fbpx
terça-feira, outubro 20, 2020
  • Carregando...
    Início Tags Literatura

    Tag: literatura

    Antes de ir para o novo mundo de 2084, Jimi partilha seus pertences, por...

    Muito esperançoso de que o coronavírus nos ajude contra o velho, gordo, mal alimentado e sedentário (quatro fatores de risco) Imperador do Norte, segue mais um capítulo da série que pretende reunir dois mundos no futuro 2084.

    “lâminas”, a poesia imprescindível de Dheyne de Souza, por Wilton Cardoso

    Uma porta de entrada para a poesia da autora, explorar as várias possibilidades de sua obra poética, ao mesmo tempo densa e sutil, experimental e expressiva

    O diabo é tão feio que dá vontade de vomitar, por Sebastião Nunes

    Continuando essa nova série, que não demora vai se encontrar com a 2084, introduzo não só a infernal guitarra de Jimi, como um São Pedro que foge de todos os estereótipos, anunciando o inevitável (pelo menos parece), fim de nossa civilização.

    Começam os tumultos na porta do Paraíso, por Sebastião Nunes

    No que bestavam entre turbilhões de ex-viventes eternamente à espera, meus dois e fraternos amigos toparam de novo, por espantoso que pareça, com o mais antigo de nossos fraternos caríssimos (a expressão é dele), Manoel Lobato.

    Lista de Livros: Filosofia da Práxis (Parte I), de Adolfo Sánchez Vázquez

    "Há 35 anos da primeira edição, livro é cada vez mais vigente, na necessidade de compreender e transformar entorno social, político, econômico e cultural"

    Luís Gonzaga Vieira também espera (sic) na porta do Paraíso, por Sebastião Nunes

    De careca reluzente e sandálias apostólicas, nosso amigo Vieira era inconfundível. Também, para não ser confundido com um pequeno-burguês qualquer, fazia a barba apenas uma vez por semana.

    Das vantagens de digitar com o indicador da mão esquerda, por Sebastião Nunes

    O ciscar da galinha é parente próximo dos pensamentos do referido antipresidente.

    Uma pausa na distopia que persegue a maior utopia negativa do século XX, por...

    Quem tem razão é o português Alberto Pimenta, que publicou, no já distante ano de 1977, a primeira edição do pequeno-grande livro “Discurso sobre o filho da puta”

    Construindo inimigos a partir da linguagem, por Sebastião Nunes

    Segue a décima sexta parte da distopia 2084. Chego enfim ao momento em que futuro e presente se encontram, para criar o pior dos mundos possíveis.

    Os enforcamentos públicos, o almoço e o dicionário da Novilíngua, por Sebastião Nunes 

    Neste 14º episódio da distopia 2084, a ditadura do Grande Irmão promove enforcamentos públicos e a prática de destruir palavras, para emburrecer ao máximo as pessoas.

    As primeiras palavras, por Izaías Almada

    Como curiosidade para uma digestiva leitura anticovidiana transcrevo abaixo as primeiras palavras de cinco escritores respeitáveis, por mim escolhidos aleatoriamente.

    Desconexos, por Lúcio Verçoza

    Desconexos. Caminhos desconexos. Na antessala, a chama de um cigarro. Por sobre ti, um quarto. Quem é você?

    Jornalista e escritor Luiz Maklouf Carvalho morre aos 67 anos

    Vencedor de dois prêmios Jabuti, autor lutava contra um câncer de pulmão; Maklouf foi um dos principais jornalistas políticos do país

    Um guerrilheiro solitário planeja atacar o Grande Irmão, por Sebastião Nunes

    Wilson vira o caderno na vitrine de uma loja de bugigangas, uma lojinha pobre e desmazelada num dos bairros miseráveis de proles, cuja localização esqueceu.

    O mundo anterior ao século XXI e a nova ordem social em 2084, por...

    A um quilômetro de distância, em destaque absoluto, erguia-se a gigantesca estrutura do Ministério da Verdade, ou Miniver, onde Wilson trabalhava.

    A mídia e a literatura decorativa, por Alexandre Coslei

    A situação se agrava ao constatarmos que o escritor brasileiro não quer aprender a ler outros escritores, ele só quer aprender a ser lido.

    Ruy Fausto morre aos 85 anos em Paris

    Considerado um dos principais pensadores brasileiros, filósofo sofreu infarto em casa; boa parte de sua obra foi dedicada ao estudo de Marx

    Shakespeare não conheceu o Jair, por Izaías Almada

    O resultado é a tragédia amorosa conhecida de todos: Otelo mata Desdemona e, sabedor do engano cometido, suicida-se.

    A Guerra dos Mundos começou – quem diria! – dentro do nosso quintal, por...

    Sei que o mundo cambaleia de pandemia em pandemia, e a atual só nos assusta por isso mesmo: por pegar de cheio a classe média e não olhar cara nem partido.

    Apontamentos importantes sobre alimentação no Brasil colonial, por Sebastião Nunes

    São textos extraídos de livros de e sobre viajantes que por aqui estiveram, com relatos vivos e sugestivos para épocas de penúria.

    Mais comentados

    Últimas notícias