Grampo: Bretas “encobria as coisas” do Witzel, mas agora quer prender o governador

Escuta da Lava Jato registra conversa sobre Bretas querer quebrar o esquema do empresário Mário Peixoto no governo Witzel

Jornal GGN – O juiz Marcelo Bretas supostamente “encobria as coisas” corruptas que ocorrem na administração de Wilson Witzel. Mas, cooptado por Jair Bolsonaro – ou melhor, seduzido por uma vaga na Suprema Corte – agora quer desmontar o esquema em torno do governador que virou adversário dos Bolsonaro. É isso o que registra um grampo da operação Favorito, da Lava Jato do Rio de Janeiro.

A conversa sobre Bretas e Witzel, captada pelos investigadores e divulgada na terça (21) pelo G1, ocorreu entre Luiz Roberto Martins, operador financeiro do empresário Mário Peixoto (o “favorito” que batiza a operação) e Elcy Antonio dos Santos Silva, ex-diretor da Organização Social IDR.

No grampo, Luiz disparou: “O nosso Governador, o WW, ele tinha um parceiro que estava encobrindo as coisas dele, que é um ‘tripolar’, que é o nosso juiz, o Bretas. E de repente o Bolsonaro cooptou o Bretas. (…) E hoje, e hoje a ideia do Bretas é colocar o Witzel na cadeia.”

Na mesma conversa, Luiz disse que seu “amigo”, o Peixoto, “está em maus lençóis” porque “o Bretas não consegue pegar o WW, mas está querendo pegar um [dos] dois. Ou o amigo, o MP [Mario Peixoto] ou Pastor.” Para o G1, o pastor na mira de Bretas pode ser Marcelo Crivella. Mas quem tem relação com os personagens dessa trama é o Pastor Everaldo.

Ainda de acordo com Luiz, Peixoto, preso pela Lava Jato, “botou uma tropa de choque pra trabalhar”, supostamente distribuindo propina para se livrar de acusações.

Leia também:  Coronavírus: Trump, de novo, ameaça proibir a entrada de voos brasileiros nos EUA

Peixoto, entre janeiro e fevereiro, conseguiu dois contratos “emergenciais” com o governo Witzel. “Um na CST Tecnologia, lá na FAETEC, de 35 milhões de reais na Átrio. E outro de 26 milhões no DETRAN”, segundo Luiz.

Peixoto e família são donos de uma série de empresas que prestam serviços para o governo do Rio de Janeiro e algumas prefeituras desde os governos Cabral e Pezão.

Mesmo investigado na Lava Jato, Peixoto conseguiu destravar embargos impostos a suas empresas para atuar na gestão Witzel. Há escutas indicando que o próprio governador teria conversado com Peixoto sobre a retomada das contratações.

Witzel conhece Peixoto ao menos desde a eleição de 2018. Seu sócio, o advogado Lucas Tristão, é representante da empresa Atrio Rio, que está em nome de um dos filhos de Peixoto. Witzel transformou Lucas Tristão em secretário de Desenvolvimento. Ele foi flagrado almoçando com Peixoto durante a quarentena contra coronavírus.

O Ministério Público Federal desconfia que houve favorecimento a empresas ligadas a Peixoto durante a contratação de obras e serviços emergenciais por conta da pandemia.

Leia também:

O caso Witzel e o planejamento da cobertura

A relação entre Witzel e Mário Peixoto, o empresário preso na Lava Jato

Influentes, Pastor Everaldo e Peixoto disputaram “feudos” no governo Witzel

Recomendado:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Corrupto a pedido de corruptor pratica a corrupção de seus cargos para prejudicar outro corrupto. Se isto não é corrupção, o Brasil segue bem.

  2. E pensar que tenho amigos, gente querida que gosto muito, totalmente alienados da realidade, totalmente manipulados pela grande mídia e pelos aquários sociais onde vivem enclausurados, que contam, embevecidos, do prazer que tiveram ao encontrar “esse bom juiz que combate a corrupção…” (sic…). É um dos temas que mais me comove, mais me confunde, mais me deixa perplexo e “com vontade de refletir sobre”: – “qual o grau de “culpa” ou “responsabilidade” dessas pessoas que se entregam aos narcisismos de suas classes sociais, às manipulações, sem nem terem a menor ideia de todo um mundo de signos e ideologias diferentes dos que foram criados e em que são mantidos…?” – Não me incomodaria de gastar o resto de minha vida para ter respostas claras sobre todos os fatores que envolvem essa questão….. Enfim, aos que buscam mais informações honestas sobre o óbvio, um breve e objetivo artigo sobre quem é o “Moro carioca”…… É de sentar no meio fio e chorar três dias, a ciência de que é admirado por tanta gente…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome