Estudo aponta retomada desigual da economia no Brasil

Dados mostram que apenas quatro dentre 14 segmentos econômicos apurados registraram demanda acima ou semelhante ao período pré-covid

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Embora o impacto gerado pela covid-19 na economia tenha começado a se dissipar, o início dessa retomada tem sido muito desigual, com apenas quatro dentre 14 segmentos apurados superando a freada gerada pela pandemia.

Estudo elaborado pelo banco Itaú Unibanco, e divulgado pelo jornal O Estado de São Paulo, mostra que os únicos segmentos com demanda acima ou semelhante ao cenário pré-pandemia são o agronegócio, algumas áreas da construção civil, o setor de alimentos e nichos que operam com tecnologia, como os aplicativos de entrega e empresas de vendas online.

Entre os setores que mostram recuperação estão o de vestuário e o de eletroeletrônicos, embora ainda não consigam se reorganizar para dar conta do aquecimento de demanda antes do inicialmente previsto – em abril, empresários aumentaram a ociosidade das plantas e cortaram mão de obra, mas o consumo voltou a mostrar sinais de aquecimento em maio por conta do auxílio emergencial.

Na outra ponta, os setores com menor sinal de retomada são a cadeia de turismo, o ramo automotivo e as empresas do setor aéreo.

 

Leia Também
Setor de serviços fecha agosto em alta de 2,9%, diz IBGE
Periferia de São Paulo foi a mais atingida pela Covid-19
Inflação dos mais pobres volta a subir em setembro
“Pandemia foi superdimensionada” e “tivemos alguns sucessos”, diz Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Brasil usa criptografia de empresa que foi controlada pela CIA

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome