PF agora nega localização de dois corpos que poderiam ser de Dom e Bruno; embaixada cessa informações

Polícia Federal diz que somente analisa analisa material biológico e itens pessoais encontrados na casa do suspeito do crime

O jornalista britânico Dom Phillips, desaparecido na Amazônia desde 5 de junho de 2022. Foto: AFP/Getty Images
O jornalista britânico Dom Phillips, desaparecido na Amazônia desde 5 de junho de 2022. Foto: AFP/Getty Images

A Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas informou no final da manhã desta segunda-feira, 13, que “não procedem as informações” dando conta da localização de dois corpos na região de Atalaia do Norte, nem que uma perícia seria feita para confirmar se as identidades pertencem ao jornalista Dom Phillips e ao indigenista Bruno Pereira, que estão desaparecidos desde o dia 5 de junho.

O desmentido da PF ocorre após o jornal The Guardian ter entrevistado um cunhado de Dom Phillips no Reino Unido. O homem relatou que a família já fora informada pela embaixada brasileira sobre a localização de dois corpos “amarrados a uma árvore” no meio da mata, mas que a Polícia Federal ainda iria confirmar a identidade dos corpos. A esposa de Phillips, Alessandra Sampaio, também foi comunicada pelos parentes.

Segundo a PF, somente “foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e os pertences pessoais dos desaparecidos. Tão logo haja o encontro [dos corpos], a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados”. A embaixada brasileira no Reino Unido só repassa informações aos familiares. As comunicações à imprensa devem ser concentradas pelo Ministério da Justiça.

A União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) também informou que “não é verdadeira a informação de que foram encontrados corpos na área da busca. Acabamos de confirmar com nossa equipe em campo”, disse a organização que faz buscas autônomas.

Leia mais:

1 – Dois corpos “amarrados a uma árvore” são encontrados na busca por Dom Phillips e Bruno Pereira

2 – Indigenista desaparecido no Amazonas já havia denunciado suspeito envolvido no caso

3 – Barroso determina que União procure indigenista e jornalista desaparecidos na Amazônia

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador