcelo Auler.

MAIS SOBRE A LAVA JATO NA TVGGN

​Para esquentar os motores até o lançamento na segunda (8), você pode conferir a primeira obra do gênero documentário em vídeo que o GGN produziu a respeito da Lava Jato: a série “Lava Jato Lado B – a influência dos EUA e a indústria do compliance”, que em cinco capítulos expõe as relações obscuras da força-tarefa de Curitiba com autoridades norte-americanas. 

VÍDEO 1:

VÍDEO 2:

VÍDEO 3

VÍDEO 4

VÍDEO 5

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Minha cara e minha nobre Dona Lourdes Nassif,pelo amor de Deus,me explique o que vem a ser “Financiadores via Catarse”.Agradeço antecipadamente.

    • Catarse é um site de financiamento coletivo. Vc lembra, Dermeval, até comentou bastante por ocasião do lançamento do plano de financiamento do documentário.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome