Governo Bolsonaro suspende exames para pessoas com HIV e hepatite C

Contrato com empresa responsável venceu em novembro, e novo pregão fracassou; genotipagem é fundamental para determinar tratamentos

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O governo de Jair Bolsonaro voltou a atacar os programas de políticas públicas de saúde, agora por meio da suspensão de todos os exames de genotipagem de HIV e hepatite C, considerados fundamentais para quem vive com os vírus por ajudar a determinar a combinação de medicamentos a ser administrada.

A determinação foi feita por meio de uma nota informativa, divulgada em 02 de dezembro, em documento do Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde, e foi assinado por Angélica Espinosa Barbosa Miranda, diretora substituta do órgão.

A notícia foi dada no dia seguinte ao Dia Mundial da Luta contra a Aids, quando o Ministério da Saúde chegou a comemorar a primeira redução de notificações em uma década e a queda de mortalidade pela doença.

A justificativa para a interrupção se deu pelo término do contrato para a prestação de serviços, que não foi renovado a tempo. Os exames de genotipagem na rede pública eram realizados pela empresa Centro de Genomas desde 2015, mas o contrato venceu em novembro deste ano, e o pregão eletrônico para contratar o serviço novamente terminou em outubro – um processo dado como fracassado, pois a empresa ganhadora não enviou toda a documentação necessária.

Não é possível mensurar quantos cidadãos serão afetados pela falta desses exames, mas a pasta gerenciada pelo general Eduardo Pazuello indica que aproximadamente 900 mil pessoas com HIV estão em tratamento no Brasil. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

 

Leia Também
Mourão contradiz governo e fala em 150 milhões de brasileiros vacinados
São Paulo anuncia plano de vacinação contra Covid-19, alternativo ao governo federal
TV GGN 20h: Saúde mental na rede pública
O pensamento monofásico em torno da Lei do Teto, por Luis Nassif

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora