Política ambiental de Bolsonaro já afeta negócios

Vendas de exportadores brasileiros podem ser dificultadas; junho registrou o maior índice de desmatamento da série histórica iniciada em 2015

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A forma como o governo Jair Bolsonaro tem conduzido a gestão do meio ambiente já começa a afetar os negócios de exportadores brasileiros, levando empresários a manifestarem sua preocupação com a piora da imagem do país no mercado externo.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, existem relatos de queda nos investimentos recebidos durante o ano de 2020, sem contar ações de boicote e os diversos questionamentos em relação à postura ambiental adotada pelo Brasil.

E tudo indica que o acordo entre Mercosul e União Europeia tende a acirrar ainda mais os ânimos: a política ambiental do governo federal se tornou um componente de pressão entre os políticos da região, somado ao aumento das cobranças em torno de um comportamento mais sustentável por parte de empresas e investidores.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chegou a declarar que as críticas em torno da política ambiental do governo vinham de movimentos de ONGs de esquerda, mas agora as empresas começaram a reagir, o que pode deve aumentar a pressão em torno do ministro.

Enquanto isso, junho foi o 14º mês consecutivo de alta no indicativo de desmatamento, segundo dados divulgados pelo Deter do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais): mais de 1.000 km² destruídos no período, maior área da série histórica, iniciada em 2015.

 

Leia Também
Cinco perguntas para a economista Ana Georgina Dias
Os indicadores de serviços confirmam debilidade da recuperação da economia, por Luis Nassif
Setor de serviços fecha maio com recuo de 0,9%
Após dois meses de deflação, IPCA sobe 0,26% em junho

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Desmatamento aumenta ambientes de água parada e afeta biodiversidade na Amazônia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome