Início Tags Samba

Tag: samba

Nilze Carvalho, a nova primeira dama do samba

Na Domingueira GGN, Luis Nassif conversa com a cantora, bandolinista, cavaquinista, compositora e produtora carioca

Domingueira GGN: Leci Brandão, a força da mulher negra

Confira o bate-papo de Luis Nassif com a política, cantora, compositora e umas das mais importantes intérpretes de samba da música brasileira

Domingueira GGN: Celso Viáfora, a cara do Brasil

Confira o bate papo de Luis Nassif com o cantor, compositor e arranjador de música popular brasileira

Samba da Boa Vizinhança, por Walnice Nogueira Galvão

Um papagaio verde-e-amarelo, Zé Carioca é a encarnação do malandro: odeia trabalhar, tira samba no pé, bebe cachaça, fala sem parar, conta patranhas para se promover. Esse é o brasileiro que os americanos inventaram em seus esforços por uma Boa Vizinhança...

Domingueira GGN: Moacyr Luz, saudades da Guanabara

Confira a entrevista de Luis Nassif com o cantor e compositor, apontado como uma das principais referências do samba carioca

Domingueira GGN: Pelão, o maior produtor musical brasileiro

Confira o papo entre Luis Nassif e João Carlos Botezelli, responsável por produzir discos de Cartola, Nelson Cavaquinho, Carlos Cachaça e Adoniran Barbosa

Nei Lopes & Guga Stroeter: O samba na ribalta, por Aquiles Rique Reis

Os dois escolheram um primor de repertório, tocado pela Orquestra Projeto Coisa Fina, sob a batuta, e com arranjos porretas, de Dino Barioni.

SAMBAS E AFINS – para ouvir na quarentena (III), por Walnice Nogueira Galvão 

No tempo de Noel, os malandros eram figuras habituais, entre os quais ele contava amigos; e muitos deles, como ele mesmo, eram sambistas.

Sambas e afins – para ouvir na quarentena (II), por Walnice Nogueira Galvão 

Tipicamente masculinas,  uma contradição é colocada entre o lar e a vida na boemia, mostrando posições muito conservadoras – aliás, a nota dominante nestes sambas em que a “dor-de-cotovelo” brada mais alto.

Preparem os tamborins que lá vem o samba do ensino remoto

Stella Nicolau se esmerou na descrição do problema, e deu samba. Juntou-se a Felipe Bemol, e o resultado é divertido, sem deixar de ser sério.

Adoniran, 110 anos: compositor definiu o espírito do samba paulistano, por Carolina Maria Ruy

Com elegância ele traduziu sentimentos particulares de pessoas humildes, de vidas marcadas pelo compasso do trabalho, sentimentos de quem contempla, com alheamento, o crescimento da cidade.

O samba nasceu da resistência negra, e persiste!, por Romyna Lanza

Acreditar que só agora as escolas de samba do Rio estão se posicionando politicamente é desprezar toda a história do samba, dos negros brasileiros.

“Não existe futuro sem partilha, nem Messias de arma na mão”: o samba que...

Enredo da Mangueira resgata os ensinamentos de Cristo em oposição ao avanço do conservadorismo e intolerância no País

A história do samba como história social do trabalho, por Rogério Mattos

O conceito de “rede de proteção” é fundamental para se compreender todo o processo da escravidão no século XIX e como também o advento do samba

Samba ou funk, Brasil reprime manifestações culturais de origem negra e periférica

Ao longo da história, cultura e religiões de matriz negra ou africana foram tratadas com violência pelas autoridades, que se empenham em impedir a ocupação do espaço público

Elton Medeiros: um orgulho do samba do Brasil, por Eliete Negreiros

Elton Medeiros deixa uma obra maravilhosa. Um tesouro. Seus sambas estão e estarão entre as mais belas canções populares brasileiras

Mamão 8.1 de samba na veia, por Jorge Sanglard

Mamão comemora 81 anos de idade e 66 anos mergulhado de corpo e alma no mundo do samba

A “gata” Francineth, por Aquiles Rique Reis

Francineth & Batuqueiros e Sua Gente é um disco de sambas preciosos, cantados por uma grande cantora

Francineth Germano e jovens músicos no palco do Sesc Pompeia, em São Paulo

Aos 78 anos, a dama do samba lança álbum ao lado dos Batuqueiros e Sua Gente nesta sexta-feira, 7 de junho