Empresas de ex-militares receberam R$ 610 milhões do Ministério da Defesa

Valores enviados entre 2018 e 2021 se destinaram a empresas com militares reformados ou da reserva em seu quadro societário

Jornal GGN – O Ministério da Defesa ou órgãos abrigados em sua estrutura gastaram um total de R$ 610 milhões com empresas que possuem militares da reserva ou reformados em sua estrutura societária entre 2018 e o primeiro semestre deste ano.

Levantamento divulgado pelo site Metrópoles destaca o aumento de tais valores ao longo do período: R$ 169 milhões em 2018, R$ 180 milhões em 2019 e R$ 183 milhões no ano passado. Em 2021, o montante já chegou a R$ 77 milhões.

A empresa que mais recebeu dinheiro público pertence a um tenente-brigadeiro-do-ar reformado e está localizada no Rio de Janeiro: ao todo, ela recebeu R$ 66 milhões em três contratos firmados sem licitação com o Fundo Aeronáutico, para a prestação de serviços técnicos especializados de manutenção para sistema integrado de torres de controle.

O levantamento em questão não considera fundações privadas. Se inclusas, o valor repassado é ainda maior: R$ 886 milhões nos últimos três anos e meio, sendo que essa categoria recebeu R$ 276 milhões no período analisado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome