Cerca de 3 milhões de famílias aguardam Auxílio Brasil

Mapeamento do CNM lista 5,3 milhões de pessoas com perfil para receber o benefício; demanda reprimida preocupa prefeituras

Photo by Eduardo Soares on Unsplash

A demanda reprimida pelo Auxílio Brasil nos municípios brasileiros chega a 2,78 milhões de famílias apenas no mês de abril. Ao todo, 5,3 milhões de pessoas têm o perfil para ingressar no programa social do governo Bolsonaro e já estavam na fila do cadastro.

O levantamento foi divulgado pelo jornal O Estado de S.Paulo, a partir de mapeamento próprio elaborado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) por conta da falta de exposição de dados pelo Ministério da Cidadania.

Inclusive, a falta de transparência da pasta com relação às informações é alvo de críticas. Com a proximidade das eleições, dados mais detalhados do Auxílio Brasil são tratados como estratégicos pelo governo Bolsonaro devido ao seu potencial eleitoral.

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, ressalta que “dentro do possível eles vão escondendo” os dados amplos por conta da conjuntura eleitoral.

O aumento da demanda reprimida surpreende e preocupa prefeituras, em meio às cobranças conforme a pobreza aumenta – vale lembrar que 33,1 milhões de pessoas não têm o que comer no Brasil.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente.

Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

Leia Também

José Paulo Kupfer esclarece políticas de preços dos combustíveis

Rendimento de brasileiros é o pior da última década: Nordestinos e Bolsa Família sofreram mais

Aposentadoria e pensão atinge nível mais baixo de série do IBGE

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador