Fundador do Wikileaks, Assange é preso em Londres

O Serviço da Polícia Metropolitana confirmou a prisão de Assange, de 47 anos. As autoridades afirmaram que foram convidadas pelo próprio embaixador do Equador a buscá-lo

Agência Brasil

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, foi preso hoje (11) em Londres, depois de a polícia ter permitido sua entrada na embaixada equatoriana, onde ele se refugiava há quase sete anos.

O Serviço da Polícia Metropolitana confirmou a prisão de Assange, de 47 anos. As autoridades afirmaram que foram convidadas pelo próprio embaixador a entrar na embaixada após a retirada do asilo político concedido pelo país sul-americano ao jornalista.

A presidência do Equador confirmou a remoção do asilo, citando violações de convenções internacionais. O presidente Lenin Moreno anunciou o que chamou de “decisão soberana”, em comunicado divulgado nesta quinta-feira.

O fundador do Wikileaks, que estava abrigado na embaixada equatoriana desde 2012 para evitar extradição, esteve por trás de um dos maiores vazamentos de documentos secretos da história dos Estados Unidos.

*Com informações da Deutsche Welle (agência pública da Alemanha)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. Liberdade de Imprensa? Liberdade de Expressão? Liberdade de Opinião? O Brasil tem muito o que aprender sobre a Hipocrisia Mundial. Democratas os tais países? E o silêncio da Imprensa Ocidental? ‘Conheceis a Verdade. E a Verdade Vos Libertará”

  2. Mais um prisioneiro do governo terrorista dos USA!
    O mundo é desgovernado por dois estados terroristas – a extrema-direita dos USA e de Israel – que não servem ao interesse de seus povos mas das corporações, que não por acaso também se confundem com seus negócios pessoais familiares. Nada de novo no front da História, sabemos. O pior é que isso seja feito depois de tantas lutas, revoluções, e que ainda se invoquem ideias – femininas no gênero gramatical e na opressão patriarcal milenar – tão arduamente construídas por séculos de sacrifício e esforço de muito/as: A democracia, A igualdade, A soberania, A liberdade. O K*!
    Oligarquia, nepotismo, Estado como organização de defesa e representação de interesses de grupos de saqueadores, povos (e a Natureza) a serviço desses grupos, outrora chamados escravos e hoje consumidores/recursos – na supostamente “melhor” das hipóteses – , e ai daqueles que ousem invocar “seus direitos” ou o fantasioso Estado de Direito! Cadeia nelxs!
    PQP.
    Até quando Snowden estará a salvo? Até quando fingir que está tudo bem, ou que o jogo segue as regras a que devemos nos submeter? Não é hora de outra revolução popular mundial?
    Até quando aceitaremos passivamente essa ditadura mundial disfarçada de liberdade – liberdade de aceitar a miséria, a fome, a violência e a exploração ou se tornar um/a pária social, jogado/a nas ruas ou em cadeias que fazem inveja às masmorras! Somos todo/as sadomasoquistas? Que poder temos de fato, como indivíduos e como coletividade – isso ainda existe para além das arquibancadas fugazes e também elas engolfadas pelos rituais mecânicos e inanimados do Capital-Espetáculo? Até quando? Até onde? Qual é o limite? Que(quais) medo(s) justifica(m) tamanha submissão à infelicidade sem tamanho? O mundo foi sempre assim, dizem os que buscam racionalizar sua insensibilização… ou estão certos de pender os braços e a alma? (“máquina do mundo”, Drummond)
    Democracia? Poder do povo? O que é isso? É de comer ou de morrer – de rir e de odiar tamanha hipocrisia (com os atos e gestos aprendemos cedo que se trata de traço humano imperfectível, mas com as palavras! Desrespeito com a vida vá lá, mas com a força transformadora das ideias em palavras, suprema violência…)
    Depois [de tanta defec(a)ção] tem quem se surpreenda com a desconfiança crescente das pessoas em relação à democracia e aos seus rituais de engana-trouxa.
    Hackers do mundo, por favor, façam um mutirão de apoio ao Assange expondo o que a milícia mundial de hipervigilância quer esconder – essa a razão da prisão dele e de quem se atreve a enfrentar o Acordo Secular das Elites (by Rui Daher) Mundiais.
    O mundo no ponto de saturação generalizada.

    LULA LIVRE! ASSANGE LIVRE! CHELSEA LIVRE! PALESTINA LIVRE! LIBERDADE LIVRE!

    Trump, OTAN, Sistema Financeiro Internacional, Deep State, FUCK YOU!

    “Mas agora chegou nossa vez
    Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês! (…)
    Somos os filhos da revolução (…)

    Depois de vinte anos na escola
    Não é difícil aprender
    Todas as manhas do seu jogo sujo
    Não é assim que tem que ser
    Vamos fazer nosso dever de casa
    E aí então vocês vão ver
    Suas crianças derrubando reis
    Fazer comédia no cinema com as suas leis!”

    (Seria mais fácil se essa geração “rebelde de rede social” quisesse fazer/viver a revolução e seus chamados e não brincar de Casa de Papel no conforto do/sob controle remoto… E eu que me sinto ridícula, no meio do caminho e da existência, quando converso com “robôs com chips de personalidade” à solta por aí… A humanidade, causa perdida? Antes o ridículo do jus sperneandi que a acomodação cínica diante da máquina do mundo-moinho de gente e de sonhos.)

    Legião Urbana – Geração Coca-Cola
    https://www.youtube.com/watch?v=7tXCo-fl59M

    Sampa/SP, 11/04/2019 – 14:51

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome