Caos manauara amplia base jurídica para impeachment de Bolsonaro

Colapso em Manaus, derrapada em vacinação e gerenciamento da pandemia de covid-19 se enquadram em crime de responsabilidade, junto a outras 22 situações

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O processo de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro passa a ter mais embasamento jurídico por conta da morte de pacientes em Manaus por falta de oxigênio, além da falta de planejamento para compra de vacinas e imunizar a população.

Ao todo, Bolsonaro cometeu pelo menos 23 atos que podem ser enquadrados como crime de responsabilidade durante seus dois anos de mandato, e que vão da publicação de vídeo pornográfico nas redes sociais em 2019 aos apoios a manifestações contra a democracia.

No caso do que houve em Manaus, o governo federal sabia com antecedência e ignorou os alertas sobre um colapso no fornecimento de oxigênio em Manaus, ao mesmo tempo em que estruturou e financiou força-tarefa para pressionar médicos e a capital do Amazonas para receitar o uso de cloroquina e ivermectina no chamado “tratamento precoce”, mesmo que não exista respaldo científico para sua aplicação em casos de covid-19.

Sete dos oitos especialistas entrevistados pelo jornal Folha de São Paulo afirmam que a principal regra violada pelo governo Bolsonaro foi a garantia social da saúde da população – o artigo 85 da Constituição lista os atos presidenciais que configuram crime de responsabilidade, dentre eles os que atentam contra o exercício de direitos políticos, individuais e sociais (a saúde entre eles).

Esse tipo de infração atinge especificamente presidentes, prefeitos, ministros de Estado e do Supremo Tribunal Federal (STF), e é o que garante base jurídica para pedidos de impeachment.

 

Leia Também
Sábado (23) é dia de luta pela vacina e pelo Fora Bolsonaro. Veja locais dos atos
Com novo impeachment, Bolsonaro diz que “se Deus quiser” vai continuar no governo
Defesa cobra Pazuello por falta de oxigênio em cidades do interior do AM
Em meio às pressões por vacina, Bolsonaro tenta ligar para líder chinês
Oxigênio enviado pela Venezuela já está em Manaus

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora