Trump culpa a China e encerra relação dos EUA com OMS

Em rápido pronunciamento, presidente norte-americano volta a culpar Pequim pelo novo coronavírus, e fez referências à Hong Kong

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou o final das relações entre o país e a Organização Mundial da Saúde (OMS) em um rápido pronunciamento realizado nesta sexta-feira.

A decisão de Trump está relacionada às críticas do governo norte-americano à atuação da instituição em meio à pandemia do novo coronavírus e à China, que também foi criticada pelas recentes ações relacionadas à autonomia de Hong Kong, território que tem sido palco de diversos protestos contra o governo chinês.

Segundo informações do jornal O Globo, Trump acusou o governo chinês de ser responsável pela pandemia, e chegou a se referir à Covid-19 como o “vírus de Wuhan”, uma expressão que o governo chinês considera racista.

Trump também acusou Pequim de “controlar” a Organização Mundial de Saúde e de esconder informações do mundo.

“O governo chinês violou promessas, os fatos não podem ser negados. O mundo está sofrendo o impacto das ações da China, do “vírus de Wuhan”, que levou cerca de 100 mil vidas americanas. A China ignorou seus compromissos junto à OMS, pressionando a organização a ignorar o vírus. Eles recomendaram fortemente para que eu não suspendesse as viagens vindas da China”, disse Trump, ressaltando que as contribuições norte-americanas destinadas à OMS serão realocadas.

Sobre Hong Kong, Trump disse que “Hong Kong não é suficientemente autônomo”, e que iria ordenar uma revisão de todas as regras que balizam o status especial do território, como isenções de impostos e tarifas.

 

Leia Também
Trump ameaça redes sociais após ter posts averiguados
Caso George Floyd: a brutalidade do estado que só encontra vidas negras
Trump ameaça cortar todas as relações com a China
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Covid GGN: Brasil continua liderando total de óbitos no mundo

4 comentários

  1. É um jeito de ocultar não a incompetência, mas a má vontade com que tratou a pandemia no país que governa.

  2. Este sujeito, com suas atitudes cretinas ante a pandemia, certamente é responsável por 2/3 das mortes nos EUA.
    Lá como cá, que só copia o que é merda dos EUA, os responsáveis precisarão enfrentar um tribunal internacional tendo suas ações expostas ante o mundo para que as nações nunca mais permitam que desequilíbrados decidam seus destinos.
    Principalmente no brasil que já estava falido, vendendo até a xepa, criar uma dicotomia entre economia e saúde da população é uma cretinice que beira o sadismo.

  3. o increditável é a”politização”. só estão preocupados com as eleições em Novembro. Lá como cá, só se pensa em Eleições. o destino dos Estados Unidos é a FALÊNCIA! e vai puxar o Brasil junto! pois nosso país está alinhado com os Yanques!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome