Servidores não terão reajuste este ano, afirma Bolsonaro

No final de abril, Bolsonaro informou que daria o reajuste de 5% a todo o funcionalismo público, mas voltou atrás

O presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Jair Bolsonaro voltou atrás e afirmou nesta terça-feira (7) que o salário dos servidores públicos não terá reajuste de 5%, que estava previsto para o funcionalismo a partir do mês que vem.

“Pelo que tudo indica, não será possível dar nenhum reajuste para os servidores no corrente ano. Mas já está na legislação nossa, a LOA [Lei de Diretrizes Orçamentárias], etc., de que para o ano que vem teremos reajustes e reestruturações”,disse o mandatário em entrevista exibida pelo SBT.

No final de abril, Bolsonaro informou que daria o reajuste de 5% a todo o funcionalismo público, durante uma conversa antes de entrevista à Rádio Metrópole, de Cuiabá (MT), transmitida pelas redes sociais. Ele chegou a afirmar que a medida custaria R$ 6,3 bilhões aos cofres públicos em 2022 e o reajuste já valeria a partir de julho.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Agora, no entanto, Bolsonaro argumenta que o reajuste foi descartado por conta de uma “conta extra” de R$ 9 bilhões que entrou no orçamento da União, um bloqueio do governo federal para não furar o teto de gastos.

“Qual o problema nosso? Nós temos um orçamento bastante pequeno. Se alguém achar dinheiro sobrando, eu dou reajuste agora, de quanto a pessoa achar que tem que dar”,pontuou. 

“Se a gente der 5% linear agora, algumas categorias pedem reestruturação. E quando você fala em reestruturar uma carreira, as outras não admitem que elas não sejam reestruturadas. E nós não temos recursos para tal”, completou Bolsonaro.

Leia também:

Ala do governo quer decreto de calamidade para alavancar campanha de Bolsonaro

GGN aborda a autorregulação do agronegócio desde 2020

Fome e estagflação ameaçam a vida e a economia global, por Maria Luiza Falcão Silva

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador