Mourão contraria Bolsonaro e diz que país comprará vacinas da China

Vice-presidente diz que questão é briga política contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e que tomará vacina se tiver aprovação da Anvisa

Hamilton Mourão, vice-presidente da República. Foto: Reprodução

Jornal GGN – O vice-presidente Hamilton Mourão contradisse o presidente Jair Bolsonaro, e declarou que o governo vai comprar a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

“Essa questão da vacina é briga política com o Doria (João Doria (PSDB), governador de São Paulo e considerado um dos pré-candidatos à presidência). O governo vai comprar a vacina, lógico que vai. Já colocamos os recursos no Butantan para produzir essa vacina. O governo não vai fugir disso aí”, disse, em entrevista à revista “Veja”.

Sobre a vacina chinesa, Mourão diz que não teria nenhum receio de tomar uma vacina pelo país, “desde que esteja certificada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Não tem problema nenhum”.

Menos de 24 horas após o anúncio do Ministério da Saúde sobre a intenção de compra de 46 milhões de doses da Coronavac, Bolsonaro desautorizou o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e declarou que o imunizante “não será comprado” pelo governo nacional. O presidente chegou a declarar que existe um “descrédito” muito grande em torno do imunizante chinês.

 

 

Leia Também
Lewandowski aguarda respostas do governo e PGR para julgamentos da vacina contra Covid-19
Anvisa prevê vacina contra Covid até junho de 2021 no Brasil
Bolsonaro diz que governo não vai pagar pela Coronavac: “Procura outro”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Coronavírus: Nos EUA, médicos pedem que Trump coopere com Biden

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome