Ministro recebe vídeo de reunião ministerial e vai decidir sobre divulgação até sexta

No vídeo, Bolsonaro pressiona por mudanças em cargos da Polícia Federal e ameaça demitir Sergio Moro por ser contra as alterações

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal Celso Mello recebeu na segunda (18) o vídeo da reunião ministerial em que Jair Bolsonaro pressionou por mudanças na estrutura da Polícia Federal e ameaçou demitir Sergio Moro por supostamente resistir a fazê-las.

Em nota, o ministro informou que vai decidir sobre a divulgação total ou parcial do vídeo até a próxima sexta-feira (22).

“Recebi a equipe da Polícia Federal, chefiada pela Dra. Christiane Correa Machado, em meu gabinete, na data de hoje, que me atualizou sobre o andamento das investigações criminais e entregou-me um pen drive contendo vídeo e áudio da reunião ministerial de 22/4/2020. Após esse encontro, comecei, agora, a assistir ao vídeo, devendo liberar minha decisão até esta próxima 6a. feira, dia 22/05, talvez antes!”, disse o ministro.

A Procuradoria-Geral da União, que investiga as acusações de Moro contra a interferência política de Bolsonaro na PF, manifestou-se contra a divulgação total do vídeo. O procurador Augusto Aras afirmou que a pauta da reunião, o programa Pró-Brasil, pode ser entendido como “assunto de Estado” e os outros ministros que estavam presentes na reunião não precisam ser expostos.

Para Aras, o vídeo será explorado eleitoralmente.

Moro x Bolsonaro: PGR diz que vídeo será explorado eleitoralmente e pede sigilo parcial

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Documentos revelam vaivém no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara

2 comentários

  1. Por que até sexta, pra dar tempo pro monstronazo melhorar seu comportamento e convencer o centrão, via bilhões, a não lhe derrubar num hipotético impichement?

  2. Nassif: vamos por parte. O vídeo é original e está completo e sem edição? Então, poderemos medir moral e caráter jurídico do Decano, em sua saideira. Acompanho sua trajetória na Corte desde que lá chegou. Vamos aguardar mais este, possivelmente seu último ato de peso na Casa.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome