Crise de representatividade: 70% não vê diferenças entre PT e PSDB


Foto: Paulo Pinto/Agência PT

Sugerido por Ricardo Cavalcanti-Schiel

Maioria dos eleitores não vê diferenças entre PT e PSDB

Do Brasil 247

Levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas apontou que 70,1% dos eleitores não veem diferença entre PT e PSDB, contra 26,9% que enxergam diferença, e 3% não opinaram ou não souberam responder.

Sobre o fundo público que está sendo criado para financiar campanhas eleitorais, 90,7% dos entrevistados disseram ser contra a medida; 6,5% a favor, e 2,8% não opinaram ou não souberam responder.

Foram entrevistados 2.222 pessoas em 26 estados e no Distrito Federal de 02 a 05 de outubro de 2017. Tal amostra representativa do território nacional atinge um grau de confiança de 95,0%.

 

20 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Antonio C.

- 2017-10-11 18:38:25

É tudo igual...

... chancelado por uma pesquisa mequetrefe.

Coloca o Lula e o FHC juntos, quem sabe a diferença?

Falo só por mim, eu sei.

mauro silva 1

- 2017-10-10 13:31:08

está esquisito

em várias pesquisas, a maioria posicionou-se favorável ao financiamento público de campanhas, e nesta aparece 90% contra?

na minha opinião, o factoide criado foi esse porque não interessa à direita o financiamento exclusivamento público às campanhas eleitorais, ainda que tenhamos um judiciário aparelhado por reacionários da pior espécie.

Gowalker

- 2017-10-10 12:39:43

Pesquisa
O instituto Paraná de pesquisa não é confiável, credibilidade zero, nada a perder, já os grandes institutos também não são confiáveis, porém tem mais preocupação com credibilidade, veja por exemplo, a ultima pesquisa datafolha, é duro a parcialidade da folha ser obrigada a divulgar a posição do Lula na pesquisa. O único partico que tem uma identificação ideolôgica é o PT. Lamento, mas se tiver urna, venceremos de novo. E não vem com esse papo de derrota na última eleição, lembrem-se, apesar do ataque sistemático da midea e a bancada do Cunha continuamos bem vivos, que venha a próxima eleição, se a burguesia deixar, para termos a Democracia burguesa.

alexis

- 2017-10-10 10:01:50

Olhando desde outro ângulo

Os tucanos se autodenominavam “social democratas”, tentando fantasiar de esquerda um movimento 100% gerado em Washington. A diferença está noutra dimensão, na vertical, entre nação e colônia, entre projeto nacional ou submissão ao capitalismo global. Essa é a grande diferença entre ambos os projetos, noutra dimensão que não apenas esquerda e direita. É ingenuidade ou ignorância pegar um lápis e traçar uma linha chamando uma ponta de esquerda e outra de direita, como se o jogo político fosse jogado apenas nessa única dimensão.

No plano local: Direita econômica são os DEM e o PSD. Direita “comportamental” está com diversos partidos de origem evangélica, no centrão, parte com Marina e parte com Bolsonaro. A esquerda global modernosa e carnavalesca está representada pelo PSol. A esquerda operaria tupiniquim pelo PT, PCdoB, PSTU, PCO e outros.

Os tucanos estão fora desta perspectiva. Criados do ninho do PMDB juntaram-se em favor do neoliberalismo e do consenso de Washington. Aqui no Brasil, são meros instrumentos da colonização global neoliberal.

MarFig

- 2017-10-10 08:54:42

Não vejo diferença no que as

Não vejo diferença no que as pessoas falam por aí. Todos uníssonos feito papagaios repetindo o que saiu no jornal nazional de ontem. Os brasileiros  acordam e dormem com a globo, pensar cansa, melhor transferir essa função de seus cérebros para os colonistas dos marinhos e deixar a cabeça ocupada com coisas mais importantes como rever várias vezes um lance do jogo de domingo para analisar se o atacante perneta e milionário se jogou ou não naquele pênalti marcado pelo juiz. 

rdmaestri

- 2017-10-10 06:25:59

Pesquisas subjetivas são facilmente manobráveis.

Na realidade não acredito nesta pesquisa, principalmente de um intituto de pesquisas que manobrou durante toda a campanha presidencial para favorecer os tucanos. Tem-se que levar em conta que conforme as perguntas que foram feitas abre espaço para dúvidas na resposta. Por exemplo se colocarem num questionário qual partido é mais "privativista", por exemplo, a maior parte das pessoas nem saberão dizer o que é privativista, ou mesmo perguntarem se o Partido da Social Democracia Brasileira é mais socialista que o PT provavelmente todos ficarão confuso.

1. Qual o Partido Político de sua preferência?

PT: 15,6%PSDB: 3%.PMDB: 2,4%.PSOL: 1,5%.DEM: 0,7%.PV: 0,7%Outros: 2,9%.2. Imagem positiva dos Partidos.PT: 30,9%PSDB: 12,3%PMDB: 11,3%PSB: 11,1%PP: 11% XPSD: 7,1%DEM: 6,9% 

Olhando pesquisas mais objetivas, em que são medidas qual partido que a população mais se identifica, o PT está muito na frente do PSDB, logo enquanto não for mostrado o tipo de pergunta não se sabe se a pesquisa é real ou não. Se olharmos os resultados da pesquisa realizada pelo Portal IG se vê algo muito interessante, quanto a preferência o PT está cinco vezes maior do que o PSDB mas a imagem é somente o dobro, ou seja, o partido não é tão bem visto, mas o pessoal vota nele.

Eu fico surpreso que sociólogos de plantão não encherguem não só a confusão que a política está fazendo na cabeça das pessoas, a manipulação midiática e a fraudes possíveis em determinadas pesquisas, é muita vontade de dar uma notícia que contraponha o PT e o povo.

Outro fator que agrego, com um ponto não se define uma reta, porém parece que um sobe e outro desce!

rdmaestri

- 2017-10-10 06:14:24

A direita vê esvaziado o seu discurso (somente o discurso, a açã

A direita vê esvaziado o seu discurso (somente o discurso, a ação não).

Para se verificar início de tendências políticas é necessário estar atento a determinados movimentos sutis, mas que ocorrem em massa, por exemplo, uma pessoa que segue mais mídias eletrônicas mais colocadas num padrão de esquerda o importante não é a leitura dos artigos, mas sim a qualidade dos mesmos e principalmente os comentários que são feitos sobre estes artigos.

Caso alguém tiver um olhar atento ao indicado acima, verá que a discussão política e social começa a se inverter pouco a pouco nestes dois aspectos, tanto artigos de jornais eletrônicos, vídeos, blogs ou vlogs começam a perder espaço vozes mais dissonantes de críticas de partidos e pessoas de orientação pequeno burguesa começam a ser substituídas por discursos mais articulados mais coerentes e com uma orientação mais à esquerda que algum tempo atrás.

Não podemos simplesmente dizer que a esquerda está ocupando o espaço, mas sim que várias pessoas de tendência de centro que estavam totalmente a direita, começam a retomar a sua posição habitual, nunca no Brasil, exceto em momentos excepcionais, o discurso claramente de esquerda passou de poucas dezenas de valores percentuais, e mesmo que uma quantidade notável de pessoas comecem a aceitar algo mais progressista somente se o processo político evoluir muito para se chegar a 50%, e isto ainda se está muito longe.

Se a análise for restrita ao Brasil, pode-se cair num sério erro, logo é necessário analisar com cuidado o que está ocorrendo em outros países do primeiro mundo, olhando principalmente para a Europa, há fortes indícios que primeiro o discurso liberal está rapidamente se esvaziando, caindo parte da população para movimentos nacionalistas, que poderão ser de direita, como na Alemanha, ou mais indeterminado como na Catalunha. Na França claramente a farsa do partido socialista francês foi golpeada fortemente e abriu possibilidade para uma direita liberal como Macron que mais rápido do que se pensava está se deteriorando.

Na verdade, o que se vê que o sólido liberalismo que invadia todo o velho continente está fazendo água em todos os pontos, e análogo ao processo brasileiro fica claro que tanto a esquerda mais ideológica como a direita fascista ocupam os espaços deixados. Trump nos USA foi um exemplo de um processo do mesmo tipo, em que o establishment democrata ruiu, e por muito pouco não foi aberto uma fratura imensa que seria a eleição de Sanders.

Porém é importante destacar que as opções mais a extrema direita se esvaziam rapidamente devido a inadequação do discurso a uma nova realidade internacional. Importante destacar que esta perda de primazia do discurso de direita tanto no Brasil como no resto do mundo, não significou o arrefecimento do espírito liberal em impor a sua pauta, mas sim está mudando de estratégia. Perdido o discurso se passa inevitavelmente a posturas nada democráticas como está avizinhando no país um muito possível golpe militar.

Na realidade o que está passando no mundo é que a capacidade de exploração das oligarquias que vem a mais de quarenta anos se aproveitando da transferência massiva da renda do povo ao grande capital, ou em alguns casos está esgotando ou na maioria está chegando ao limite da transferência que pode ser feita dentro de um sistema eleitoral convencional. Este esgotamento de capacidade de transferência de renda, nos países fora dos países centrais pode ser resolvido por num médio prazo por governos ditatoriais, porém nos países centrais esta solução ainda está longe.

O pior que podemos pensar sobre o futuro do mundo fica claro no famoso livro de Thomas “O capital no século XXI”, que o mesmo indica que a única forma de inversão da acumulação do capital, que ocorreu ao longo da história, é a GUERRA.

Serjão

- 2017-10-10 04:46:24

IPP - Piada Pronta

Instituto Paraná Pesquisas.

Rua XV de Novembro, 1152 - Centro, Curitiba - PR

 

heitor pr

- 2017-10-10 04:33:59

o otimista diria que é um bom

o otimista diria que é um bom resultado para o PT, a menos de 1 ano tudo de ruim que acontecia no Brasil e mundo era culpa exclusiva do PT. Aos poucos o povo vai vendo que foram anos de manipulação, que continua, mas que pardidos como PSDB, PMDB, DEM, PP, PR só existem para roubar o nosso dinheiro.

Até a Lava Jato mostra isso, apesar de toda a mídia querer por o PT no centro das corrupções. mas os fatos mostram que o grosso do dinheiro da corrupção vão para o PMDB, PP, PSDB, e só não aparesse mais porque as investigações em estados e prefeituras não avançam muito.

Boeotorum Brasiliensis

- 2017-10-10 04:15:54

duvida e incompreensão

A dúvida é sobre a validade da pesquisa dada a pergunta pricipal formulada. Sintetiza demais. Considerando o tema atual predominante na midia, a corrupção, é provável que a comparação e a seleção entre um e outro partido se dê por esse viés, ignorando os demais, possivelmente, mais fundamentais. Por exemplo, não há como confundir os programas e projetos de governo de um partido e outro, não somente por serem diferentes, são opostos e mutuamente excludentes.  É questionável o resultado que aponta similitude entre eles na visão do eleitor..

O resultado da pesquisa, quando se refere à seleção de candidatos entre os partidos, mostrando preferência pelos canditados do  PSDB, contraria outras, recentemente divulgadas, que mostram o PT muito à frente. Isto, também, pode ter sido influência da formulação equivocada da questão.

Ao mostrar o eleitor das classes sem curso superior e, portanto, na base da pirâmidade de renda, onde se depende mais das politicas sociais e de um projeto econômico inclusivo - que o PT defende e o PSDB combate - dar vantagem, por menor que seja, ao  PSDB é uma incongruência.

Por fim, a questão do quase completo repúdio ao fundo partidário só pode ser compreendida considerando dois fatores de entendimento do assunto por parte do eleitor. Primeiro o óbvio, o "produto" foi mal vendido. Faltou esclarecimentos sobre o propósito e as vantagens em relação ao financiamento privado que, sem dúvida, é o barato que sai caro. Há fortes interesses contrários, desde os "patrocinadores" que veem um instrumento de influência enfraquecido, aos "patrocinados" que perdem "competitividade". Não se pode esquecer da grande mídia que perderá uma fatia importante da receita publicitária. Também houve muita manipulação e uma campanha contra, movida por todos esses interessados em boicotar o financiamento público de campanha.

O outro fator, combinado e funcionando em paralelo com o primeiro, é a despolitização da população, o descredenciamento da Política e a baixa credibilidade dos seus agentes, o que provoca uma reação quase automática de rejeição a todo e qualquer aspecto que envolva transferência de recursos públicos para esse fim.

 

 

Antonio Victor

- 2017-10-10 03:07:16

A diferença entre o PT e PSDB é simples

Só não vê quem não quer ou quem é alienado. O PSDB tem um presidente que diz em GRAVAÇÃO "tem que ser um que a gente mata". Enquanto isso os políticos do PT são indiciados e condenados sem provas.

 

Só um povo imbecilizado não enxerga a diferença.

Luis Fraga

- 2017-10-10 02:48:41

Concordo inteiramente!

Até admito que o eleitor prefira o PSDB, afinal tem gosto pra tudo, e há eleitores que votam defendo o seu próprio interesse em detrimento da maioria e da nação, mas não perceber as diferenças históricas, de postura, de posicionamento com relação ao Capital e Trabalho é sintomático:

Por isso estamos nesta josta.

Ricardo A A Pereira

- 2017-10-10 02:01:10

Caro Nassif,   Pelo que sei,

Caro Nassif,

 

Pelo que sei, na última pesquisa, 19% dos eleitores acham o PT um partido que os representa e no qual votariam.

 

Os outros partidos mais bem situados não passam dos 5%.

 

Estes dados para mim são mais representativos do que os da reportagem.

A título de exemplo, digo que para quem não se interessa por futebol não existe diferença entre Flamengo e  Grêmio.

 

Obrigado.

Gilberto Valiney

- 2017-10-10 00:48:07

Pesquisas

Quando as pesquisas apontam Lula na frente, elas são perfeitas, válidas, cristalinas e verdadeiras. Mas quando elas mostram algo desconfortável ao PTe ao Lula, elas são falsas, incongruentes, mentirosas e ridículas.

O PT é isso desde sua fundação. O partido cultivou a imagem de Lula como divindade e vai acabar no dia em que ele morrer porque não criou novas lideranças e novvas alternaitivas de poder.

A culpa dessa trágica situação é do próprio Lula que se considera onipotente.

O que será do PT sem Lula?

Nickname.

- 2017-10-09 23:49:01

duvidar de tudo (citação preferida por Marx )

um novo partido, ou partido refundado, ou renascido das cinzas do que menos precisa é de seguidores necessitados de um guia, um pastor, um ídolo, uma cúpula e uma hierarquia de quem acreditam piamente (ou talvez finjam acreditar), seitas, idólatras, crentes, enfim. O mesmo vale na "receita" pra blogs alternativos: que não se confundam com um partido, não usem um nicho que por sua vez usa um blog, todos bem progressistas, achando-nos os tais, e que ataques internéticos querem calar nossas vozes (ó, como somos importantes e perigosos ao status-quo). Esquerda é pra ampliar e ser pluralista, libertária, e duvidar de tudo (citação preferida por Marx ).

Nickname.

- 2017-10-09 23:27:34

onde está a Refundação do Partido, bandeira de Tarso Genro?

se publicamente (que dirá internamente) falava em refundar o partido (o partido único) era porque não via mais partido, pelo menos partido que tivesse identidade e coerência, e, claro, norteado por ética e vigilância interna. Mas... não! 

De raríssimas ovelhas negras num ou noutro blog alternativo-progressista (e só 1 ou 2 levando pau e indiferença por levantar a riqueza que as dúvidas podem nos trazer, ou aberta e mais recentemente dizer que O Rei Está Nu ), eis que vejo notificação no meu e-mail específico (que não acessava há dias) e vou lá: pra minha grata surpresa, ainda que muito tardiamente, surgem pessoas de senso crítico, como "arkx" (não que eu concorde tudo com ele, concordo com a rara independência intelectual).

https://jornalggn.com.br/noticia/lula-e-o-panico-dos-analistas-dissimulados-por-aldo-fornazieri#comment-1145936

ze sergio

- 2017-10-09 22:45:44

crise....

E olhando para dentro da latrina dá pra ver quem é quem? O fedor as igualam. 40 anos de evacuações e diarréias. Mas com certeza as tucanas são muito piores. Flatulência que não desejamos nunca mais na história nacional. Mas o pior de tudo, vocês que acreditaram nisto tudo. Terão que limpar toda sujeira. A pocilga se explica. E nos enoja.  

CB

- 2017-10-09 22:26:28

Isto é resultado do trabalho

Isto é resultado do trabalho feito pela mídia ao longo dos anos. Uma pessoa que não consegue enxergar diferenças entre os dois partidos não deveria nem se dar ao trabalho de votar. Tanto existem diferenças que o PSDB em aliança com o que existe de pior no brasil deu um golpe para tirar o PT do governo e implantou-se o entreguismo, a destruição do estado e revogação dos direitos socias e trabalhistas.

Renata Gouveia Delduque

- 2017-10-09 22:23:48

acho que a questão é outra

Não creio que a questão seja PT x PSDB, que certamente deve ter sido induzida pelo questionário; creio que a questão é a que apontou pesquisa do IG de setembro: 3/4 não têm simpatia especial por nenhum partido e, nesse sentido, todos são colocados na mesma vala, sem diferenças. 

Lucas Guthier

- 2017-10-09 22:08:17

Me inclua nessa

Não fui entrevistado, aliás, nunca para coisa alguma. mas Isso não muda o percentual. O PSDB é uma merda e o PT lixo, simplesmente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador