Transparência Internacional contra Aras e a campanha sistemática contra Lula, por Luis Nassif

Na Greenfield, o procurador Anselmo Lopes acertou com a TIB uma fundação para gerenciar R$ 2,3 bilhões sem o controle do TCU

A Operação Greenfield tentou repetir, com a Transparência Internacional Brasil, o mesmo jogo da Lava Jato com a fundação que deveria administrar ilegalmente o dinheiro das multas aplicadas nas empresas.

No caso da Greenfield, o procurador Anselmo Cordeiro Lopes acertou com a Transparência Internacional a montagem de uma fundação que permitisse gerenciar R$ 2,3 bilhões de um acordo de leniência, passando ao largo do controle do Tribunal de Contas da União.

A manobra foi evitada por decisão do então Procurador-Geral da República Augusto Aras, que ordenou que o depósito fosse feito em favor da União.

Agora, o procurador Anselmo aproveita o momento para acusar Aras de ter acobertado a tentativa de golpe de 8 de janeiro.

Para que não pairem dúvidas sobre o papel da Transparência Internacional no golpe do impeachment, da Lava Jato e da Greenfiel, aqui vai um apanhado de suas publicações contra Lula.

São twitters da própria Transparência Internacional, mostrando uma campanha sistemática contra Lula, ao mesmo tempo que tentava conseguir o controle sobre multas bilionárias.

O material abaixo é apenas um aperitivo da campanha indecente da TI.

Luis Nassif

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. A mais emblemática foto é a última, do balão idiota em frente ao portão de Brandemburgo, em Berlim, sede dessa ONG cavalo-de-troia. Ou seja, os fdps eles próprios tinham seu exemplar, em sua adesão entusiasmada e parcial. Cabe agora à AGU ingressar com ações em série contra esses lacaios e destruir financeiramente esse prostíbulo, drenando todo o dinheiro que recebem de governos apoiadores de mudanças de regime. Não nascemos ontem, sabemos o que essa gente fez em verões passados em todo o globo.

  2. Nassif, porquê essas ONGs ainda funcionam legalmente no Brasil? Em que estágios o sistema judicial e de controle do Brasil estão atrelados nessa imoralidade desestabilizante, onde os veículos de comunicação, entram nessa conspiração de soberania nacional?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador