Manifestantes contra a privatização da Sabesp: “Água não é mercadoria”

Funcionários e lideranças alertam que a tarifa do serviço vai aumentar caso o processo de desestatização da companhia saia do papel

Crédito: Reprodução/ Instagram Rodrigo Jalloul

Um grupo de pessoas se reuniu, na manhã desta quinta-feira (2), para protestar contra o projeto de provatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) no Parque Sabesp Alto da Mooca, na capital paulista.

O ato contou com a participação de funcionários da empresa estadual, grupos contrários à privatização do Metrô e da CPTM, além de outras lideranças, entre elas o padre Julio Lancellotti, coordenador da Pastoral do Povo da Rua.

Além de mensagens contrárias à privatização, sob a justificativa de que o processo vai provocar o aumento da conta de água, os manifestantes também promoveram um plebiscito para angariar votos que vão de encontro aos interesses do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Entenda o imbróglio

Desde o início do mandato, Tarcísio de Freitas deixou claro que faria uma política de desestatização do governo. Entre as empresas na lista de privatização estão CPTM, Metrô, ginásios de esportes e loterias estaduais.

Já no início de outubro, os trabalhadores da CPTM e Metrô pramoveram uma paralisação para protestar contra a política entreguista do republicano.

Tarcísio, entretanto, não contraria apenas os servidores das companhias estaduais. Ele também vai na contramão do mundo ao promover a privatização de serviços essenciais, cujo processo de aquisição destes serviços públicos pela iniciativa privada só resultou na piora da qualidade da prestação de serviço para a população, como já mostraram reportagens e artigos do GGN.

LEIA TAMBÉM:

Camila Bezerra

Jornalista

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador